Comitê Organizador Local da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma mesa com os membros do COI com o Ministro do Esporte à época, Aldo Rabelo, discutindo repasses de recursos para ajudar o pobre do Blatter, que morria à míngua tamanha a fome, coitado.

O Comitê Organizador Local da Copa do Mundo Padrão FIFA de 2014 (COL), foi um conselho criado pela FIFA em 2008, quando o Brasil foi escolhido para sediar a copa do mundo de 2014, mas que só entrou em atuação depois que as obras começaram a atrasar, por meio de pedido de pequenas esmolas ao governo federal para o andamento das obras. Apesar de toda a bandalheira, a publicipédia jura que o órgão foi Cquote1.png 100% gerida com recursos próprios Cquote2.png da FIFA, mesmo que a entidade não tenha pago o preço de um mísero bib'sfiha em impostos.

Atribuições[editar]

Toda a copa que não tenha sido realizada na idade média, teve um COL e com o Brasil não seria diferente.

O COL é o órgão responsável pela desorganização do evento que oferece aos países-sede, um rombo do caralho, além de crises de todo o tipo aplicáveis no primeiro ano posterior ao evento. É o nome dele quem aparece chutando cachorro morto no noticiário quando as obras estão atrasadas. Assim, a FIFA continua com a moral diante do brasileiro médiocre e dos demais povos sub-desenvolvidos de outros países, já que assim estaria cumprindo um papel que deveria ser a do próprio povo.

Membros e pessoas notáveis[editar]

Apenas pessoas de notável carreira, ilibadas, com moral alta dentro e fora do país. Entre eles, estão Aldo Rebelo, Zico, Bebeto e Ronaldo Gordo (estes dois últimos, como membros do conselho mafioso da adminsitração).

Na presidência já estiveram Ricardo Teixeira, numa época que o COL não fazia porra nenhuma, já que não haviam obras rolando, e que foi sucedido pelo José Maria Marin quando o Ricardo catou o beco rumo à Máiame para fugir da Federal.