Complexo Arquitetônico, Residencial e Cultural da Família Radziwill em Nesvizh

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


O Complexo Arquitectónico, Residencial e Cultural da Família Radziwill em Nesvizh é um nome grande pra caralho um castelo que servia que casa para a família Radzwill, uma família ricaça que na época competia com Bill Gates pelo título de pessoa mais rica do Sistema Solar.

Eles eram nada muito importantes para o ducado da Lituânia-Bielorrússia-Polônia-Cazaquistão-Suriname, e uma das provas disso é que os caras tiveram dinheiro para construir uma casa gigante, na qual o espaço dentro dela abrigaria toda a população de Nyasvizh, um vilarejo próximo.

História[editar]

Você nunca terá dinheiro para morar nisso. Não adianta economizar seu salário por toda a vida.

A construção desse complexo teve início quando a família Radzwill queria mostrar para todo mundo que ela é que mandava na área, e para isso a família decidiu fazer um castelo zilhões de vezes melhor do que as barracas que serviam de moradia para os camponeses e demais pessoas comuns.

Como o castelo tinha que refletir o poderio econômico dos Radzwill, a família contratou os mais caros artistas, escultores e arquitetos, apenas para que o castelo ficasse cheio de detalhes que só fazem diferença na hora de pagar. Depois de décadas construindo o palácio, ele ficou pronto. A residência era um castelo medieval, só que muito maior.

Não satisfeitos com o trambolho, os Radzwill ainda ordenaram a construção de mais 24 torres, 51 galerias e 69 pilastras. No século seguinte, o rei sueco, que queria ter seu castelo no livro dos recosdes como a maior residência do mundo, via na casa dos Radzwill um obstáculo para esse objetivo. Então ele mandou seu exército ferrar com todo o castelo, que foi destruído. A família, aproveitando-se disso, ordenou a reconstrução do castelo, só que ainda maior.

Os caras contrataram novamente os artistas, escultores e arquitetos mais famosos do mundo para a reconstrução, mas dessa vez eles queriam um castelo com o triplo do tamanho do anterior. Depois de 300 anos trabalhando pesado, as obras terminaram e os Radzwill poderiam se gabar de possuírem o maior castelo da Bielorrússia. No complexo, havia igrejas, lojas, quadra poliesportiva, praça de alimentação, etc; de modo que o lugar parecesse uma cidade inteira.

Logo depois da reconstrução, a Rússia de sacanagem tomou o castelo e fez os Radzwill de otários, afinal eles pagaram um castelo gigante apenas para serem roubados. Eles, através de um processo na justiça, conseguiram recuperar o complexo, mas a Rússia novamente tomou o castelo em seguida. Recentemente houve um incêndio no palácio e ele ficou parcialmente destruído. Como ele ficou uma porcaria, os russos concordaram em devolver o castelo, claro.