Conjuntos Monumentais Renascentistas de Baeza

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Inquisicaoespanhola.jpg

¿¿¿Porque no te callas???
No robe los picassos de Conjuntos Monumentais Renascentistas de Baeza o la Santissíma Inquisición lo mandará para el colo del capeta!!!

Os Conjuntos Monumentais Renascentistas de Baeza, apesardo nome grande, não é algo grandioso, mas sim um grupo de trambolhos velhos que por motivos só conhecidos por Deus continuam de pé, ocupando espaço e causando poluição visual na cidade espanhola de Baeza até hoje. No interior do país, Baeza é um exemplo da falta de criatividade dos pedreiros, arquitetos e engenheiros espanhóis.

Isso porque as velharias da cidade foram plagiadas discaradamente de outros trambolhos italianos. Mas os moradores de Baeza afirmam justamente o contrário, dizendo que foram os italianos que copiaram o estilo das construções da cidade. Se eles conseguiram enganar convencer alguém com essa desculpa esse argumento, eu não sei. Junto com Úbeda, os trambolhos velhos do lugar são patrimônios mundiais.

História[editar]

Qualquer semelhança com alguma ruína italiana não é mera coincidência.

Baeza exisita desde a época em que nasceu Hebe Camargo, mas a cidade era tão insignificante que quase nada se sabia sobre ela nesse tempo. Durante a Idade Média, os árabes cansaram de destruir e destruir, e transformaram Baeza em um local decente e importante. Ninguém sabe o motivo deles quererem que Baeza se tornasse uma cidade importante.

Provavelmente o desenvolvimento do lugar se deve a uma apsta, em que o governador árabe apostou que transformaria um lugar idiota em uma metrópole aos amigos, e quem perdesse dava o toba dinheiro ao adversário. A única coisa que sobrou dessa era é um pedaço de pedra em forma de arco, que os moradores esqueceram de tirar do meio da rua. Os cristãos retomaram Baeza, e fizeram uma reforma por lá para demolir as construções muçulmanas e as substituir por obras cristãs, que nem fizeram com outras cidades.

Mas os pedreiros contratados pelo rei paraas reformas não tinham nenhuma criatividade. Então, eles pegaram emprestado uma planta de uns edifícios italianos e os plagiaram, assim surgiu os monumentos de Baeza. Esses monumentos se resumem a uma escola desativada porque as torturas (como matemática) feitas aos alunos eram fracas demais, uma igreja, umas casas para encher linguiça, umas praças, umas ruínas, etc.

Ver Artigo Principal[editar]