Coldplay

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Passarinho.jpg

Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.
Certamente, fãs idiotas alienados odiarão este artigo!!

Kiss.jpg

Elvis Presley deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.


Bandeira da Inglaterra.png GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de Rainha Elizabeth II.

Se o artigo for sem graça, é apenas humor britânico.
Vento-bandeira 1.jpg
Wikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Coldplay.
Coldplay
Origens estilísticas: Radiohead, Funk, Rap, Radiohead
Contexto cultural: Inglaterra, Bahia
Instrumentos típicos: Pandeiro, Berimbau, Tambor, Cavaquinho, Vibradores
Popularidade: {{{popularity}}}
Formas derivadas: {{{derivatives}}}

Cquote1.png Você quis dizer: Ctrl+C e Ctrl+V Cquote2.png
Google sobre Coldplay
Cquote1.png Você quis dizer: Cosplay Cquote2.png
Google sobre Coldplay
Cquote1.png Você quis dizer: ColdGAY Cquote2.png
Google sobre Coldplay
Cquote1.png Você quis dizer: Jenson Button? Cquote2.png
Google sobre Coldplay
Cquote1.png Você quis dizer: ColdPlágio? Cquote2.png
Google sobre Coldplay
Cquote1.png Você quis dizer: Radiohead? Cquote2.png
Google sobre Coldplay
Cquote1.png Você quis dizer: U2? Cquote2.png
Google sobre Coldplay
Cquote1.png Você quis dizer: Canções de ninar? Cquote2.png
Google sobre Coldplay
Cquote1.png Você quis dizer: Pinkplay? Cquote2.png
Google sobre Coldplay
Cquote1.png Vai começar mais um Domingooooo..... Cquote2.png
Vocalista do Coldplay sobre Seu domingo
Cquote1.png Mais uma banda ridícula ... Cquote2.png
Oasis sobre Coldplay
Cquote1.png Não curto essa porra. Toda a vez que escuto Coldplay sinto vontade de dar o cu. Cquote2.png
Fã do Led Zeppelin sobre Coldplay
Cquote1.png Você traiu o Movimento Radiohead, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Coldplay
Cquote1.png É bom ver minha música ganhando um Grammy! Cquote2.png
Joe Satriani sobre Viva la Vida Loca ganhar um Grammy
Cquote1.png Eles tem a música do supermercado? Não? Então é um lixo. Cquote2.png
Cara que paga de fã de Radiohead sobre Coldplay
Cquote1.png É uma banda muito fria, o nome já diz: Coldplay Cquote2.png
Oscar Wilde sobre Coldplay
Cquote1.png Então o Camus de Aquário curte Coldplay? Cquote2.png
Chaves sobre citação anterior
Cquote1.png Minha banda preferida. Cquote2.png
Camus de Aquário sobre Coldplay
Cquote1.png A Salvação do Rock!!! Cquote2.png
Revista Rolling Stone sobre Coldplay há 6 anos
Cquote1.png A Desgraça do Rock!!! Cquote2.png
Revista Rolling Stone sobre Coldplay Atualmente
Cquote1.png Essa banda é a do cara que anda pra trás??? Cquote2.png
Guria Retardada sobre Coldplay
Cquote1.png Na União Soviética,VOCÊ imita o Coldplay!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Coldplay
Cquote1.png Ele é um defeituoso e um cretino Cquote2.png
Bono sobre vocalista do Coldplay
Cquote1.png Não acho certo ter banda aos 33 anos Cquote2.png
Chris Martin sobre fim do Coldplay
Cquote1.png Esses filha da puta, tem que meter tiro e cobrar a bala da família! Cquote2.png
Alborghetti sobre Coldplay
Cquote1.png Vá a merda, porra! Cquote2.png
Alborghetti sobre Fã que acha que Coldplay é banda de rock'n roll
Cquote1.png Bom trabalho na letra, meninos, mas, da próxima vez, façam sua própria música Cquote2.png
Joe Satriani sobre Viva la Vida Loca, novo single do Coldplay
Cquote1.png NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOO!!! Cquote2.png
Você sobre sobre comentário acima
Cquote1.png Dediquei essa musica ao meu primeiro amante. Cquote2.png
Chris Martin sobre sobre a musica do desodorante
Cquote1.png São tão plagiadores quanto a Lady Gaga, quem mais vão copiar?. Cquote2.png
Roxette sobre sobre Paradise a nova música do Coldplay.
Cquote1.png Uma bosta. Cquote2.png
Qualquer Um sobre Coldplay

Introdução[editar]

Coldplay é uma banda emo de britpop, indie, do rock alternativo e com variações do piano rock (???) que toca músicas tocantes e muitas vezes tristes e com tendência suicída, formada por Chris Martin e mais outros 3 integrantes (comumente chamados de Coldplayers, pois ninguém sabe direito o nome deles mesmo) que tentam superar o sucesso da banda U2 ou pelo menos beijar os pés dos Radiohead. Os integrantes são: Chris Martin (vocal), Vai Perder (bateria), João da Terra de Buck (guitarra) e Gay Homem da Fruta (baixo). Ficou conhecida mundialmente pelo piano usado em todas as músicas, tornando-as chatas e repetitivas boa parte das músicas e as letras filosófico-moralistas. O casamento de Chris Martin com Gwyneth Paltrow só tornou a banda mais odiada conhecida ainda. O casamento deixou 2 filhos, Maçã e Moisés, que são os nomes mais excêntricos vistos entre o mundo da música. Perdem somente para Rogério Águas, do Pink Floyd.

História[editar]

Chris Martin se preparando para a parada gay 2011
Como a banda seria se fosse chamada de Hotplay

Início e formação (de 1996 a 1999)[editar]

A banda é formada por Chris Martinho, que ocupa o cargo de imitações nos vocais e de vez em quando finge que toca piano; João Buckland, imitações nas guitarras, viola caipira, cavaquinho e cara amarrada; Will Campeão, imitações na bateria, pandeiro, tambor e latas; Gay Berryman, imitações no baixo, berimbau e pintor de rodapé oficial da banda. Tudo começou quando o vocalista, apresentador, comediante, vendedor ambulante e dono da banda Chris Martin cansou da vida chata de Londres à base de chá e biscoitinhos, e resolveu montar uma banda de rock, então chamou 3 figurantes que ficam atras só fingindo que estão tocando, enquanto ele canta. Por uma briga sobre o som da banda ser ruim demais no início, Chris jogou toda culpa em cima do baterista Will Champion e o explusou da banda. Após perceber que o som da banda continuou ruim, Martin chamou Will de volta pois ficou com pena do amigo, e para se desculpar, tomou uma garrafa de um líquido muito forte e ruim feito a base de morango.

O sucesso (de 1999 à 2001)[editar]

Como ninguém gostou do som da banda no início, Chris Martin, sósia do Bono, tomou uma atitude radical: fazer uma banda cover de Radiohead, que já faziam cover de U2 e isso deu muito certo! Em 2000, quando lançaram ao céu o seu CD Parachutes (Paraquedas), lançaram também ao mundo sua música tocante (por isso é usada como música de fundo no consultório de urologistas) com letras tristinhas e todo mundo começou a gostar deles. Seus singles do álbum fizeram muito sucesso, pois como a banda Cabeças de Rádio estava em momento experimental, seus fãs optaram pela sua banda cover, Coldplay.

Thom Yorke Chris Martin e seus figurantes

A transformação em Pop (de 2001 à 2004)[editar]

Depois que se tornaram a banda mais amada do momento com o seu CD A Rush of Blood to the Head (que incluia a música do cara que anda pra trás, a música verde e a música do piano inteminável) e Chris Martin pegou de vez Gwyneth Paltrow, eles passaram a fazer shows em todo o mundo, gravaram (e criaram o DVD) Live 2003, que só foi vendido porque possuia músicas inéditas (mas sempre existe a Internet para este tráfico) e depoimentos dos figurantes quanto à experiência de trabalhar com Chris, Guy Will e Jon. O CD A Rush of Blood to the Head conseguiu grandes prêmios e então Chris Martin e sua turma deram a notícia do seu próximo álbum X & Y ainda em 2004, aproveitando o sucesso que a banda havia alcançado e matando seus fãs de tédio curiosidade sobre o que estava por vir.

Decadência (de 2004 à 2006)[editar]

Depois de tanto cu doce pra fazer o CD que Chris Martin considerava uma obra de arte, o X & Y, que mais parece uma equação Matemática e foi amado odiado pela crítica da indústria fonográfica, este finalmente saiu em julho de 2005. Foi o álbum mais vendido deles, e isso mostra que os fãs de Coldplay são cegos-surdos-mudos e idiotas. Seus hits de mais sucesso foram Fix You (Consertar Você) e Speed of Sound (Velocidade do Som) que fizeram a cabeça dos fãs explodir de tanto ouvir, sendo um dos melhores álbuns pra se ouvir dezesseis vezes e jogar no lixo decepcionado. Guy Berryman (baixista da banda) passou então a ter uma carreira paralela de fotógrafo, pois estava desapontado demais com a banda, mas ao invés de largar os Coldplay, passou a tirar fotos sensuais de seus colegas dos shows da banda e jogar pro público pra mostrar que ele podia sim fazer alguma coisa no grupo. Depois de tal fiasco, Chris Martin resolveu dar um jeito nas coisas para...

De Coldplay para U2/Radiohead (de 2006 à 2009)[editar]

Para fazer o seu novo CD, o Viva la Vida Loca or Death and All his Friends, Chris Martin teve que hipnotizar o Thom Yorke para fazer com que ele produzisse todas as letras para o CD do Coldplay. Thom veio com letrinhas muito bonitas e alegres com influências hispânicas brasileiras, já que Chris desejava tanto vir ao Brasil. Com a empolgação da fase nova da banda, Martin passou a gostar de rappers posers como Usher, Kanye West e Jay-Z e criou uma faixa em que Will cantava (Death Will Never Conquer), já que ele mesmo já estava caducando demais pra coisa, mas a faixa não saiu no álbum, pois Will mostrou que cantava melhor que Chris e isso pegava mal pra banda. Também hipnotizou The Edge para que fizesse as melodias na guitarra (perceba a presença de sua guitarra inebriante em Cemeteries Of London e Chinese Sleep Chant), já que João estava cuidando dos seu pezinhos de feijão nas suas glebas de terra. A fase do CD envolve uma polêmica sobre o maior e único hit do álbum, Viva la Vida Loca, em que Joe Satriani diz que a música seria um plágio de If I Could Fly. Chris, que não tinha culpa de nada por que a música tinha sido feita por Thom, decidiu limpar as mãos e dizer que a música havia saído quando ele e Joãozinho se agarravam sobre o piano tocava o piano e a música "saiu". Durante a Viva la Vida Loca Tour, os Coldplay ainda gravaram um CD ao vivo chamado LeftRightLeftRightLeft que foi disponibilizado para download no site da banda (pois esse quase nunca recebia acessos, de repente estourou!!) e distribuído nos seus shows para compensar a fortuna que era paga por uma porcaria de ingresso.

Mylo Xyloto[editar]

O álbum foi produzido por Brian Emo, o mesmo produtor fake de Viva la Vida Loca (O verdadeiro é Thom Yorke). O álbum se chama "Mylo Xyloto", ou seja, mais um nome de CD esquisitíssimo depois de X&Y. Especialistas dizem que o nome significa "Minha Xoxota" em uma língua antiga. O primeiro single do álbum Every Teardrop Is A Waterfall conseguiu garantir que os executivos da gravadora sejam apedrejados em praça pública... porém, chamou a atenção de fãs emos e coloridos, devido á sua temática 'Feliz'. O álbum foi lançado mundialmente em 24 de outubro de 2011, e os produtores esperam conseguir o dobro de vendas em relação ao álbum anterior, ou seja, eles esperam vender pelo menos umas 18 milhões de cópias. Mas esse ano a concorrência é pesada, com Restart, que vendeu mais de 50 milhões de cópias na primeira semana do seu álbum.

Nos shows para promover o álbum, Chris usará supositórios para adaptar sua voz para a temática do álbum. Tudo Mentira

Ghost Stories (2014)[editar]

Discografia[editar]

  • Parachutes/Paraquedas (2000): Primeiro álbum do Radiohead Coldplay. Foi um álbum que atingiu um bom sucesso, mas não tão grande, mas possui a música mais gay e conhecida do Coldplay, Yellow. Durante a criação deste álbum, Chris Martin ainda apresentava suas raízes afro-inglesas do bairro dos Holligans com o seu black power nada convencional.
João e Chris, os amantes gays mais conhecidos da música!
  1. Don't Panic At The Disco: Esta música foi feita para negar as origens EMOs da banda;
  2. Shiver: Música bonita estilo declaração de amor para Gwyneth Paltrow.;
  3. Spies: Como pode se ver no videoclipe, fala sobre espiões que vivem na água, no maior estilo Radiohead(música feita sob o efeito de antidepressivos e calmantes);
  4. Sparks: Mais declarações de amor nessa música gay romântica;
  5. Yellow: Nesta música, Chris Martin mostra o seu lado nerd e fala sobre as estrelas e suas cores. No videoclipe, Chris canta sozinho numa praia escura por que a mãe de Will morreu, e os desnaturados quiseram gravar um clipe rápido ao invés de ir ao velório. Por isso essa música pode ser considerada a mais Emo deles.
  6. Trouble: Essa música é claramente um pedido de desculpas por que Chris Martin foi pego numa boate dando uns amassos em João da Terra de Buck(guitarrista da banda) pela sua namorada Gwyneth.
  7. Parachutes: A música que dá nome ao CD não faz jus a tal, já que são somente 42 segundos que ao contrário ficam 24 segundos, uma apologia ao romance entre Chris e João;
  8. High Speed: Mais uma música no estilo Radiohead, fala de explosões de cabeças, com uma letra bem drogada;
  9. We Never Change: Letra filosófica e otimista, não é o orgulho do Coldplay e é completamente contra a banda, já que os mesmos, esses sim, mudam bastante;
  10. Everything it's not Lost: Como o próprio título diz, é a música que fala que o mundo ainda não acabou (apesar do Radiohead achar que sim);
  11. Live is for Living(secreto)
  • A Rush of Blood to the Head/O sangue que me subiu à cabeça(2002): Segundo álbum, conhecido pela música The Scientist, em que no clipe, Chris anda pra trás retornando ao local onde ele teria matado sua "suposta" namorada para ficar com Buckland, mostrando que nem sempre tudo é fácil e do jeito que a gente quer. Ficou conhecido também por causa da música Politik com a sua letra super politizada pró-verde já que o verde está na moda e tudo que está na moda é gay.
  1. Politik: "A música verde"
  2. God Put a Smile Upon Your Face: "A música sem sentido algum"
  3. In My Place: "A música da guitarra enjoativa"
  4. The Scientist: "A música do cara que anda pra trás"
  5. Clocks: "A música do piano interminável"
  6. Daylight: "A música da guitarra tosca"
  7. Green Eyes: "A música que toda mulher e gay ama"
  8. Warning Sign: "A música pouco confiável" (de acordo com o título)
  9. A Whisper: "A música pra preencher álbum"
  10. A Rush of Blood to the Head: "A música vermelha"
  11. Amsterdam: "A música do efeito boa-noite Cinderela
  • X & Y (2005): O terceiro álbum, com as piores músicas, que nem merecem ser citadas. Só os fãs mais fanáticos e retardados conseguiram apreciar este álbum. A que se destaca um pouco na preferência das retardadas é Fix You. Realmente as gurias precisam de um bom conserto. Na mente...
  • Viva la Vida Loca or Death and all his Friends/Viva a Vida ou Morte e todos seus amigos (2008): é quarto trabalho de Chris Martin, produzido por Brian Emo (até nisso tentam plagiar o U2 - querendo "roubar" o produtos dos outros e TENTAR fazer um álbum ao nível de "The Unforgettable Fire" - que é o 4º disco do Iu-Tu) e lançado em 24 de junho de 2008. Após os shows relizados aqui em terras Brasileirinhas em 2006, Chris ficou todo ouriçado e decidiu homenagear a terrinha. Entre as músicas estão:
  1. Life in Technicolor - Nada para começar um álbum com música indígena que não fala sobre nada;
  2. Cemeteries of London - Uma retomada do infeliz incidente Jean Charles na capital inglesa, para lembrar que somos muito respeitados por lá, e que os ingleses são top;
  3. Lost! - Um brinde a Rodrigo Santoro, que ainda está Lost sobre sua participação em um famoso seriado irlandês;
  4. 42/24 - Uma das duas letras não escritas por Thom Yorke. Dizem que é uma ode de Gwyneth ao instrumento de Joãozinho;
  5. Lovers in Japan - Lembrancinha ao Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, e de toda a miscigenação/meteção entre japas e brazucas;
  6. Reign of Love - Ainda falando sobre os japas no Brasil, essa música fala sobre como o Brasil é um "Reino do Amor" para os japoneses em comparação com o resto do mundo;
  7. Yes - Outra letra esboçada no perfeito estilo Coldplay;
  8. Chinese Sleep Chant - Essa música é uma canção de ninar que usa guitarra ao invés de sons infantis. Foi feita porque a próxima música seria ruim demais e pouco conhecida, e Chris teve um plano de fazer seus fãs dormirem antes de terminar o CD;
  9. If I Could Fly Viva la Biba - Homenagem de Thom Yorke ao Chris Martin;
  10. Violent Rio - A partir daqui o CD fala sobre Rio de Janeiro. Dica para os Gringo que vem curti as mina dessa cidade ficá esperto;
  11. Strawberry Swing - Uma grande homenagem à já famosa em todo o mundo Mulher Moranguinho, e sua dança pra lá de interessante;
  12. Death and all his Friends - Música que fala sobre a violência dos policiais nas favelas do Rio, protestando contra a morte dos formadores de quadrilhas;
  13. The Escapist - (Secreto)
  • Prospekt's March (2008) : É uma EP com faixas que o Cristiano teve preguiça de colocar no album anterior que nao foram pro album anterior
  1. Life in Technicolor ii - Continuação da música que Chris tomou coragem para colocar vocais Life in Technicolor, agora com vocais;
  2. Postcards From Far away/Cartas do Joãozinho - Um instrumental bem melancólico, que mais parece uma das sinfonias de Beethoven;
  3. Glass of Water - Christiano cansou de dar cantar e foi beber um copo d'agua;
  4. Rainy Day - Faixa otimista que fala sobre mais um dia chuvoso de chris com a rainha da espanha. Apesar deles terem roubado o fundo de Viva La Vida, a letra é bem inocente: "Às vezes eu só quero devagar";
  5. Prospekt's March/Poppyfields - Outra música melancólica nossa que surpresa! que fala sobre uma pessoa com amnésia;
  6. Lost+ (feat. Negao da Beyoncé) - Mais uma das várias versões dessa música, só que agora com um rapper que ninguém conhece;
  7. Lovers In japan (Mix do Sol de Oxana) - Sabe aquela musica sobre o centenário da metecao imigração? Poise, ela reaparece aqui, só que sem o Reino de Amor;
  8. Now My Feet Won't Touch the Ground/Agora meus pés nao tocaram nesse chão imundo - Uma musica sobre uma frase que eles vem repitindo subliminarmente em duas faixas do Viva la Vida Loca que os otarios fãs nunca perceberam, só que agora eles dedicaram uma faixa inteira só pra falar essa frase
  • Milo Xiloto/Minha Xoxota (2011): é o quinto disquinho do Cristiano e seus machos amigos, produzido mais uma vez por Brian Emo (vc também aproves) e lançado em 19 de outubro de 2011. Esse álbum é uma homenagem aos crentes e aos homossexuais.
  1. Mailo Zailoto - Já começa com uma música com sonzinhos felizes e curta, além de instrumental (Brioco Emo aproves);
  2. Hurts Like Heaven/Dói como o Céu - Essa é o teminha que inicia a voz maravilhosa do Cristiano, ele fala sobre as tentações dos crentes se não forem pro inferno e sobre vandalismo;
  3. Elefantinhos Song - A música que fez a banda ser mais odiada conhecida ainda principalmente nas terras tupiniquins. É a música que todos os fãs da banda odeiam (inclusive os que a conheceram por essa música) devido ao número gozante de pessoas que resolveram entrar no bonde coldplayer;
  4. Charlie Brownie - Essa fala sobre o Snoop e sobre bolos;
  5. Us Against the World - Essa é a música que foi feita para os Coldplayers (fãs) se sentirem especiais perante os Radioheaders e U2ers, falando que o Coldplay é a única banda que faz você voar com os pássaros na velocidade do som;
  6. 2009 - Um instrumental meio bosta que serve de entrada pra a música mais Gay do álbum;
  7. A Música Mais Gay do Álbum/Every Teardrop Is a Waterfall - Música que fala sobre as cachoeiras das lágrimas das Rihanna após ter aceitado o convite da banda pra a Princesa da China, também fala de quando ele coloca os seus discos (The Bends e OK Computador) pra tocar no mais rebelde estilo;
  8. Major Minus - Essa música é a mais odiada do álbum devido a relembrar a época revoltada depressiva do Jogofrio;
  9. U.F.O. - Música que o Cristiano fez para os crentes;
  10. Princess of China - Música que a Riranna foi forçada a emprestar sua garganta voz para o Cris. É a mais odiada do álbum;
  11. Tá pegando fire bixo Up In Flames - Homenagem ao Big Fausto e a Nicki Minaj;
  12. A Hopeful Transmission - Música que serve pra deixar você esperançoso que o fim do álbum está chegando;
  13. Don't Let It Break Your Heart - Mas aí você que o álbum ainda não acabou, então ele diz pra isso não quebrar seu cartoon heart.
  14. Mailo Zailoto - O tão esperado final do álbum. Tem uma letra fofinha que fala sobre pássaros homossexuais e otakus cantando;
  • Ghost Stories/Historinhas de terror que mais dão sono do que medo (2014): Com todas as músicas feitas ao redor de uma fogueira, é famoso pelas músicas da pesca do seu Oscar, Drive Thru Life e pelo refrão mais elaborado de todos.
  1. Always In My Radiohead - Música que fala sobre a obsessão do Coldplay por imitar o Radiohead. 'Eu penso em você, eu não tenho dormido. Eu acho que consigo, mas eu não esqueço';
  2. Magic - Música com o refrão mais elaborado do mundo 'And I don't, and I don't, And I don't, and I don't. No, I don't, it's true, No I don't, No I don't, No I don't, No I don't. Want anybody else but you'. Mais uma música suicida, com um tum ta que só funkeiro conhece;
  3. Ink/Drive thru life - Música que trata principalmente sobre a inauguração de um novo drive thru na cidade de Chris e seus figurantes, que os fez até fazer uma tatuagem em homenagem ao local. O problema é que eles foram atendidos por um traficante, que achou que eles tinham pedido cocaína, e não coca cola. Por isso, durante a volta à padaria eles ficaram tudo noiadão, o que é possível perceber em: 'Vejo a estrada começar a subir';
  4. True Love Waits Clara alusão ao Radiohead, pegando a letra de True Love Waits e colocando na melodia depressiva criada por Chris e seu bonde;
  5. Midnight - Foi composta anteriormente com os instrumentos tradicionais (piano, guitarra, baixo e bateria), mas então foi desenvolvido um aparelho que salvava em um computador os sons que a mente da pessoa pensa, que foi testado em Chris sob o efeito da cocaína do drive thru life, ouvindo a música original. O resultado foi essa nóia total;
  6. Another's Arms - Fala sobre a volta de Chris para os braços de João da Terra de Buck, e seu término com Gwyneth Patrol;
  7. Oceans - Mais um plágio dos cabeça de rádio, e com a segunda parte sendo feita no mesmo dia de Midnight, aproveitando o aparelho e a cocaína;
  8. O Seu Oscar Foi Pescar - Também feita sob o efeito da mesma cocaína do drive thru life, mas com o Avicii junto, para deixar mais loko o som. Trata sobre o jogador Oscar, que após não ter sido chamado para defender a seleção brasileira, decidiu passar o resto da vida pescando, como se percebe no trecho: 'Cause you're a sky, cause you're a sky full of stars', que em bom português fica 'O seu Oscar, o seu Oscar foi pescar';
  9. O - Música feita ao ouvir um álbum dos cabeça de rádio, tanto que Chris ficou tão entediado que nem terminou de escrever o nome da música. Feito também após uma passadinha no drive thru life, a letra fala sobre os cabeça de rádio em forma de pássaros voando pelo seu Oscar que foi pescar. Ah, e é também o FIM!!!!!!!!!!!!!!!!!! do CD.

Videos[editar]

http://youtube.com/watch?v=yqpDhPXg6Zs

http://youtube.com/watch?v=aNo4eHp6mUM

Ver também[editar]


Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Coldplay no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg