Cnidaria

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cnidários
Celenterados desenhados numa nave alienígena
Celenterados desenhados numa nave alienígena
Classificação científica
Domínio: Cara de idiota
Reino: Animais
Filo: Cnidários

Cquote1.png Você quis dizer: Celentarado Cquote2.png
Google sobre Cnidaria
Cquote1.png Experimente também: Medusa Cquote2.png
Sugestão do Google para Cnidaria
Cquote1.png Eu vivo numa manemonemoni... Cquote2.png
Nemo sobre Celenterados
Cquote1.png A parte de cima não ferra! Cquote2.png
Marlin sobre Água-viva
Cquote1.png O nome do Celenterado Medusa veio da Medusa Mitológica! Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre ... o óbvio

AguavivaBob.gif

Cnidaria, ou cnidários, antigos celenterados, são o segundo grupo (nesse caso, filo, já que estamos em um artigo ligado à Química Biologia) pertencentes ao Reino Animal, que vem na sequência do primeiro e antecedendo o terceiro (O RLY?). Seguindo o mesmo pensamento dos seus antecessores vizinhos, os Poríferos, os celenterados ainda não tiveram a façanha de evoluir tanto a ponto de deixar as águas e partir para a terra firme para causar o terror na cidade, tal qual o próximo filo assim irá fazer (ou não, já que não se tem uma ordem cronológica certa nessa evolução mesmo).

Apesar de existirem mais de oito mil espécies, dos mais diversos tipos, tamanhos e sabores funcionalidades, nenhum somente UM deles é o mais reconhecido de todos, tudo isso por ele ter o nome de uma gostosa mitológica figura da mitologia. Isso mesmo, trata-se da então conhecida Medusa, que acaba pegando todo o destaque por seu empréstimo nominal à denominação de um celenterado qualquer aí.

Conhecendo os Celenterados[editar]

Um grupo de Medusas felizes por pegar mais um idiota desavisado.

Também atendendo pelo nome de Cnidários (apesar desse ser um nome tão antigo quando o ato de fazer sexo), esses animais são um grande passo evolutivo se comparado com os poríferos, já que não vivem uma vida somente por viver, mas podem decidir o que fazem com ela, tudo isso por um motivo: Eles tem um sistema nervoso! Ou seja, eles podem pensar, sentir os intempéries do clima, ter TPM e escolher que destino querem de suas vidas, diferente dos poríferos que não tem esse sistema e, por isso, não passavam de somente um grupo de animais que muitos achavam ser uma planta marinha, já que vive em estado vegetativo.

A única desvantagem de ser um animal com sistema nervoso é o problema com o "sentir medo dor", coisa que as esponjas-do-mar não tem. As esponjas podem ser cortadas em pedacinhos e nem sequer chiar com isso, coisa bem diferente para qualquer celenterado, já que conseguiu ser sensível a todo e qualquer contato que exerça, principalmente àqueles que visem a prejudicar a sua própria sobrevivência, ou seja, ataques predatórios em geral.

Água-viva, o melhor quadro de Bob Esponja Picasso.

Outra curiosidade no mundo dos celenterados é a questão com o nome das suas espécies representates (pelo menos as mais conhecidas), que, pelo fato de serem todas banais e sem nenhuma lógica por trás de seus nomes, parece que foram denominados por cientistas que estavam em um momento de puta falta de sacanagem criatividade. Os nomes podem variar de todas as formas possíveis, sendo que nenhum realmente se parece com o que o animalzinho é.

Por exemplo, já colocaram o nome de um celenterado de Medusa, sendo que ele nem sequer consegue petrificar uma pessoa que o olha; de outro colocaram o nome de caravela, mesmo que ele nem sequer tenha um destino e pareça mais uma merda n'água do que uma embarcação da época Cabralina; ainda tem um outro animal que ganhou o nome de água-viva, sendo que somente a parte "viva" é que corresponde a ele, já que se trata de um ser que tem uma vida realmente. Quer mais exemplo da falta de criatividade desses caras que dizem ter um QI maior do que qualquer um? Acho que já está bom, né? Esse povo é meio nerd doido mesmo, melhor nem tentar entender.

Águas-vivas do Lado Iluminado da Força.

Os cnidários (mais a frente diremos o porquê dessa segunda denominação ou não), ainda se comparados com o filo dos Poríferos, tem uma vantagem (mais uma) se comparados com estes, que é a sua capacidade de locomoção. Como já dito no artigo dos Poríferos (se você ainda não viu, não recomendo que o leia primeiro), eles são seres fixos à um substrato (a sua comida natureba), de onde não saem nem para ir ao banheiro, já que o oceano, rio, lago, ou igarapé, é o seu mictório aquático e, se saírem, morrem.

Em contrapartida, os Celenterados podem sacanear com os Poríferos e ainda escolher que tipo de vida querem levar, se uma vida fixa, na forma de um simples Pólipo, presa a um substrato tal qual uma esponja-do-mar e esperando pela comida; ou de uma forma móvel, que é a então famosa me usa "Medusa", que saem em busca de seu próprio alimento, possui células urticantes e ainda podem causar um caos em todas as águas em que caminha. Por isso que eu digo que a natureza sempre sabe o que faz e foi generosa com esse bendito filo de animais marinhos.

Anatomia e representantes[editar]

AnemonaGIF.gif
As Células Urticantes de uma Água-viva.

Celentados possuem o corpo muito sensível ao toque, como se tivessem sempre excitados e dispostos à partir para a ignorância a qualquer momento e com qualquer um (ui!). Possuem somente duas camadas celulares, ou epidermes, uma interna e outra externa, separadas ao meio por uma coisa branca ou transparente, gelatinosa e nojenta, que dá o aspecto maleável. A epiderme interna serve de proteção aos orgãos digestivos, sendo que a boca do animal atua também como um cu, já que ele só tem um orifício para tudo, entrada, saída e copulação, ou seja, fazer sexo oral e sexo anal é tudo a mesma coisa pra ele (WTF?).

Além disso, ele ainda possue tentáculos com células urticantes, que produzem enzimas que, em contato com outros corpos, injetam um veneno letal que, para as pessoas mais azaradas, pode até matar, que são os Cnidócitos (daí o nome de "Cnidários", entendeu?). Além disso, possuem sistema nervoso espalhado por todo o corpo, ou seja, todo o corpo dele pensa, bem diferente do nosso que se concentra na cabeça de baixo e vive dando problemas.

Vejamos agora alguns representantes dessa turminha do barulho:

Fotinho
Nome
O que faz?
Agua-viva.jpg Água-viva A água-viva talvez seja a mais conhecida de todos os celenterados do tipo Medusa. Por ter uma coloração ariana branca, fica praticamente transparente em água, o que lhe atribuiu o nome de Água-viva por algum idiota que a confundiu com um plástico-bolha em água e lhe foi tocar. Em cima, ela não faz porra nenhuma, mas, ao ser tocada embaixo, lança os seus tentáculos no inimigo, paralizando-o e depois devorando-o (MWAHAHAHAHAHA!).
Anemona.jpg Anêmona Espécie de coral maleável, a Anêmona é um celenterado do tipo Polipo, ou seja, fixo. É o refúlgio para milhares de animais marinhos que suportem as suas ferroadas e o principal lugar de moradia para os Nemos peixes-palhaços. Apesar de parecer inofensivo, a Anêmona também produz queimaduras para os tontos que a ousarem mecher sem uma proteção.
RecifeCoral.jpg Coral São os celenterados do tipo Polipo mais conhecidos. Praticamente inofensivos, são eles que anunciam quando o oceano está passando por problemas técnicos, ou queda no servidor. É o local de habitação de vários animais marinhos, sendo que os corais sempre vivem unidos à poríferos e outras espécies de animais fixos. Seu acasalamento é um dos mais nojentos bonitos da vida marinha
CaravelaPortuguesa.jpg Caravela Recebido esse nome sem nenhum motivo aparente, a Caravela é um dos mais bonitos Celenterados do tipo Medusa e responsável pela maior quatidade de vítimas também. No formato de uma garrafa pet azul, a Caravela veleja se deixa levar pela maré no oceano, ficando somente com a sua cabecinha na superfície. Abaixo dela, escontra-se os seus tentáculos que podem chegar a mais de oito mil metros, maior do que o membro de Motumbo em estado de repouso. Geralmente morre ao chegar na praia, já que não sobrevive fora d'água, como todo animal aquático (O RLY?).

Animais incompreendidos[editar]

Celenterados sempre são os vilões, por mais tranquilos que sejam.

Ser um animal do filo dos Celenterados tem lá as suas gratificantes vantagens! Se você fosse um, poderia criar vários clones seus, sem ter que se preocupar com extremistas religiosos invadindo a sua privacidade e dizendo o que PODE! e o que NÃO PODE! fazer; não teria problemas com transplantes de orgãos e nem com questão de células-tronco (afinal, seu clone tem tudo o que você precisa em âmbito medicinal); quando perdesse uma parte do seu corpo em uma briga com algum outro animal marinho, poderia recuperá-la se regenerando tal qual um vampiro ou o Hulk fazem, e ainda ganhar um clone (de brinde!) da sua parte decepada.

O Cavaleiro Fantasma de Medusa, além de inimigo ainda é fraco pra porra caramba.

Além disso, não teria problemas em se reproduzir quando quisesse, pois pode realizar os dois tipos de fecundação existentes, sendo que todos gerariam indivíduos férteis e saudáveis, mesmo sendo ela a Assexuada (uma punheta que gera clones seus) ou mesmo a Sexuada (que é a putaria em sí, com troca de gametas entre indivíduos diferentes), basta somente escolher a que melhor lhe cabe e partir para o abraço.

Porém, os Celenterados são um grupo muito excluído socialmente, além de serem incompreendidos em tudo e por todos. Em filmes, livros, desenhos, animes, ou no que quer que seja, o Celenterado nunca é o mocinho da trama, sempre tendo o papel mais desprezível e esquecido de todos (de preferência o que morre mais rápido).

Em Cavaleiros do Zodíaco, tem o Cavaleiro Fantasma de Medusa, que é um vilão (fraco, por sinal); em Procurando Nemo, temos as Águas-vivas que fazem mal aos peixinhos protagonistas; na televisão sempre vemos os ataques de Celenterados à banhistas idiotas que se metem aonde não devem e tudo acaba sendo culpa dos bichinhos. O problema é que ninguém se toca que eles somente machucam alguém para se alimentar ou para se defender, sendo que o ser humano é ferrado (em todos os sentidos) somente para se afastar do animal que é perigoso. Ou seja, ele está avisando o pessoal sobre o perigo e não atacando aleatoriamente (ou não), ou você acha que ele atacaria para comer um ser humano? Me poupe, né?

Reprodução[editar]

Como já citado acima (como um dos benefícios de ser um Celenterado), o mesmo pode realizar os dois tipos de fecundação existentes no mundo (pelo menos até agora só existem dois tipos), a Reprodução Assexuada e a Reprodução Sexuada. Vejamos um pouco de como cada uma delas é realizada:

Reprodução Assexuada
Reprodução Sexuada
ReproducaoAssexuadaPolipo.gif
ReproducaoSexuadaMedusa.gif
A reprodução assexuada geralmente ocorre com indivíduos do tipo Polipo (os Fixos), em que eles simplesmente criam réplicas de sí por Evaginação, ou seja jogando a vagina fora através da criação de brotos e expulsão dos mesmos pelo corpo que se fixam a um substrato. Tal reprodução dará origem a um clone do "Celenterado-mãe" A reprodução sexuada geralmente ocorre com Celenterados do tipo Medusa, Corais e Anêmonas, onde eles simplesmente gozam na água os seus gametas que procuram o óvulo e espermatozóide do outro (isso realmente é muito nojento). O problema geralmente ocorre quando tais gametas encontram outros óvulos e espermatozóides no oceano/mar em que foram lançados, é dessas nojeiras que surgem as benditas mutações.

Classes[editar]