Complexo de Édipo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um pra fazer seu check-up.
Eu tentando comer minha mãe
Exemplo de Complexo de Édipo

Cquote1.png You motherfucker! Cquote2.png
Grigo sobre quem sofre do Complexo de Édipo
Cquote1.png Pô, mamãe. Pelo menos um boquetinho?. Cquote2.png
Eu sobre Minha mãe
Cquote1.png Matei tu, matei tua famíla, matei meu pai, comi minha mãe. Cquote2.png
Jeremias sobre Complexo de Édipo
Cquote1.png Matou o pai e carcou a mãe. Cquote2.png
Notícia do Super sobre Complexo de Édipo
Cquote1.png Father I want to kill you. Mother, I want to fuck you all night! Cquote2.png
Jim Morrison sobre Complexo de Édipo
Cquote1.png Eu só me fodo nessa merda! Cquote2.png
Conrado sobre Complexo de Édipo
Cquote1.png Um joelhaço resolve isso em dois tempos Cquote2.png
O Analista de Bagé sobre Complexo de Édipo
Cquote1.png ... e o filhinho da puta me matou e comeu minha mulher! Cquote2.png
Laio sobre Complexo de Édipo
Cquote1.png "Mother, you had me, but I never had you; I wanted you, you didn't want me" Cquote2.png
John Lennon sobre Complexo de Édipo


Definição[editar]

O Complexo de Édipo é uma doença degenerativa inventada por Sigmund Freud, famoso alemão e desconhecido cheirador de gatinhos, para explicar sua incontrolável vontade de fazer sexo com tudo e com todos. Posteriormente a doença foi apontada por comentaristas esportivos desempregados (às vezes chamados de psiquiatras "psicanalistas") como causa de diversos desvios de conduta humanos, tais como masturbação, assassinatos em série, uso de roupas de veludo e o exercício da advocacia.

Atualmente, essa abordagem caiu em desuso, sendo a culpa pelos problemas sexuais das pessoas atribuída aos emogays.

Por definição, Complexo de Édipo é a vontade incontrolável de ficar comendo a própria mãe durante o dia inteiro, das maneiras mais selvagens e pornográficas possíveis. Caso sua mãe seja muito gostosa, ou se seu pau seja muito grande, o complexo de édipo deixa de ser doença ou pecado para ser completamente permitido, e sendo completamente defensável que você sacaneie seu pai e coma sua mãe com toda sua energia sexual.

Origem[editar]

Reprodução em cerâmica do busto de Laio, pai de Édipo

O nome da síndrome é baseada na mitologia angolana, especificamente numa tragédia que relata os acontecimentos de um obscuro reality-show produzido em meados do século XXIV a.c. sobre o rei de Tebas (principal cafetão e drug-dealer da cidade) e sua família.

A história dirige-nos para Tebas numa manhã, em que Erguinácio, rei de Tebas, acorda com os pés de fora, e decide nessa mesma noite criar uma happy-hourde venda de maconha, com desconto de 5 reais... Virgulina ao ver tamanho desconto, arregaçou a manga para cima, e toma la morangos... Injectou-se 3 vezes seguidas, nunca ela tinha entrado em coma tão rápido e com tanta qualidade... Jeromildo ao vê-la nesse estado aproveitou para come-la, feito animal. Dessa merda de história resultou um filho chamado Confúcios, que privado da mãe por estar em coma 69 anos, se virou para o pai... Tendo ele despontado bastantes sentimentos no filho... Com o pai, ele aprendeu a fumar crack e a não ficar mocado, a como engatar uma gata com uma garrafa de cerveja quebrada, e a propagar a AIDS muito mais rápido, do que na transada normal...

Resumo da trama de "Édipo Rei"[editar]

(ou: "Família a Gente Não Escolhe, Mas Corte de Cabelo, Sim")

Laio, com medo de que seu filho virasse EMO e fosse para o lado rosa da força, como havia sido previsto por Tirésias, o Bicheiro, chamou seu motorista particular e o mandou atropelar o menino. No entanto Lindomar, o Sub-Zero brasileiro, sempre a postos para evitar maus-tratos contra crianças o impede e leva Édipo para um centro de proteção ao menor, chamado Neverland. Lá ele cresce sob a proteção de seu mestre e tutor, Michael Jackson, controverso adestrador de pulgas.

Anos depois, após ganhar o governo do Morro do Vidigal num jogo de purrinha contra a legendária Esfinge (a primeira encarnação de Sílvio Santos), Édipo se embebeda numa festa em homenagem a Baco Pagodinho, puxa a peixeira para um hippie e cata uma biscate que fazia ponto por ali. Na manhã seguinte ao descobrir que estes eram respectivamente seu pai e sua mãe, ele decide abandonar a carreira política e se lançar como apresentador de um talk-show, no qual dá palpites estapafúrdios na vida dos outros.

Circunstância em que é permitido você comer a própria mãe


Benefícios de Comer a Própria Mãe[editar]

  • Ela é gostosa
  • Vai te amar para sempre
  • Panela velha é que faz comida boa
  • Você pode ficar em casa comendo ela o dia inteiro
  • Ela chupará seu pau com todo amor, veia por veia.
  • Ela faz pão com manteiga para você, depois de você gozar.
  • Você penetrará a vagina da qual você saiu um dia.
  • Buceta da mamãe sempre é mais quentinha.
  • Ela vai liberar o cú para você.
  • Ela vai te masturbar enquanto joga video-game, e enquanto estuda.
  • Você vai ter beijo de boa noite na virilha todo dia.¨
  • Poderão ficar pelados em casa.
  • Poderá tocar na bunda dela enquanto ela te faz um miojo.
  • Dormir nas tetas dela.
  • Você vai lamber a buceta do qual você nasceu.
  • Transar todo dia.


Outras coisas que você precisa saber sobre o Complexo de Édipo[editar]

Com mamãe gostosa, tá liberado