Conceição do Mato Dentro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Conceição do Mato Dentro é uma cidadezinha de Minas Gerais que apenas existe e tem gente por lá devido a rodovia feita de pão de queijo do estado. A cidade é do tipo "rodófila"... Não no sentido de ter atração sexual por rodos ou coisas com formato de rodos (que tipo de tarado gosta disso?), mas sim um termo da "economia" usado para definir cidades que se assemelham a banheiro de posto de beira de estrada que tem várias lojas que vendem coisas inúteis e camisetas como "eu amo Conceição do Mato Dentro!".

História[editar]

O fiofó deformado de Conceição do Mato Dentro.

A história da cidade começou a ser escrita em 1942, quando um caminhoneiro estava levando sua mulher, prestes a parir um bebê para o hospital. Não deu tempo suficiente e tiveram que parar na beira da estrada mesmo. No meio do nada, só havia um posto que era chamado "Mato Dentro". Ele levou a mulher para lá e o açougueiro do posto fez o parto.

Podemos dizer que o açougueiro se saiu melhor do que o melhor médico de Belo Horizonte. Atualmente ele abriu clínicas em todo o país e é dono da Brazil Foods, ou a Sadia e Perdigão... O caminhoneiro ficou na cidade e virou político local, pois quando viu as pessoas que moravam lá ele viu que podiam ser facilmente manipuláveis e roubou muito dinheiro antes de ir para o Rio de Janeiro, um lugar que tem praia.

Economia[editar]

O caminhoneiro roubou por 20 anos, então a cidade que era antes de 300 pessoas havia aumentado o número para 18.000 pessoas, segundo estatísticas falsas do IBGE. Como já foi dito, a rodovia é o ponto principal da economia, e vendem desde camisetas falando "visitei Conceição do Mato Dentro" até o próprio mato. Na verdade, criam até expedições para verem o Mato de Conceição do Mato Dentro...

A cidade nunca se recuperou após ter sofrido aquela pegadinha do Mallandro. Isso é prova viva de que você pode se dar bem em Minas, mas quando você ganhar muito dinheiro e decidir fazer uma fazenda no meio do nada, cuidado que os pobres irão se reunir ao redor para tentar sugar algo de você.

Pode ser algo além do dinheiro...

Geografia[editar]

É bizarra a distribuição do território do município: parece uma abelha que foi destroçada por um mata-moscas, virando uma abelha deformada, um pinto deformado, um castiçal deformado e um habitante da cidade deformado (literalmente).

A geografia do terreno também é estranha: jé um lugar tão estranho que os morros são deformados e acharam até vibranium lá.