Contos de Fada

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Encantada03.jpg
Pirilimpimpim! Este artigo é encantado!

E é melhor se disfarçar, pois o Sr. Crocker está a caminho!.
"Que todos tenham seu final feliz!"

0547 shrekgato.jpg
A Branca e os 14 anões. Ou seriam sete???

Resumidamente podem ser considerados como sendo histórias para crianças dormir e que inspiraram os adultos a inventarem os filmes de Ficção Científica e a promoverem Festas à Fantasia. A maioria dos contos de fadas eram contados na Idade Média, quando os Padres e as Freiras queriam distrair as criancinhas para depois, ou molestá-las, ou jogá-las num caldeirão de água fervente, prática normalmente atribuída às coitadas das bruxas, que nada têm a ver com tais feitos.

Atualmente, a corporação de entretenimento, lavagem de dinheiro e comércio ilegal de shampoo conhecida como Walt Disney comprou quase todos os direitos sobre contos de fadas, deixando uma merreca para a Warner Bros, que só não faliu porque faz filmes para adultos. O que ninguém sabe é que os contos de fada já pertenceram ao Sílvio Santos, que ficou podre de rico vendendo os livrinhos de fábulas do Baú da Felicidade, e deixou uma herança titânica para a Família Abravanel.

Tabela de conteúdo

[editar] A Origem dos Contos de Fada

Tudo começou na antiguidade, quando os Irmãos Grimm, os caras mais mentirosos que já existiram, resolveram inventar a primeira Fábula. Depois de escreverem suas mentiras, foram perseguidos pelos povos bárbaros e morreram nas fronteiras do Império Romano. Mas antes de morrerem enviaram cópias de todas histórias para a Biblioteca de Alexandria.

Uma fada realizando o seu sonho

Pouco tempo depois um débil mental que foi imperador de Roma, um tal Nero, pôs fogo em Alexandria e quase tudo que havia na biblioteca se perdeu. Mas alguns contos foram salvos graças a uma mulher e um menino egípcios respectivamente de nomes Cléopatra e Moisés, que roubaram da biblioteca os livros antes que queimassem e os esconderam próximos das Pirâmides de Gisélle, em uns túneis abandonados. Daí em diante, surge essa porra que é chamada de "conto de fadas".

[editar] Napoleão Encontra os Contos de Fada

Posteriormente, durante a Revolução Francesa, Napoleão Bonaparte, um lunático com mania de grandeza porém de baixa estatura, resolveu invadir o Egito com seus exércitos e botar os britânicos pra correr. O plano funcionou e Napoleão durante a expedição topou com as Minas do Rei Salomão e mandou para a Europa por via marítima(pelo mar: pra quem ñ sabe!) tudo o que os navios da Cia. das Índias Orientais e da Petrobrás puderam carregar. Entre outras coisas, foram parar na França os importantíssimos pergaminhos perdidos dos Irmãos Grimm e a inútil da Pedra de Rosetta, que foi usada para desvendar os mais inúteis ainda Hieróglifos.

Com toda aquela agitação política da Revolução Francesa, com os russos querendo invadir a Europa atrás de Pistaches, e aquelas guerras napoleônicas acontecendo porra nenhumaaaa praticamente ininterruptamente, um francês a serviço de Napoleão, conhecido como Conde de Montecristo, decidiu salvar os pergaminhos dos Irmãos Grimm. Os pergaminhos foram levados da França por questões de segurança nacional e foram parar em Portugal, no porto de Lisboa, de onde embarcaram em uma Caravela juntamente com a família real portuguesa que estava fugindo para a colônia e foram parar no lugar mais longínquo, remoto, afastado, inútil, inimaginável, desconhecido, abandonado e esquecido de todo o Mundo: o Brasil[que não sei como chegamos ate aqui.

[editar] O Retorno dos Contos de Fada

Um dia um cara chamado Sílvio Santos da sila sauro, na época em que ainda trabalhava vendendo Bilhete de Loteria lá no Ceará, foi numa Feira de Cordel e comprou os pergaminhos perdidos dos Irmãos Grimm de um tal Tiririca, outro baita mentiroso. Depois de ler os Contos de Fada, descobriu que isso poderia gerar uma fortuna. Assinou um mega-contrato com o Sr. Walt Disney e com a Editora Globo e começaram a vender milhares de livros de Contos de Fada. Foi um sucesso no Mundo inteiro. Sílvio Santos enriqueceu e comprou a Loteria e um canal de televisão, fundou a emissora SBT, inventou o Baú da Felicidade, o Banco PanAmericano e a TeleSena e hoje é o cara mais rico do Brasil.

Como o Sílvio já estava suficientemente rico à seu ver (Nota-se que os contos de fada são os bens de consumo mais lucrativos do mundo capitalista), tendo uma fortuna pessoal milhares de vezes maior que a encontrada no caixa forte do Tio Patinhas, decidiu vender integralmente os direitos dos contos de fada para o Sr. Walt Disney, que ficou centenas de milhares de vezes mais rico do que o Sílvio.

[editar] Regras de Como Fazer um Conto de Fada

Pega-se uma pimenta, uma lantejoula, uma coroa de ouro, um pote de tinta Têmpera, um vestido da Barbie e não obrigatoriamente, uma ou mais fadas, criando-se instantaneamente uma história, com começo, meio e fim. Mas não adianta nada tentar inventar um conto de fada se você não tiver talento como mentiroso. Portanto, se você não souber mentir, nem adianta continuar lendo esse artigo, pois você não vai conseguir criar um conto de fada. Caso você seja um excelente mentiroso do tipo Tom Cavalcante ou Adamastor Pitaco, basta seguir as 3 Regras de Criação de Contos de Fada:

  • 1ª Regra de Criação de Contos de Fada: Todo conto de fada deve conter as frases "Era uma vez..." e "...viveram felizes para sempre". Não necessariamente nessa ordem.
  • 2ª Regra de Criação de Contos de Fada: Todo conto de fada deve conter aleatoriamente no mínimo 4 dos seguintes itens (sendo que 1 personagem deve ser órfão) = 1 Princesa, 1 Príncipe, 1 Sapo, 1 Bruxa, 1 Fada Madrinha, 1 Palácio, 1 Anão, 1 Rei, 1 Rainha, 1 Varinha de Condão, 1 Festa ou Baile, 1 Lâmpada Mágica ou Abóbora, 1 Duende ou Gnomo ou Hobbit, 1 Unicórnio, 1 Centauro, 1 Floresta, 1 Lenhador, 1 Cavalo, 1 Poção Mágica ou Feitiço. Não necessariamente nessa ordem.
  • 3ª Regra de Criação de Contos de Fada: Todo conto de fada deve ter uma Moral da História, que consistirá em uma pequena frase sem impacto que contará o que conta o conto que foi recém-contado. Ou seja, a moral da história é que ela é parte mais imoral da invenção, porque depois de contar uma baita mentira que é um conto de fada, se o autor ou contador de conto de fada resolver incluir no final a moral da história, é porquê realmente têm muita cara de pau e não têm vergonha nem senso moral nenhum, e portanto está legalmente autorizado a inventar contos de fadas e incluir nestes uma moral da história. Não necessariamente nessa ordem.

Pronto! Seguindo essas três regras, praticamente na ordem fornecida, você conseguirá criar um bem mentiroso conto de fada que vai divertir e imbecilizar muita gente!

[editar] Tipos de Contos de Fadas

Os contos de fadas todos se enquadram numa mesma categoria: a de histórias falsas, pois são todos grandes mentiras bem boladas. Mas convencionalmente os Elfos dividem os contos de fada em algumas categorias:

  • Historinha de Dormir: Não têm pé nem cabeça, e nem moral da história. É o típico conto que os pais leem para os filhos de noite, só serve pra provocar o sono nas crianças e deixar o Papai e a Mamãe brincarem de esconder o mico, de médico e de casinha no sofá-cama da sala. Com proteção, é claro. Esse tipo de historinha leva o leitor a crêr que o autor estava alcoolizado no momento em que escreveu. Ex: Alice no País das Maravilhas e Rumpelstilsken (É assim que se escreve?).
  • Historinha de RPG: O melhor tipo de contos de fada. RPG é o tipo de conto de fada para crianças um pouco mais crescidinhas, os RPGistas, cuja idade oficial varia de 13-30 anos.O RPG merece destaque por ser o melhor de todos os contos de fadas, porque para começar,porque é díficil(na maioria da vezes)e são muuuito legais.Geralmente contos de fadas normais viram RPG's nas mãos dos criadores de jogos eletrônicos para Video-Game e Computador.
  • Filmes de Ficção Cinetífica: Obedecem a uma alteração na 2ª Regra de Criação de Contos de Fada, que substitui os personagens típicos como "príncipe, bruxa e duende" por personagens mais imbecis, irracionais e complexos ainda, como: ETs, Andróides, Formas de Vida Não-Inteligente, Monstros Intergalácticos, Vírus criados artificialmente em laboratório, Robôs japoneses, etc... Não necessariamente nessa ordem. Também troca cenários e mundos como "o País das Maravilhas, Nárnia, Terra-Média, Camelot" ou algum Reino Fantástico Élfico idiota por ambientes mais estratégicos porém não menos idiotas: algum planeta remoto do Sistema Solar, um laboratório secreto do governo, ou um asteroide de uma galáxia distante, ou o interior da Terra, ou ainda o fundo do Oceano. Exemplos: Só para citar os mais imbecis, Matrix e Star Wars.
  • Fábula: Envolve necessariamente um ou mais animais, que vivem no Bosque Encantado e que sabem conversar que nem gente, e que trabalham que nem gente, e andam que nem gente, se comportam melhor que muita gente e podem ou não ter relações sexais interconjugais durante o decorrer da Fábula. É o tipo mais falso de todos, visto que bichos não falam, excetuando Papagaios. Uma fábula também se reconhece pela moral da história. Exemplo de Fábula: A Lebre e a Tartaruga, Os Três Porquinhos.
  • Conto para Adultos: Livros de fantasia para velhos que ficam fumando tabaco no Cachimbo enquanto fazem anotações em um bloco de notas sobre o que estão lendo. Contos para adultos envolvem mundos mágicos complexos, muitos exércitos e duelos de espadas e nomes de pessoas e lugares muito mais complicados que sequer existem. Alguns chegam a acreditar que o que leem é verdade. Geralmente esse tipo de conto de fada não envolve fadas. Além disso, têm o poder de se tornarem filmes de Hollywood. Exemplos: Senhor dos Anéis, Wilbor na Terra da Magia, Crônicas de Nárnia.
  • Conto de Sacanagem Subliminar: Aquele que envolve tipicamente uma princesa e mais alguns personagens masculinos, mas que não deixa nada explícito sobre o que acontece na hora do banho, ou sob a mesa durante o jantar, ou nos cantos do Castelo durante o baile, ou o que os personagens ficam fazendo dentro da casinha no meio da floresta. Exemplo: O que a Branca ficou fazendo com mais sete anões dentro de uma cabana no meio da mata durante meses? Limpando a casa e cozinhando ininterruptamente que não foi. A Bela e a Fera também é outro insinuativo...
  • Conto de Sacanagem Explícita: Pra quem já viu o desenho animado da Pequena Sereia que passava na TV e o filme Pocahontas, não há o que comentar.

[editar] Filmes de Contos de Fada

A gravação de filmes de contos de fada atualmente é um investimento muito lucrativo, controlado por grandes conglomerados industriais, que ao lado da Máfia constitui a mais perigosa sociedade secreta existente. A gravação de filmes é controlada pela Paramount Picture, pela Walt Disney, Disney Pixar, Warner Bros, etc... Mas secretamente os contos de fada se dividem entre aqueles cujos direitos de venda são pertencentes à LuthorCorp e os pertencentes à Umbrella Corporation, duas grandes sociedades maçônicas que a Liga da Justiça e os Cavaleiros do Zodíaco insistem em combater. Os filmes de contos de fada se passam em certos locais pré-definidos, as filmagens empregam Humpa-Lumpas e Lemmings como mão-de-obra escrava:

  • Bosque Encantado: É onde se passa a maioria dos filmes de conto de fada. No Bosque Encantado se encontram fadas, muitas fadas, centauros, unicórnios, elfos, gnomos, duendes duentes e criaturas infernais no geral.
  • Patópolis: Propriedade privada da Disney. É aqui que se passa a história do Patinho Feio. O ponto turístico mais visitado é o Lago dos Cisnes.
  • Terra da Magia: Aqui foram gravados filmes como Wilbor, Conan, He-Man, Merlim e outros contos de fada adultos. Lá se encontra tudo que se acha no Bosque Encantado mais uma porção de coisas inúteis e seres estranhos, como as Sereias cantantes na praia e as Amazonas que andam nuas pela selva.
  • Desenholândia: Fica em algum lugar do meio-oeste norte-americano, mas têm saída para Hollywood e para Las Vegas. No filme do coelho Roger Rabbit é bem visível o estado deplorável em que se encontra a Desenholândia. Embora não seja especificamente correto, ousa-se dizer que lá se originaram os personagens da maioria dos contos de fada. Na Desenholândia se encontra de tudo: Cassino, Prostituta, Vaca, Maconha, Craque, Armamento Ilegal, Cabarés, enfim, todo o necessário para fazer todo bom desenho animado feliz, incluindo o príncipe e a princesa.
  • Fantasia: Já foram gravadas umas cinquentas refilmagens do História Sem Fim, e ainda insistem. Fantasia é o lugar onde seus sonhos eróticos mais profundos, capciosos e impossíveis são realizados. Logo que você chega na Cidade de Prata, lhe dão um folheto mostrando todas as belezas exóticas femininas que se pode encontrar em Fantasia. Tudo, cada desejo, é claro, é trocado por uma lembrança sua. E não funciona como com o Gênio da Lâmpada do Aladim. Portanto, se decida bem antes de escolher um banho grupal na Praia de Nudismo das Sereias, uma noite numa cabana coletiva cheia de Amazonas nuas no meio da selva ou uma festinha particular com a Imperatriz Menina.
  • País das Maravilhas: O País das Maravilhas foi fechado há muito tempo, pois somente um filme foi gravado lá, o da Alice. O pessoal da manutenção da Disney disse que ninguém mais mora lá, tá tudo cheio de teia, não há mais cogumelos bonitos como na época do filme, as cartas de baralho foram para a Desenholândia trabalhar nos cassinos e a toca do coelho hoje não passa de um buraco. Boatos afirmam que os habitantes que não fugiram pra Coruscant tiveram sua cabeça cortada pela malvada Rainha de Copas. É lastimável.
  • Terra do Nunca: Aqui ninguém nunca fica velho, o que significa que não há menopausa, que a pipa do vovô nunca vai cair e que os seios serão eternamente joviais. Pedro Álvares Cabral descobriu essa ilha e rebatizou-a de Terra dos Meninos Pelados. É onde foi gravado o filme do Peter Pan e também o pornô A Lagoa Azul. A população local inclui o Capitão Gancho, tubarões, Canibais e umas garotas de programa que fazem a mulecada feliz.

[editar] Índex de Contos de Fada

Eis aqui uma longa lista com alguns dos principais contos de fada do mundo e sua sinopse/sinapse/Calipso/autópsia, seja lá como for que se escreve.

  • A Bela e a Fera: Uma mulher gata e um cara peludão sozinhos num castelo com direito à banho de espuma, jantares românticos e danças de Tango.
  • Branca de Neve e Os Sete Anões: Uma garotinha inocente perdida no meio da floresta com mais sete mineiros de meio metro de altura cada um, curtindo loucamente a vida numa choupana rústica.
  • Cinderela: Típica empregada doméstica que mora na porão e que não têm condições financeiras. Vai ao baile com o vestido da Fada Madrinha e ainda consegue perder o sapato que nem era dela quando vai embora.
  • Rapunzel: Corruptela da história de Sansão. Uma mulher com cabelo enorme que foi presa numa torre por uma bruxa malvada que queria mantê-la virgem até a morte.
  • Alice no País das Maravilhas: Garotinha perdida num lugar onde só têm seres da natureza que não fazem sexo à anos. O chapeleiro maluco ficou assim depois de seu longo celibato. A única mulher do reino era a Rainha de Copas, mas ela era hermafrodita.
  • A Lebre e a Tartaruga: A corrida em busca da felicidade, conforme a visão de Junior Kyle do Eu, a Patroa e as Crianças.
  • A Rapoza e as Uvas: Essa é a mais idiota. Um animal carnívoro tentando alcançar umas frutas que tão numa Parreira.
  • Os Três Porquinhos: Cada um tinha uma casa, cada um tinha uma porquinha safadona, cada um tinha um chicote sado-masoquista, cada um tinha uma concubina, porém todos compartilhavam o mesmo Lobo Mau.
  • Cachinhos Dourados e os Ursinhos Carinhosos: Famosa história de sodomia infantil com zoofilia.
  • Chapeuzinho Vermelho: Famosa garotinha safada que vai andando pela floresta, vestindo somente uma capa vermelha, só. Esse conto pornográfico têm um enredo envolvente e dramático, ao contrário dos demais. O insaciável ator pornô Lobo Mau, primo do Tony Tigrão, come a vermelinha e a vó dela, mas no final, o mocinho (lenhador parrudo) mata o lobão e fica com a Chapéuzinho Vermelho. É uma trama digna de Novela Mexicana.
  • A Bela Adormecida: Uma garota bonita e gostosa que toda noite dorme pelada e com a janela do quarto aberta. É nesse momento que entra a galera da suruba: o príncipe encantado, o lenhador parrudo, sete anões, a Sociedade do Anel, o Lobo Mau, o Mago Merlim e mais os Cavaleiro da Távola Redonda.
  • Crepúsculo: Uma garota que conhece um vampiro, que age como um principe encantado, e eles vivem felizes para sempre.

[editar] Ver também

Os mais gays belos contos de fadas
Cinderela.jpg
Histbabasncont.jpg

A Bela e a Fera - A Dama e o Vagabundo - Aladdin - Ali Babá e os Quarenta Ladrões - Alice no País das Maravilhas - Bambi - Bela Adormecida - Bernardo e Bianca - Branca de Neve - Cachinhos Dourados - Chapeuzinho Vermelho - Cinderela - Corcunda de Notre Dame - Dunga - Clara das Neves - Fadas - Fada Madrinha - João e Maria - João e o Pé de Feijão - Lobo Mau - Os Sete Anões - Os Três Porquinhos - Pequena Sereia - O Pequeno Príncipe - Rapunzel - Rei Leão - Tua mãe - Ursinho Pooh

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas