Colegial

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se você procurava o período escolar após o fundamental, você é gay consulte Ensino Médio.


ESTE ARTIGO É SOBRE UMA GOSTOSA!!

Ela provavelmente não sabe atuar, dançar, cantar, desfilar, praticar esportes, fazer cálculos matemáticos ou qualquer coisa de útil para a humanidade. Mas quem liga? Todo mundo a conhece apenas porque ela é uma baita duma

GOSTOSA

Japonesa fazendo nada.jpg
Uma colegial que se faz de santinha.

Colegial é o nome pelo qual as estudantes gostosas são conhecidas. Há uma teoria que defende que a colegial está para o professor assim como a enfermeira está para o médico ou a secretária para o chefe.

História da putaria[editar]

Uma simples garota colegial.

Como todo mundo sabe, antigamente as mulheres não tinham o direito de fazer praticamente porra nenhuma, o que incluía trabalhar fora de casa e estudar. Sua única função era ser uma boa escrava esposa e manter-se sempre como uma exemplar amélia para o marido.

Devido à falta de uso, o cérebro feminino passou a se deteriorar gradativamente, e com o tempo, nem sequer as tarefas domésticas conseguiam mais ser realizadas.

Preocupados com o seu próprio bem estar, os homens imediatamente decidiram agir e fazer com que os neurônios de suas cônjuges fossem mais incentivados para voltarem a produzir o mínimo de inteligência necessário para limpar, lavar, passar, cozinhar, varrer e o mais importante de tudo: transar, é claro, pois naquela época ainda não existia métodos alternativos como boneca inflável.

Assim, a mulher passou a frequentar a escola, que até então era um ambiente completamente masculino. Aos poucos, elas não só ficaram inteligentes como também perceberam o nervosismo que causavam em seus professores e colegas, que não estavam acostumados a conviver com o sexo oposto dentro da sala de aula. Aprenderam a tirar proveito disso, então passaram a sensualizar cada vez mais e logo já nem precisavam mais estudar para serem aprovadas para a série seguinte.

Nascia ali a colegial, que acabou sofrendo uma estagnação neural, mas em compensação, aumentou seu nível de sedução em 300%.

Fetiche[editar]

Uma linda estudante colegial sexy.

Essas garotas costumam ser vadias que dão para todo mundo na escola e só passam de ano porque transam com o professor. Por conta disso, é natural que desejem frequentar as aulas quase nuas, já que assim fica mais fácil passar a mensagem para os machos do recinto.

Como em toda escola tem sempre alguma coroa invejosa e recalcada, não demorou para que fosse criada uma forma de barrar as roupas de puta que as colegiais vinham usando. Possivelmente inventado por alguma diretora gorda, velha, feia e solteirona, surgiu então o uniforme escolar, que obrigaria todos os alunos a se vestirem do mesmo jeito tosco: camiseta branca e calça azul.

De nada adiantou a nova regra do uniforme, pois as colegiais então passaram a investir pesado na maquiagem e nos acessórios, chegando a ser confundidas com prostitutas. Aí sim, o assédio para cima delas aumentou ainda mais, e graças aos uniformes, a escola onde estudavam ganhou fama de ser um puteiro.

O uniforme escolar acabou ganhando status de fetiche ao redor do mundo, e atualmente o conjunto ideal de uma colegial fetichista é formado por: minissaia xadrez, blusinha branca, meia até o joelho, gravata social e maria chiquinha nos cabelos (vai saber quem foi o louco que imaginou alguém estudando desse jeito).

Sonho[editar]

Colegiais não são um mero objeto de prazer, não senhor. Elas também têm sonhos e objetivos na vida, caso contrário, não seriam colegiais, e sim strippers igual à tua irmã. Geralmente, elas almejam profissões de grande prestígio, e são incentivadas por notáveis exemplos apresentados na mídia.

Um grande (literalmente) exemplo de colegial bem sucedida é Geisy Arruda, que também conseguiu tornar-se uma universitária de muito respeito e hoje é uma consagrada alguma coisa. Outra muito aplaudível é Avril Lavigne, que abandonou os estudos quando ainda era colegial e tornou-se uma das maiores divas da música erudita.

Sucesso[editar]

Para ser aprovada, uma colegial deve ainda passar por uma grande prova que leva em consideração relevantes aspectos intelectuais que uma exemplar colegial deve exibir, como por exemplo sensualidade, tamanho dos peitos, tamanho da minissaia, habilidade de fazer sexo oral, destreza em masturbação, capacidade de contorcionismo e principalmente a condição de ser bissexual.

Fatos[editar]

Uma menina colegial japonesa que se veste de forma normal para uma garota de sua idade.

Ver também[editar]

v d e h
As melhores minas do Universo
(e as piores também...)
120px-627suj8.gif

10/10AeromoçasAméliasArmadilhasAtrizes pornôsAttwhoresBad BitchesBailarinasBarangasBasic BitchesBoazinhasCamwhoresChave-de-cadeiaCocotasCoelhinhas da PlayboyColegiaisDançarinasDeusasDonzelasEmpregadasEnfermeirasEsposasEstagiáriasFalsas gostosasFreirasGalinhasGamersGarçonetesGordasJudiasGostosasGóticasGroupiesGueixasGurias RetardadasÍndiasIrmãsIrmãzinhasJapasLésbicasLíderes de torcidaLoirasMãesMagrasMaloqueirasMarias ChuteirasMarias GasolinasMeninasMoçasMiguxasMILFsMinasMina mó legalModelosMorenasMulatasMulheresMulheres CafaMulheres fataisM$olsNamoradasNerds gostosas (Homem! Você não leu isso! Se leu, você é um Nerd! Você nem viu isso! Isso non Ecxiste!)NinfetasNinjasNoivasNovinhasOtakasPatysPeitudasPin-upsPiriguetesPitasPopozudasPrimasProfessorasProfissionais do SéquiçoProstitutasPutas Que PariramRaimundasRuivasSecretáriasSograsStrippersSuecasVadiasVagabundasVizinhas