Clube Atlético Itapemirim

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Clube Atlético Itapemirim
Escudo do Atlético Itapemirim.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Atlético Genérico da PQP
Origem link={{{3}}} Espírito Santo - Itapemirim
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote galinha
Torcedor Ilustre
Estádio Estádio Jô Soares
Capacidade 2.000
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo Gummy
Liga Campeonato Capixaba
Divisão Série A
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Clube Atlético Itapemirim é só mais uma cópia sem vergonha de Atlético genérico, esse sendo da cidade de Itapemirim no esquecido e irrelevante estado do Espírito Santo, o estado no Brasil menos tradicional em termos de futebol, por isso releve a ruindade e a ausência de glórias desse time.

História[editar]

Fundação[editar]

As origens do clube remontam o histórico da inexistência de qualquer tradição do futebol capixaba, quando em 1965 um sofredor (torcedor do Botafogo) chegou na cidade para trabalhar de proxeneta numa casa de luxo recentemente aberta na localidade. Ao contrário de seu estado de origem, o Rio de Janeiro, ele ficou horrorizado com o fato de não existir futebol naquela cidade, e decidiu criar o seu próprio time. Como tratava-se de um torcedor do Botafogo, não era lá o melhor entendido de futebol também, então quando mostrou o uniforme aos colegas, eles logo enfiaram o escudo do Atlético Mineiro e ficou por isso mesmo e até escreveram CAÍ grandão em homenagem ao rebaixamento do clube mineiro.

Desde então, o time do Atlético de Tapa em Mim por muitas décadas não passou de uma equipe amadora e despretensiosa, disputando apenas campeonatinhos locais, e deveria continuar assim, pelo menos continuaria desconhecido.

Segunda divisão capixaba[editar]

Eis que em 2011 o time decidiria se profissionalizar, pois os peladeiros de Itapemirim estavam cansados de assistir os times do seu estado mal aparecerem na televisão, já que eram eliminados sempre no primeiro jogo da Copa do Brasil e última divisão. Deveria, porém, começar por baixo, e naquele ano jogou o famigerado Campeonato Capixaba - Série B, um torneio de proporções tão minúsculas que é até difícil descrevê-lo como foi. O resultado ainda foi desanimador, tanto que alguém sensato percebeu que não valia a pena tanta humilhação e o time regressou ao amadorismo.

Infelizmente, em 2014, alguém muito insistente trouxe o Atlético de Itapemirim de volta às atividades. O time continuaria ruim, terminando em vice, o que valia a vaga na Série A estadual. O futebol capixaba estava tão decadente que no mesmo ano chegaria a final da Copa Espírito Santo, conquistando um feito para poucos, a tríplice coroa do vice-capixaba.

Campeonato capixaba de 2017[editar]

Depois de nos anos de 2015 e 2016 só cumprir tabela e brigar para não rebaixar, e por algum motivo extremamente bizarro considerar que ficar na frente do Rio Branco AC já era grandes coisas, o Atlético de Itapemirim teve o seu verdadeiramente grande ano em 2017. Mesmo sendo o campeonato estadual de mais baixa qualidade de todo o Brasil, para o nível de um Atlético de Itapemirim tal torneio tem importância, então eles realmente ficaram felizes em serem campeões invictos desse torneio semi-amador, muito embora José Carlos Lippi tenha dito que esse campeonato foi uma porra.

Títulos[editar]