Construção de Brasília

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
D opressaoromana.jpg
Batmanhieroglifo.jpg

Este artigo é relacionado à história.

E vive a American Way of Life

Lembre-se que os alemães perderam a guerra. Duas vezes.

Cquote1.pngVocê quis dizer: Caixa 2Cquote2.png
Google sobre Construção de Brasília

Cquote1.pngVocê quis dizer: Viveiro de pombosCquote2.png
Google sobre Construção de Brasília

Cquote1.png Os prédios do Niemayer são bonitos de se ver, mas péssimos para se morar! Cquote2.png
Jânio Quadros sobre Brasília

Cquote1.png Você traiu o movimento urbano, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Juscelino Kubitschek

Cquote1.png É uma cilada, Bino! Cquote2.png
Pedro sobre Brasília.

Cquote1.png A minha inspiração é o universo. O universo é curvo, é feito por ondas e curvas. A minha obra é inspirada na curva da mulher brasileira, na curva da mulher amada... Cquote2.png
Oscar Niemayer pela milésima vez sobre Brasília

Cquote1.png É uma extensão da Lagoa da Pampulha, com a diferença que o caixa 2 para a construção desta porcaria saiu do bolso de todos os contribuintes brasileiros. Cquote2.png
Carioca revoltado na década de 50 sobre Brasília

Cquote1.png Do pó viestes. Ao pó morarás e voltarás! Cquote2.png
Bíblia sobre Juscelino Kubitschek.

Cquote1.png Na União Soviética, Brasília odeia VOCÊ! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Brasília.

Cquote1.png No meio do Brasil tinha um Distrito Federal. Tinha um Distrito Federal que me f@#$%&* como contribuinte! Cquote2.png
Carlos Drummond de Andrade sobre Brasília.

Cquote1.png Pena que não foi o Sérgio Naya quem levantou esta merda, como no Palace II no Rio de Janeiro Cquote2.png
Autor deste artigo sobre Brasília.

Cquote1.png Quando pequena, eu adorava roubar no truco. Até parece que nascí em Brasília! Cquote2.png
Daniela Cicarelli sobre Brasília.

Cquote1.png Em Brasília, 19 horas. Está no ar “A Voz do Brasil” Cquote2.png
Narrador da “Voz do Brasil.

Cquote1.png A capital pode até ter ido para a PQP! Mas eu vou continuar no Rio, com a minha conta bancária abarrotada de dinheiro, e meu discurso panfletário à favor do Socialismo, Fidel e Che Guevara Cquote2.png
Oscar Niemayer sobre Brasília.

No Wikipedia.png
QUEBROU A CARA! Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Construção de Brasília.


Juscelino: "Ô candango! Vê se capricha no Congresso, pois quero bater o record na construção do maior latrinão do mundo. Por isso reforce bem às paredes, pois aqui vai concentrar muita merda!"

A cidade de Brasília foi levantada no meio do nada em apenas quatro anos, livre de qualquer licitação ou processo de fiscalização, consistindo em uma das maiores obras superfaturadas em toda a história brasileira, juntamente com Itaipu, Ponte Rio-Niterói, Furnas, entre outras estruturas que serviram unicamente para onerar o povo brasileiro com grandes esquemas de corrupção, lavagem de dinheiro e caixa 2.

Essa porcaria de Deciclopedia é uma farsa e isso só serve pra nos atrasar.

Tabela de conteúdo

[editar] Concepção de Brasília

Projeto piloto de Brasília, assemelha-se às águias de rapina que povoam as repartições públicas da cidade...

O traçado das ruas de Brasília, obedece ao plano piloto implantado pela empreitera estatal, corrupta e nepotista Novacap, à partir do anteprojeto desenvolvido pelo arquiteto e amante do Juscelino, Lúcio Costa, que resolveu homenagear um antigo namorado que trabalhava na época como piloto de avião, onde seus traçados que assemelhava-se a um avião, foi readaptado para ter a forma de um urubu, em alusão a espécie nativa deste sertão e aos novos moradores que formariam a sua população, essencialmente composta por políticos, funcionários públicos entre outras espécies de ladrões e vagabundos. Quanto aos prédios, ficaria a cargo do pederasta arquiteto Oscar Niemeyer, antigo amante parceiro de Lucio Costa e Juscelino K., que levaria seus traçados parkinsonianos da Lagoa da Pampulha para o Planalto Central, e projetaria a maioria dos prédios públicos, dando forma aos delírios faraônicos do seu chefe.

Os prédios que abrigam as instituições federais foram desenvolvidos por Niemayer enquanto estava no banheiro, defecando suas ideias e colocando-as no papel, como todo bom pagodeiro, tendo aí a sua inspiração para a estruturação de cada edifício, sendo o mais notável deles o prédio do Congresso Nacional, que tem uma literal representação fálica, onde as bolas foram divididas e invertidas para mero disfarce.

Niemayer no avião: "PQP! Isso é que dá chamar candango da Bahia, abandonaram a obra pela metade! Terei que chamar operários da Paraíba!"

Durante a construção de brasília, foi realizada uma porca tentativa de reurbanização do sertão brasileiro, que teve um péssimo início com a promessa de emprego e fartura para os nordestinos, compondo os candângos que povoaram a cidade durante a sua construção, formando um enorme contingente de pessoas analfabetas e mão de obra desqualificada para ergueram os prédios de Niemayer, que após quatro anos puxando terra, pedra e areia para levantar toda aquela bizarrice apresentada diariamente na televisão como o; Congresso, Palácio Alvorada, entre outros órgãos que mereciam uma bomba. Foram sumariamente expulsos da capital, para povoarem às favelas que compõem as Cidades Satélites, e atualmente são detidos se ousarem passar na frente dos prédios que eles levantaram. Dando espaço para os corruptos transferidos da antiga capital que formavam o Serviço Público Federal e os políticos do país inteiro, que estão na capital para roubar em nome dos seus estados. Simplificando, Brasília continua como cidade povoada por analfabetos, só que este são os que compram diploma de UniEsquina para exercerem cargos públicos, sendo igualmente ignorantes, só que ricos.

Candango: "Ô dotô inginhero! Como faiz pra acabá com essi mar dilama? - Engenheiro: Liga não paraíba! Isso não tem jeito, e vai continuar por muito tempo...

Mesmo com a construção de Brasília, como pólo para a distribuição da população brasileira ao se desenvolver diversas rodovias de integração, mostrou-se como uma tentativa fracassada, pois mesmo assim a população brasileira está concentrada nas cidades litorâneas e na região Sudeste e Sul. As únicas áreas que se desenvolveram, isso se é que pode-se classificar dessa forma é duas regiões de Goiás, que é o pequeno quadradinho no centro do país chamado de Distrito Federal, amplamente citado na Constituição e a grande roça chamada Goiania, quanto ao resto do Brasil continua praticamente inabitado, tendo a região Norte e Centro Oeste ocupada por pasto para a criação de gado e plantação de soja.

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Que o pai dos burros Dicionário Aurélio aponta "Candango", como; pessoa ruim, ordinária e de mau gosto. E hoje é sinônimo de identidade dos brasilienses. Se duvida, consulte no google então cabeção! Pois não é só os manés da Wikipédia que tem cultura...

Brasília foi concebida como a cidade que vale por três, pois na vigência da sua construção em que o superfaturamento teve início, cada prédio custou mais de oito vezes ao erário público do que normalmente custaria um mesmo edifício, além da tradição constante no canteiro de obras, em que um caminhão com material de construção (com pedra, areia, tijolo) entrava no setor na construção para descarregar, mas não sem antes passar umas três vezes ao redor da quadra para ser recontabilizado, ou seja, um mesmo caminhão tinha que cumprir este ritual para recolher várias vezes a verba do mesmo material, da qual até hoje esta tradição é seguida em Brasília com vários projetos envolvendo cifras milionárias, espalhada por todo o Brasil. O mesmo ocorre no comércio da cidade, onde o custo de vida é no mínimo duas vezes mais caro que em qualquer cidade do país.

[editar] ARGUMENTOS E FATORES PARA A CRIAÇÃO DE BRASÍLIA

A concepção de Brasília foi motivada por diversos fatores e argumentos em prol da tranferência da capital brasileira, que atualmente mostra-se fracassada, uma vez que os resultados seriam os mesmos se o país continuasse com sua antiga capital, ou seja, Brasília hoje simboliza uma autêntica ideia de português.

[editar] Segurança Nacional:

Acreditava-se que a capital no litoral estava vulnerável a ataques de tropas estrangeiras em uma situação de guerra, e estaria mais segura se fosse localizada no interior do país para manter a soberania nacional, da qual este argumento militar-estratégico foi intensamente alimentado após às grandes Guerras Mundiais, fato que fracassou miserávelmente, uma vez que na nossa atualidade existem mísseis de longo alcance que podem destruir uma cidade inteira, mesmo lançado à quilômetros de distância.

[editar] Integração; Povoamento e Desenvolvimento do Interior do Brasil:

Candango:"Estí agreste é mais melhor que minha terra, pois ei di morá pertinho du presidenti!"

A população brasileira se concentrou na faixa litorânea do país, por diversos fatores econômicos e históricos, deixando o interior do país pouco povoado e basicamente esquecido. Fato presente até os dias atuais, na qual a única ocupação que o interior do Brasil teve foi com plantação de soja para alimentação das vacas da Europa e ocupação deste território com extensas plantações de soja, além das plantações de cana-de-acúcar para produção de bio-díseel e da caçhacinha do presidente Lula, que ao invés de modernizar, projetou esta região ao século XVI no tempo do Brasil-Colônia, em que a econômia era baseado no cultivo da cana.

Outro fator que causou o fracasso desenvolvimentista do interior, foi a expectativa de construção de diversas estradas para conectar o sertão brasileiro aos quatro cantos do país, da qual atualmente as rodovias do interior se encontram em péssimo estado com vários pedágios, além da possibilidade de conexão rápida com qualquer pessoa em qualquer lugar do planeta através de telefones modernos e da internet, fazendo com que os grandes executivos permaneçam no eixo Rio-São Paulo, desde que nenhum trator goiano passe por cima dos cabos de fibra ótica, ou a operadora de telefonia não saia do ar.

[editar] Simbolo do Brasil Novo

Juscelino Kubitschek, Médico e Político. Fundador e idealizador de Brasília.

O governo JK abriu o capital brasileiro para receber diversos produtos importados e a instalação de várias empresas multinacionais para desenvolver a econômia brasileira com industrialização, deixando de depender apenas de produtos agrícolas, na qual Brasília representaria modernidade através da sua arquitetura arrojada, devendo ser imitada por outras cidades brasileiras. Outro fracasso enorme, uma vez que a economia brasileira continua em grande parte dependente da plantação de café, soja e criação de gado, da qual importa trigo da Argentina e arroz do Vietinã, além da intensa importação de quinquilharias da China para abastecer camelôs e lojões populares. Quanto a arquitetura de Brasília, ficou limitada apenas em alguns prédios espalhados em algumas capitais, uma vez que nenhum prefeito seria tão tolo ao ponto de pagar milhões por um prédio com pilares projetados por uma criança de 10 anos revestido com vidros, formando uma estufa gigante e gastos milionários com ar-condicionado em dias de verão, ou seja, os edifícios do Niemayer são perfeitos para o cultivo de hortaliças e Vegetais Folhosos.

[editar] Afastar a capital das pressões populares

Outro objetivo para a criação de Brasília foi o de afastar os governantes das pressões populares, como protestos, carreatas, greves, sendo esta mais uma falha existente neste projeto, uma vez que diversos grupos se juntam em caravanas para protestar no Planalto Central. Como na última visita do MST em meados de 2007, em que o Congresso foi invadido e apedrejado em um movimento bárbaro, digno da Idade Média.

[editar] Mais um motivo para obras superfaturadas

Pois afinal, um motivo a mais nunca é demais.

[editar] BRASÍLIA CONTEMPORÂNEA

Pode acreditar, caro leitor. Você foi um dos que pagaram 160 milhões de reais nesta ponte de Brasília, batizada de Juscelino Kubitscheck. Não é só a Wikipédia que apresenta fatos. E nem somo nozes os únicos que criam uma boa piada..

Atualmente Brasília é tida como o maior presídio de luxo e segurança mínima do mundo, caracterizada como uma Ilha da Fantasia, com a diferença de que esta é cercada de terra, ou melhor, mato. Onde os brasileiros de cada estado escolhem os piores corruptos e cidadãos da pior espécie para representá-los por quatro anos no planalto central, e ferrar com toda a população com a criação, desenvolvimento e elevação de impostos e taxas absurdas aos contribuintes, coisa da qual os políticos sabem fazer de melhor.

Outro marco importante em Brasília é a nova ponte Juscelino Kubitschek, inspirada em uma roda de bicicleta cortada, que custou uma bagatela de R$160.000.000,00 (Isso mesmo pobre leitor e contribuinte brasileiro, leia-se; Cento e sessenta milhões de reais por esta ponte ao lado...), em uma singela homenagem ao fundador da cidade, uma ponte estranha e superfaturada em sintonia com a cidade em igual situação.

[editar] Veja Também

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas