Computador do Milhão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Robô medroso.jpeg Este artigo é sobre uma MÁQUINA!

Ela sabe brincar, pular, cantar, destruir, esmagar e no futuro vai escravizar a humanidade e dominar o mundo, então cuide muito bem dela e não vandalize este artigo!

C3PO.jpg
Cquote1.png Você quis dizer: Computador Compra, Conserta e Estraga Cquote2.png
Google sobre Computador do Milhão

Cquote1.png É uma cilada, Bino Cquote2.png
Pedro sobre Computador do Milhão
Cquote1.png Filhão, comprei o computador que você tanto pediu!! Cquote2.png
Teu pai sobre Computador do Milhão
Cquote1.png Opa, errr....Que legal pai! Cquote2.png
Você sem graça de falar para seu pai que isso que ele comprou em 89x sem juros com desconto de RS 24,42 no Ponto Frio é uma merda
Cquote1.png Hum...Olha, nós não temos essa peça não... Cquote2.png
Cara da ÚNICA Assistência Técnica do Computador do Milhão sobre o conserto do mesmo. Após 3 semanas de uso...
Cquote1.png Tem como consertar isso nem a gambiarra? Cquote2.png
Você sobre citação acima
Cquote1.png Hum...Mas o meu chiclete é mais valioso que a peça... Cquote2.png
Carinha da Assistência Técnica sobre citação anterior
Cquote1.png É um computador de qualidade incrível. Eu tenho certeza que o seu filho irá gostar! Olha, estou pondo meu emprego em risco, mas posso fazer em 55x sem juros no nosso carnê... Cquote2.png
Pai burro caindo na conversa de um malandro vendedor das Casas Bahia ao comprar o PC do Milhão
Cquote1.png Eu vi a qualidade desse computador! Cquote2.png
Steve Wonder sobre Computador do Milhão
Cquote1.png Eu acredito quando o Sílvio Santos diz que esse computador é de qualidade. Assim como acreditam em mim. Cquote2.png
Coelhinho da Páscoa sobre acreditar em Sílvio Santos na época em que essa merda era vendida

O Computador do Milhão foi uma das jogadas que o Cenoura Abravanel tentou para triplicar sua já incontável riqueza, e, também, como uma jogada para conquistar a confiança dos nobres compradores desse potente software de qualidade inigualável, para mais tarde, fazer com que todos sintonizassem no SBT e quintuplicar a riqueza do mesmo. E mais tarde poder conquistar o Brasil, elevando sua riqueza a oitava potência.

O Surgimento[editar]

Esse é o notebook do Milhão! Com seu papel de parede mais popular!

Sílvio Santos pensava em algum modo de seguir ajudando os pobres do Brasil. Para isso, reuniu seus amigos Lombardi, Gugu, e os super-inteligentes e super-criativos produtores do Chaves TV para bolar algo novo, e, que seria revolucionário. Como na época o Computador ainda era algo raro no Brasil(os nerds pobres só liam livros mesmo), Sílvio pensou imediatamente em criar um prêmio para o seu Baú da Felicidade. Veio assim a ideia inicial de importar computadores com a tecnologia de ponta do Sri Lanka, onde muitos computadores(principalmente os da CCE) são fabricados). Mas, insatisfeito com o alto preço cobrado pela importação dos mesmos(algo em torno de 666 tortuguitas de chocolate, 777 Balas Juquinha de morango), Sílvio teve a brilhante ideia de criar uma companhia capaz de produzir computadores com a mesma tecnoclogia dos que tentou importar. Assim surgiu a Positivo Informática

O criador-chave do Computador do Milhão

A construção do revolucionário computador[editar]

Típicos suários do Computador do Milhão

Assim, foi contratada uma equipe de recém-formados do curso de tecnologia da Universidade Estácio de Sá, que eram extremamente preparados para montar o novo computador de Sílvio. A ideia maior era usar peças baratas, principalmente para abaixar ainda mais o preço do lixo computador no mercado, por isso também foi criada uma comissão para pesquisar os preços mais baratos dos componentes que seriam usados, em todos os ferros-velhos da região. Sem um acordo com a Intel, Sílvio jogou na responsabilidade dos produtores do mesmo a programação do novo PC. Nem deu outra, eles decidiram por um modo de programação moderna que eles aprenderam lá na Estácio com um professor que era considerado o melhor da Estácio, ou seja, era um burro, mas que não era tão burro quanto seus colegas de trabalho: João Gordo, que esbanjando paciência como sempre, ensinou calmamente aos seus alunos como fazer essa programação. Após exautivos 3 meses só para criar o primeiro esboço do projeto, e, mais 9 para bolar o projeto inteiro, finalmente o mesmo chegaria às indústrias, e, junto com isso, veio a nova ideia de Sílvio: Não limitá-lo apenas ào Bau dá Felicidade, mas sim colocá-lo no comércio para ser mais um sucesso de vendas. E, como o Show do Milhão era um sucesso(?) na época, Sílvio nem pensou duas vezes em batizar o mesmo em Computador do Milhão

Essa família não tem comida. Mas trataram de comprar um Computador do Milhão. E o usam até hoje: como enfeite da sala/cozinha/banheiro/quarto da casa...Porque funcionar, bom, funcionar...

Divulgação na TV[editar]

Aí o moderníssimo Computador do Milhão. Igualzinho ao que você comprou, caro descíclope

Chega o momento em que é iniciada a divulgação, e, Sílvio já encara o primeiro problema: ciente do plano escondido de Sílvio para a dominação do Brasil, e, depois mundial, Roberto Marinho proibiu que qualquer comercial do mesmo passasse na Globo. Mas após isso ele pensou bem na relação de amizade existente entre o SBT e a Globo, e, decidiu liberar o horário do Corujão(se você sabe do que eu estou falando, ou você é punheteiro ou é leitor assíduo do Guia de TV) para a divulgação do mesmo. Além deles apenas a RedeTV! aceitou passar os comerciais dele. Ou seja, ninguém saberia da existência do mesmo, a não ser que todos os comerciais do SBT fossem compostos pelo pelos do Computador do Milhão. Mas, perseverante, ele decidiu anunciar em todos os jornais e criar parcerias com as Casas Bahia, especialista em promover merdas como coisas revolucionárias recém-lançadas do Japão mais o oferecimento do carnê em infinito²x sem juros para pagar; com o Ponto Frio, para ver se algum playboy que passasse na loja bêbado cometesse a burrice de comprar o mesmo; ou até na Ricardo Eletro, que atrairia os pseudo-pão-duros(vide Julius Rock) com a incrível cobertura de chocolate preços que eles fazem. Tudo parecia que daria certo, até que...

O que deu errado!?[editar]

Descoberto o projeto original do PC do Milhão

Um dos primeiros compradores era um blogayro pobre de lan house, que comprou o mesmo principamente porque o preço dele chegava a tocar o chão de tão baixo. Mas ele apenas dois dias depois viu que o computador sofreu um ataque terrorista e explodiu. Assim uma das armas dos pobres para ficar sabendo das ciladas existentes por aí entrou em operação: a fofoca. Assim primeiramente o índice de vendas do mesmo no interior desabou. Logo depois, apesar de o mesmo estar sendo vendido até em lojas de R$ 1,99; foi registrada uma queda de 24% nas vendas do mesmo das cidades das Região metropolitana de várias capitais. Vide que apenas os lugares onde pobres moram sofreram quedas, uma vez que nem as Casas Bahia vendiam o mesmo em bairros com alta concentração de playboys. Surgiu o fracasso do Computador do Milhão. Mas foi registrado que o uso da frase Maldita inclusão digital! aumentou bastante. Até porque noobs também integraram o grupo de compradores...

O computador em si[editar]

Uma das super-ultra-mega-power compactas caixas de som do Computador do Milhão
  • Monitor de 5 polegadas monocromático da CCE(Começou Comprando Errado);
  • 0,5 Mb de memória RAM(Retardado, Anta e Mula);
  • 0,1 GB de memória de disco voador disco rígido;
  • Kit multimédia com modernas e compactas caixas de som;
  • Placa de vídeo do Milhão de 0,000001 MB

Veja também[editar]




Thumb

Computador do Milhão possui o
Certificado Dedão Bottini de Qualidade!

Na compra do Computador do Milhão, você recebe o Certificado Dedão Bottini de Qualidade,
o que garante a qualidade e a durabilidade do produto. Então, compre! Compre! Compre! DICA: não se esqueça de adicionar a "Garantia Plus Shoptime"

Clippy.gif

Clique em mim para saber em que loja do Paraguai você poderá achar a peça que quebrou no seu Computador do Milhão