Concurso público

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Operação Q.I. Cquote2.png
Google sobre Concurso público
Concurso público é uma prova que se faz para passar o resto da vida mamando nas tetas do governo, além de poder fazer empréstimos consignados mesmo com o nome no Serasa e usar o dinheiro do governo para pagar seus juros. Foi inventado lá na China antiga, por um imperador que estava cansado de se ver cercado por parentes idiotas.

No Brasil, se antes, trabalhar no serviço público era coisa de velho mijão, hoje é o sonho da zelite. É outrossim a orientação principal que psicólogas deveriam dar aos menores (ou maiores) abandonados pelos pais, bem como a adolescentes filhos de pais separados, a fim de suprirem sua falta de rumo na vida - em vez de ficar falando toda hora desse cú desse Jung.


Cquote1.png Que feio servidor, vc não pode fazer isso. Cquote2.png
Orkut sobre Funcionário Público

Concurseiro[editar]

O concurseiro é o nerd que faz trocentas provas até conseguir um cargo que preste, existem dois tipos, os filhos de algum servidor público de carreira, e o zé ninguém que ninguém espera nada na vida.

O primeiro caso, geralmente é aquele cara que, patrocinado pelos pais, já faz cursinho desde os 8 anos de idade, aos 10 já está no serviço público federal e aos 12 já é procurador-geral da república. O segundo caso é o Zé Ninguém de 30 e poucos anos que já foi estuprado por várias empresas, levou um golpe da TelexFREE e hoje sonha em passar no concurso dos Correios.

Cursinhos[editar]

Se antes cursinho era sinônimo de vestibulando, hoje em dia o que dá lucro mesmo é concurso, afinal, quando o aluno passa ele não tem desculpa pra dizer que não tem dinheiro para pagar o cursinho. Atualmente, a moda são os cursinhos através de vídeo-aulas, onde o país inteiro assiste a uma aula dada por algum professor com sotaque engraçado em algum fim de mundo do país. Tais cursinhos são a nova tendência do mercado de alta rentabilidade.

Tipos de concursos[editar]

Municipais[editar]

Na teoria, seriam os mais fáceis de passar, mas devido as inúmeras fraudes, provavelmente você será o único que não vai passar, a não ser que seja concurso de gari que ninguém quer, ou caso você seja parente de algum político ou pague umas putas para os caras da banca que desorganizam a prova.

Mas não vá comemorando, caso você consiga passar, será um tormento para ser chamado, pois como todos sabemos, políticos adoram encher as prefeituras de cargos comissionados, portanto, o melhor a fazer é torcer para que eles morram (ou você mesmo pode fazer esse serviço).

Depois que você passar e tomar posse vai descobrir que existe milhares de cabides de empregos que ganha 10 ou 20 vezes mais que você e ficará puto da vida por isso. O único lado bom é que quando prefeito é cassado ou não consegue comprar votos o suficiente para se reeleger você verá todos os cabides indo pro olho da rua.

Estaduais[editar]

Costumam ser um pouco mais difíceis, mas nem tanto, vale lembrar que estados são altamente desorganizados, a começar pelos editais, quando são lançados sofrem tantas liminares que a prova só consegue ser aplicada 5 anos depois, e mesmo depois de fazer a prova, mais uma tonelada de liminares anulam quase todas as questões, ou colocam o candidato para fazer mais provas, enfim, quando a bagaça realmente acaba, você já passou em outro concurso e nem se lembra mais desse.

Federais[editar]

O supra-sumo dos concursos, aqui só passa quem realmente é bom, e depois de passar, o cara queima todos os livros e pendura a caneta, nunca mais vai precisar estudar (e nem trabalhar) pelo resto da vida, e quando termina de fingir que trabalhou ainda vai ganhar uma gorda aposentadoria 30 vezes maior que a do seu avô mijão.

Concursos desse nível costuma lotar as autarquias e institutos com pessoas que não sabem nem o que estarão fazendo ali, mas que foram chamados assim que saiu o resultado da prova. É um concurso bastante concorrido por cadeirantes e outros coitados da vida que são sempre os primeiros chamados, conforme 99% dos editais.

Empresas públicas[editar]

Uma grande cilada, o sonho de todo mundo que trabalha em uma empresa pública é sair da empresa pública, ganha pouco, trabalha como um condenado, cumpre metas abusivas, continua sendo celetista e estuprado pelo INSS, quando faz greve, leva borracha da polícia.

Militares[editar]

São os concursos que se faz junto com o ENEM, já que os assuntos são parecidos, depois de aprovado, vai pro curso de formação, diga-se: passar o dia se fudendo e levando esporro de um sargento. Depois, caso consiga sobreviver, vai passar a vida ganhando uma miséria e sendo preso por torcer contra o time do superior.

Entretanto, em alguns estados um soldado da PM recebe mais até que um bancário porém trabalha muito e corre muitos riscos na profissão (alguns estados inclusive exigem curso superior pro cargo de soldado e oficial). O lado bom é que aposenta com um salário enorme e com pouca idade se comparado aos escravos do INSS. Nos estados em que a PM recebe mal normalmente o concurso exige apenas nível médio, mas o número de candidato vagas é de 1000 candidatos para apenas 1 vaga. Normalmente são pré adolescentes recém formados que foram pegos pela polícia na infância e agora querem ser policiais pra bater e dar tiro em todo mundo.

Ver também[editar]