Cocalzinho de Goiás

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cocalzinho de Goiás (goianês: Cocozinho de Guiás) é uma merdinha localizada em algum lugar perto do Distrito Federal, mas oficialmente pertencente ao governo da Caipiraland, que por sua vez está nem aí para essa cidade...

História[editar]

Um forasteiro chegando em Cocalzinho de Goiás pelo caminho mais seguro.

O Cocozinho de Goiás surgiu na época colonial, quando os portugueses abriram por ali a Mina do Abade onde roubaram todos recursos naturais locais. A mina foi abandonada após um ritual de macumba feito pelos escravos, e assim veio a tornar-se um esconderijo de Zumbi. Essa mina foi destruída pelo povo de Pirenópolis em fins do Século XIX por poluir as águas dos pirenopolinos com a lama da mineração, deste então, Cocalzinho de Goiás e Pirenópolis desenvolveram uma ferrenha rivalidade.

A então fazenda fica reconhecida por seu movimentado arraiá, realizados 24 horas por dia de junho a julho, época esta onde a população tradicionalmente se reúne para acasalamento e reprodução, tal qual os gafanhotos.

Torna-se um distrito em 1960, quando uma fábrica de cimento surge do nada para lavar dinheiro das construtoras corruptas que construíam Brasília.

A cidade ficou sob regimento do Reino de Pirenópolis até 1990, quando se aproveitou da queda do império pirenopolitano, devido a um surto de febre amarela e hantavirose que destruiu o turismo no local e assim a economia.

Geografia[editar]

Localizado na Serra dos Pireneus, a geografia local é completamente propícia para a formação de esconderijos e covis dos bandidos que assaltam nas estradas da cidade.

A natureza majoritariamente formada de cerrado, com lindas cachoeiras cheia de lama e componentes químicos poluentes derivados das minas do entorno da cidade. Essas belas paisagens compõe o ecoturismo de Cocalzinho, considerado por muitos, pior que Pirenópolis.

Educação[editar]

Neste local também esta localizada uma base ultra-secreta do governo para desenvolvimento de armas químicas, as quais são testeadas diariamente em suas escolas (no lanche), pelo abuso sem precedentes de tais substancias, os alunos destas instituições estão em um nível muito elevado de demência e desassociação com a realidade. Por isso Cocalzinho de Goiás é um município considerado café-com-leite durante certames como Enem e similares.