Clube Atlético Metropolitano

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Clube Atlético Metropolitano
Escudo do Metropolitano.png
Brasão
Hino Um rock vagabundo que tocava na Atlantida
Nome Oficial Metroxa Esporte Clube
Origem link={{{3}}} Santa Catarina- Blumenau
Apelidos Atlético Itoupava
Torcedores Colonos
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote Jacaré
Torcedor Ilustre
Estádio Itinerante, aonde o portão estiver aberto
Capacidade
Sede
Presidente Vovô Chopão
Coisas do Time
Treinador Mauro Ovelha
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Rifa venvidads na Rua XV
Time
Material Esportivo KiLy
Liga Campeonato de Pomerode
Divisão Série A (how!?)
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes


Cquote1.png Você quis dizer: Metropol? Cquote2.png
Google sobre Clube Atlético Metropolitano
Cquote1.png Você quis dizer: Metrossexual? Cquote2.png
Google sobre Clube Atlético Metropolitano
Cquote1.png Experimente também: Xodó da Série D Cquote2.png
Sugestão do Google para Clube Atlético Metropolitano
Cquote1.png Seu time não tem torcida! Cquote2.png
Torcedor do BEC sobre torcedor do Metropolitano.
Cquote1.png Sua torcida não tem time! Cquote2.png
Torcedor do Metropolitano sobre citação acima.
Cquote1.png Metrô campeão mundial! Cquote2.png
Torcedor do Metropolitano sobre um torneio de inverno contra 2 times da segunda divisão austríaca.
Cquote1.png Sua família vai adorar Blumenau! Cquote2.png
Dirigente do Metropolitano tentando contratar um jogador.

Clube Atlético Metropolitano é um time de futebol da cidade de Blumenau, Santa Catarina, que disputa o Campeonato Catarinense de Pogobol. Apesar de ser o único time da cidade em atividade, o Metropolitano, ou simplesmente "Metrô" para seus torcedores mais frescos íntimos, tem apenas a décima-quinta maior torcida da cidade, que mal cabe em uma kombi, perdendo para todos times tradicionais de São Paulo, os outros times de Santa Catarina, os dois time do Rio Grande do Sul e até de vários times que não existem mais mas que deixaram saudades, como o Blumenau EC.

O Metropolitano é um dos times mais tecnológicos e avançados do Brasil. Sempre pensando no futuro da tecnologia e nas novas formas de relacionamento humano geradas pela inclusão digital, os dirigentes do Metropolitano resolveram inovar e começar a contratar jogadores pelo Orkut.[1]

História[editar]

Fundação[editar]

Time do Metropolitano em ação

O Metropolitano foi fundado em 2002 durante uma edição da Oktoberfest, quando alguns torcedores resolveram parar de chorar a morte da BEC e montar um novo time de futebol para Blumenau. Aproveitando o clima da Oktoberfest, eles estavam muito animados bebendo chope em metro, até que um deles sentiu calor e resolveu passar na sorveteria comprar um sorvete napolitano e daí surgiu o nome do time Metropolitano. O novo time fez muito sucesso nas competições de chope em metro, conseguido ser tri-campeão da Oktoberfest e pentacampeão estadual, porém no futebol demorou para emplacar e ainda não conseguiu ganhar nada em Santa Catarina.

Primeiras partidas[editar]

O Metropolitano começou disputando a terceirona catarinense em 2002, subiu para a segunda divisão em 2003 e para a primeira divisão em 2004, tudo isso sem ter sido campeão nem vice. De lá para cá, o Metropolitano disputa a primeira divisão do Campeonato Catarinense como mero coadjuvante. Ou seja, o Metropolitano nunca conseguiu ganhar nada em Santa Catarina, nem na segunda, nem na terceira divisão, que são campeonatos com meia dúzia de times semi-amadores. Em 2007 o Metropolitano foi convidado para participar da Taça Gardenal, um torneio internacional de inverno na Áustria para jogadores com deficiências mentais, e foi campeão com facilidade após duas partidas, vencendo um time da segunda divisão austríaca e um time de um hospício suíço. Com a conquista, sua torcida festejou com muito chope e se auto proclamou o primeiro time catarinense a ser campeão mundial. Em 2008 o Metropolitano disputou a Série C do Campeonato Brasileiro e conseguiu ser rebaixado para a Série D sem ganhar nenhum jogo. Metropolitano é conhecido como aquele famoso time que "não fede, nem cheira"

Série D (2010 a 2014)[editar]

Pelo fato de todos times de Santa Catarina disputarem divisões superiores, por mais que o Metropolitano faça campanhas ridículas no campeonato estadual, por 4 anos consecutivos teve o direito de disputar a Série D. E por quatro anos seguidos enganou a torcida ao sofrer para sempre superar as fases de grupos, para sempre morrer paraguaiamente nas oitavas-de-final, cada ano para um time diferente o qual testemunham posteriormente ascender no futebol, como Mogi Mirim, Juventude e Tombense, todos times que foram para divisões superiores eliminaram o Metropolitano antes.

Torcida[editar]

Por sua falta de torcedores e por sua história recente que carece de títulos expressivos, o Metropolitano é muito hostilizado pelos torcedores dos outros times de Blumenau, principalmente os do BEC, que são maioria na cidade, apesar de seu time não existir mais e eles viverem apenas das recordações do passado, chorando o sumiço do seu time e sempre alimentando novas esperanças quando qualquer empresário vigarista ameaça fundar outro time com qualquer nome sem sentido que componha a sigla BEC, como Blumenau Entretenimentos Comunitários ou Blumenau Esperanças para Chorões.

Títulos[editar]

Na sua curta história, o Metropolitano já tem em sua galeria diversos troféus recebidos nas mais variadas competições que participou

  • Troféu Torneio Internacional Centenário do FC Lustenau (2007) ao vencer o FC St. Gallen no estádio FC Stadion, em Lustenau, Áustria.
  • Troféu Cavalo Paraguaio do Campeonato Brasileiro da Série D (2010) ao classificar para a segunda fase e perder os dois jogos do mata-mata para o poderoso Operário-PR.
  • Troféu Arrancada Incompleta do Campeonato Brasileiro da Série D (2011) ao perder 5 jogos na primeira fase e não conseguir a sua classificação.
  • Troféu Cavalo Paraguaio do Campeonato Brasileiro da Série D (2012) ao classificar para a segunda fase e ser eliminado pelo Mogi Mirim, pelo critério de gol fora de casa.
  • Troféu Cavalo Paraguaio Manco do Campeonato Brasileiro da Série D (2013) ao ser eliminado nas quartas-de-final pelo Juventude-RS, pelo critério de gol fora de casa.
  • Troféu Cavalo Paraguaio Master do Campeonato Catarinense (2014) ao classificar para o quadrangular final e fazer campanha pífia, sendo inclusive goleado em casa pelo Criciúma.
  • Troféu Cavalo Paraguaio Manco Plus da Série D (2014) ao se classificar para a fase final mas ser derrotado para um time que se chama Tombense
  • Troféu 'Hoje Não! Hoje Não! Hoje Siiimmm!! Hoje Sim???' do Campeonato Catarinense (2015) ao se classificar para a fase final mas ser humilhado por vários times e fazer campanha pífia.


Referências