Copa do Mundo Imaginário de Futebol

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Quevedo25on.gif Este artigo trata de coisas que nón eczisten!

Este artigo trata de algum mito, lenda, conto, história de pescador ou desculpa esfarrapada e provavelmente contém informações sobre animais grotescos que capturam sua alma.

Torcedores da seleção da Floresta Encantada acompanhando o jogo da seleção contra Hiperbórea

A Copa do Mundo Imaginário de Futebol é um grande espetáculo esportivo que ocorre de 7 em 7 anos, em países-sedes escolhidos em um consenso entre as federações de futebol do Mundo Imaginário. Depois das Olimpíadas Irreais do Mundo Imaginário, a Copa do Mundo Imaginário organizado pela FIFA (Federação Imaginária de Futebol Associado) é o maior evento esportivo destas localidades.

História[editar]

Quando a FIFA foi criada, em 1900 e guaraná com rolha, muitos países reivindicavam a criação de uma competição onde as federações associadas pudessem disputar um título importante. O então presidente da Federação Nunquense de Futebol, Julius Rimenes, teve a ideia então de criar o campeonato imagino-mundial. Na primeira copa, poucos países disputaram. A copa havia sido disputada em Oz, com os donos da casa sendo campeões sobre Alagaésia. A copa seguinte teve a presença de Pompéia, que fora bicampeã nos anos seguintes, até a interrupção da copa devido às guerras clônicas. Depois da interrupção, Camelot, terra do futebol imaginário, finalmente disputou uma partida de Copa do Mundo Imaginário. Nas copas anteriores, Camelot se recusava a participar por se achar superior a todos. Neste ano, Oz foi campeão sobre a República das Bananas, que disputava o campeonato em sua casa, no Maracangalha. Na copa seguinte, o campeão foi Thule do Sul, com uma campanha impecavelmente ruim, mas que teve muita sorte pois seus adversários eram piores ainda. Na copa seguinte a esta finalmente a glória chegou à República das Bananas, que venceu Asgard em um jogo muito disputado, onde os bananas derrotaram a equipe nórdica por 300 a 2. Na copa seguinte, a República Bananeira foi bicampeã depois de vencer o Valhalla por 4 a 2. Na copa seguinte a República das Bananas não teve sorte e perdeu para a equipe da Lemuria, acabando a série de campeonatos da equipe verde (por não estar madura) e amarelona. O campeão foi Camelot, do atacante Bob Carlton, do zagueiro Bob Mouro e do goleiro Gordo Banca. Na copa seguinte, não teve pra ninguém. Deu República das Bananas na cabeça. Era o tricampeonato da República das Bananas. A final foi contra a boa equipe pompeana, de Cláudio Zoli. Nas copas seguintes, uma grande equipe iria surgir. A equipe da Terra Média, conhecida como violeta mecânica, surpreendeu o Mundo Imaginário com uma demonstração do futebol parcial. Infelizmente, a boa equipe da Terra média foi derrotada nas finais por Thule e Alagaésia, nesta ordem. Na copa seguinte, a equipe feroz da Terra do Nunca, liderada por Miguel Platinha e João Te Engana surgia como a grande favorita, mas não chegou na final. Os finalistas foram a Pompéia e Thule do Sul. Vitória para os pomposos pompeus, que conseguiram o tricampeonato. Na copa seguinte, os alagaésios, comandados pelo exemplar cidadão Diogo Amando Uma Dona. Venceram Thule do Sul (uma espécia de Vasco do Mundo Imaginário) na final e sagraram-se campeões. Era o bicampeonato da Alagaésia. Na copa seguinte, o troco de Thule do Sul, que venceu a Alagaésia. Depois da copa, Thule do Sul e Thule do Norte se uniram e formaram um só país, ruim pra caramba. Na copa seguinte, a República das Bananas foi a campeã, vencendo Pompéia novamente. Na copa seguinte ao tetracampeonato bananeiro, a Terra do Nunca meteu uma goleada de 13 a 0 nos bananeiros, com destaque para Jenevevo Janeva, mas na copa seguinte a esta, os bananeiros foram campeões sobre Thule, já unificado. Era o 42° vice-campeonato de Thule e o pentacampeonato dos bananeiros. Na copa seguinte, a última ocorrida, os pompeus foram novamente campeões, vencendo a Terra do Nunca na final. Janeva foi expulso do campo, por meter um golpe chifroso em Marcyvs Mattherhazivs XIII.

Qualquer semelhança entre estes acontecimentos e os acontecimentos da Copa do Mundo terráquea é meramente babaquice do autor.

Copa do Mundo Imaginário 2142[editar]

A Copa de 2142 acontecerá em Patusan (que é logo ali), a primeira Copa do Pacífico Furioso Sudoeste. Fora o país-sede, que conta com o péssimo treinador Joelma Santa Ana, nenhum outro país está classificado. As eliminatórias para a Copa estão acontecendo e em breve alguns países já estarão classificados para a disputa da Copa do Pacífico Furioso Sudoeste.

Eliminatórias Bacabanas[editar]

Uma das eliminatórias mais disputadas do Mundo Imaginário.

Principais seleções[editar]

República das Bananas[editar]

O maior campeão, participou de todas as copas. Vive um péssimo momento nas mãos do anão Dunga, que deixou o comando da equipe de Churi Churin Fun Flays para comandar a equipe bananeira. É provável que esta seja a primeira vez que os bananeiros não disputem a Copa do Mundo Imaginário. A seleção bananeira joga com uma retranca avançadamente recuada.

Escalação atual[editar]
Número Nome Posição Altura Peso Gols na temporada
1. Bimbinha Goleiro 1,91 78 0
2. Tonhão Lateral Esquerdo 1,53 56 0
3. Polenta Zagueiro 2,00 120 1
4. Abóbora Zagueiro 1,90 92 0
5. Pedrinho Lateral Direito 2,03 162 0
6. Pimbinha Volante 1,73 65 2
7. Roberto Meia 1,66 61 6
8. Roliço Ala direita 1,91 178 0
9. Fininho Meia 1,78 68 1
10. Isildinho Meia atacante 1,82 73 8
11. Pimpão Centroavante 1,86 74 13
  • Bimbinha: Titular absoluto da seleção bananeira, Bimbinha é um grande defensor de penaltis.
  • Tonhão: Apesar da baixa estatura, Tonhão é um jogador muito rápido, excelente em roubar bolas. Teve seu treinamento nas categorias de base do SCPCC (Sport Clube do Primeiro Comando da Capital), onde aprendeu a roubar carteiras, e hoje é o ladrão de bolas oficial da seleção.
  • Polenta: Zagueiro problemático. Desengonçado e lento, não consegue acompanhar o ritmo dos jogadores adversários.
  • Abóbora: O grande zagueiro da seleção bananeira. Não é tão alto como Polenta, mas é ágil e consegue desarmar os jogadores de outras equipes.
  • Pedrinho: Comprido como lombriga, mas também escorregadio como o animal citado. Responsável em armas contra-ataques para a seleção das Bananas.
  • Pimbinha: Volante da equipe, responsável em controlar a seleção pois sem um volante a equipe não teria controle.
  • Roberto: Este é o jogador que não faz nenhuma falta na equipe.
  • Roliço: Apesar de jogar mais avançado, Roliço é muito bom em desarmar contra-ataques. O único problema é que Roliço acha que está jogando futebol americano e sempre é expulso dos jogos por derrubar os adversários repetidas vezes usando a força bruta de sua barriga.
  • Fininho: Estrela do time, que joga bonito sendo o cérebro desta seleção.
  • Isildinho: Meia-atacante da seleção bananeira, cobrador de faltas oficial. Dos 300 chutes a gol, Isildinho teve a incrível marca de 1 gol feito.
  • Pimpão: Centroavante super avançado da seleção. Sempre fica encostado no goleiro, na esperança que este deixe a bola cair aos seus pés.
Alagaésia[editar]

Grandes campeões, rivais dos bananeiros. Possuem o jogador mais feio de todo o Mundo Imaginário. Alagaésia terá dificuldades nas eliminatórias pois seus melhores capitães, caçadores e guerreiros se aposentaram depois da última copa.

Escalação atual[editar]
Número Nome Posição Altura Peso Gols na temporada
1. Abundanzieri Goleiro 1,85 66 0
21. Schmeinz Zagueiro 1,75 64 2
3. Fungonzio Zagueiro 1,81 75 1
4. Capirocchi Líbero 1,73 66 3
8. Rabiola Meia 1,74 70 6
16. Cirón Meia 1,86 75 10
7. Gravillo Meia 1,82 68 7
14. Choronzo Meia atacante 1,86 72 3
9. Palladino Ponteiro esquerdo 1,76 62 4
10. Baldez Ponteiro direito 1,88 80 13
11. Intestinez Centroavante 1,83 77 18
  • Abundanzieri: Não é um bom goleiro, mas é o melhor de todo o país, que tem tradição em formar péssimos goleiros.
  • Schmeinz: Conhecido como A Fortaleza de Alagaésia, Schmeinz é implacável e nenhum atacante consegue passar por ele. Assim, os atacantes costumam ir na direção do outro zagueiro, que nada pode fazer, e a Alagaésia perde sempre já que Schmeiz é uma fortaleza fechada, implacável, imbatível e imóvel.
  • Fungonzio: Não possui a técnica apurada de Schmeinz, mas se movimenta durante todo o jogo, ao contrário de Schmeinz.
  • Capirocchi: O chefe da guarda (zaga) de Alagaésia. Defende sua seleção como se estivesse defendendo sua pátria de invasores em um RPG. É expulso muitas vezes por não saber diferenciar uma partida de futebol com uma partida de RPG.
  • Rabiola: O jovem atacante Ernesto Rabiola é a grande promessa alagaésia para este ano. Ao menos é o que a seleção promete. E Rabiola promete que fará um gol por jogo.
  • Cirón: Bons em chutes de fora da área, Cirón também é arqueiro e possui uma mira boa. Matava dragões com flechadas e hoje usa seu talento para fuzilar os gols adversários.
  • Gravillo: Estrategista da equipe, sempre formando situações para ataques.
  • Choronzo: Depois da aposentadoria de Heragón Salves, Choronzo foi escalado e nunca mais saiu do time. Possui as mesmas características que seu antecessor, criando boas situações de gol para os avançados.
  • Palladino: O herói da seleção, já salvou a equipe diversas vezes.
  • Baldez: Baldez resgatou a posição ponta direita no futebol. Fora isso, ele é imprestável.
  • Intestinez: Conhecido como Dragão da Alagaésia, não por sua ferocidade mas por sua feiura. Assusta os zagueiros adversários, que dão a bola de graça para Baldez marcar e dançar cúmbia. Não é à toa que ele é o artilheiro da equipe.
El Dorado[editar]

A seleção eldoradense está crescendo constantemente e hoje já é uma das grandes forças do núcleo. El Dorado vem de uma derrota para a República das Bananas em casa e pretende se vingar em uma batalha sangrenta em Palanke, centro de sacrifícios.

Escalação atual[editar]
Número Nome Posição Altura Peso Gols na temporada
1. TambaBam Goleiro 1,99 97 0
3. Fonfomgabahkuthapak Zagueiro 2,34 162 13
4. Tampakalum Zagueiro 2,17 133 5
22. Nagafum Zagueiro 1,62 58 0
13. Catahuata Volante 1,66 61 1
18. Cygathoga Meia 1,70 67 3
36. Kaybohg Meia 1,56 47 0
17. Batahrokoz Tohkoman Meia 1,74 68 5
10. Tokholankmez Meia atacante 1,81 73 6
11. Tanun Atacante 2,42 181 28
20. Tacual Atacante 1,38 41 33
  • TambaBam: Goleiro titular macumbeiro da seleção, que costuma fazer mágica em suas defesas. Chamada de Tamba Bam Bam Bam pelos torcedores.
  • Fonfomgabahkuthapak: O gigante zagueiro Fonfomgabahkuthapak (CTRL C + CTRL V nesse nome) é invencível no jogo aéreo mas péssimo no jogo terrestre, vencido por atacantes menores. Fora isso, ele é um bom goleador.
  • Tampakalum: Alto e forte, grande guerreiro, que defende a zaga secreta de El Dorado dos invasores.
  • Nagafum: Nagafum é pequenino, porém genial. Apesar de ser compacto, Nagafum comanda os dois zagueiros brucutus de El Dorado.
  • Catahuata: O capitão da equipe. Não é um bom jogador, mas é um excelente capitão.
  • Cygathoga: Cyga, como é chamado pela torcida, é um experiente meio de campo, com vários anos de futebol.
  • Kaybohg: Muito pequeno, mas compensa seu tamanho reduzido com uma grande velocidade, que pode alcançar 100 km/h. Faz 6 quilômetros com 1 único litro de poção mágica.
  • Batahrokoz Tohkoman: O menino de ouro de El Dorado. Batahrokoz Tohkoman é uma estátua feita de ouro, mas joga melhor que muitos por aí. No ataque ele fica apenas parado esperando a bola cair em sua cabeça rumo ao gol. Já fez 5 gols na temporada assim, mas espera fazer mais 200, enganar o povo dizendo ter feito 1000 e ganhar uma estátua. Seria o primeiro caso de uma estátua ganhando uma estátua de homenagem.
  • Tokholankmez: O pajé da equipe, especialista em fazer mágica nos jogos. Junto com Batahkoroz, Tacual e Tanun, forma o quadrado mágico.
  • Tanun: Um guerreiro gigante da tribo, maior jogador da seleção, que faz muitos gols. Como ninguém consegue impedir os gols, Tanun é o artilheiro da equipe.
  • Tacual: Um pigmeu feroz, menor jogador da equipe, que dribla muito. Como ninguém consegue ver Tacual se aproximar, ele é o vice-artilheiro da equipe.
Acre[editar]

A seleção acreana está surpreendendo o mundo com sua vitórias recentes sobre Mu e El Dorado. Muitos diziam que a seleção acreana não era nada e que os jogadores eram uns ninguéns, mas ao que parece, quanto mais subestimam o Acre, mais ele surpreende.

Escalação atual[editar]
Número Nome Posição Altura Peso Gols na temporada
-1. Vacuoso Goleiro 1,88 87 0
63/7. Sumiço Zagueiro 1,90 90 0
2x6. Invisílvio Zagueiro 1,85 70 1
6/7. Dez Aparecido Zagueiro 1,88 65 0
π. Ocultisson Meia 1,73 64 0
1821. Roberto Fantasma Meia 1,70 65 0
Dezedez. Nadison Meia 1,69 55 0
?. Charada Meia 1,90 62 0
X=51. Nihilildo Atacante 1,77 66 0
6³. Vazildo Atacante 1,82 74 0
11. Marcelo Esquizofrêncio Centroavante 1,76 68 19
  • Vacuoso: O goleiro titular acreano jamais tomou um gol, não por sua inexistência, mas pela incompetência dos adversários, como os atacantes da República das Bananas que chutavam a bola contra a própria meta. Os jornalistas acusam vacuoso de deixar o gol muito vazio.
  • Sumiço: Zagueiro acreano que nunca cometeu uma falta.
  • Invisível: Um zagueiro que pode se gabar de nunca ter feito uma jogada negativa na seleção.
  • Dez Aparecido: Outro zagueiro acreano que nunca fez burradas em campo.
  • Ocultisson: Rápido como o vento (talvez seja o próprio vento), ninguém nunca conseguiu ver ele, tamanha era a velocidade.
  • Roberto Fantasma: Um caso raro no futebol, Roberto é muito experiente e já jogou 15 copas. Roberto tem 90 anos, 70 em vida, 20 em morte.
  • Nadison: Nadison a declarar sobre ele.
  • Nihilildo: Nihilildo é um jogador esnobe. Para ele o time adversário, não importa qual seja, não é de nada.
  • Vazildo: Este atacante é difícil de ser marcado. Nenhum zagueiro consegue localizar este jogador. Vazildo é um elemento surpresa na zaga adversária.
  • Marcelo Esquizofrêncio: Brasileiro de nascimento, ou seja, nasceu no Mundo Real, mas sofreu um acidente e começou a ver e imaginar coisas. Marcelo se imaginou como um cidadão de um lugar imaginário, conhecido como Acre. Neste lugar imaginário localizado no Mundo Imaginário, Marcelo foi aceito como um cidadão local, se naturalizando acreano. Como era bom de bola, foi aceito também na seleção de futebol acreana. Hoje ele é o artilheiro (e único que faz gols de verdade, apesar de o jogo ser imaginário) da equipe.
Mu[editar]

O azarão das eliminatórias bacabanas. Nunca participou de uma Copa do Mundo Imaginário. O objetivo da seleção muína nas eliminatórias e tomar o menor número de gols possível e tentar ao menos conseguir uns gols e pontinhos de honra.

Escalação atual[editar]
Número Nome Posição Altura Peso Gols na temporada
1. Bi Goleiro 1,84 71 0
3. Ni Lateral esquerdo 1,71 68 0
6. Bo Zagueiro 1,89 79 1
5. Xu Zagueiro 1,97 82 3
4. O Lateral direito 1,78 70 1
13. Fu Meia 1,76 68 1
21. Li Meia 1,83 73 0
14. To Meia 1,80 68 1
9. Ra Meia 1,82 78 6
10. Jo Atacante 1,87 77 0
11. Pe Atacante 1,84 76 11
  • Bi: Um goleiro médio.
  • Ni: Um lateral meia boca.
  • Bo: Um zagueiro meio mole.
  • Xu: Um zagueiro meio bruto.
  • O: Um lateral direito meio canhoto.
  • Fu: Um avançado de excepcional excepcionalidade, que adora fazer com os adversários o que o nome sugere.
  • Li: Chinês naturalizado muíno, meio amarelo.
  • To: Um meio de campo. Não precisa de maiores explicações pela metade.
  • Ra: Um meia atacante.
  • Jo: Um atacante meio ruim.
  • Pe: Um atacante meio fominha.

Eliminatórias Pangeanas[editar]

As eliminatórias do Velho Continente, dos países mais tradicionais do futebol imagino-mundial. É o berço do futebol.

Principais seleções[editar]

Valhalla[editar]

Uma seleção que vive no paraíso e sempre está em boas condições. Jogam na ofensiva o tempo todo embora às vezes pareçam um pouco mortos. Fazem o clássico do norte contra os Asgardianos.

Escalação atual[editar]
Número Nome Posição Altura Peso Gols na temporada
12. Barrigão Goleiro 1,99 210 0
2. Rolo Zagueiro 2,10 187 0
4. (Geraldo) Andrade Zagueiro 2,14 207 1
3. Barba Louca Volante 1,91 127 0
5. Negão Meia 1,97 116 5
6. Ruivo Meia 2,04 171 8
13. Ursão Meia 2,02 209 12
8. Leif Meia atacante 1,88 98 4
9. Dentinho Atacante 2,03 161 16
10. Canuto Centroavante 2,09 177 28
11. Machado Atacante 2,01 137 19
  • Barrigão: Um grande goleiro, tanto no pessoal como no profissional. Ele tampa o gol, literalmente.
  • Rolo: Um verdadeiro rolo compressor - grande e lento. Apesar do tamanho e da lentidão, Rolo é implacável na cobertura.
  • Andrade: O maior jogador da seleção. Não há atacante no mundo que tenha coragem de encarar Andrade, a não ser os jogadores ingleses medievais, como Alfredo.
  • Barba Louca: Um volante da pesada, que adora arranjar confusão com os próprios companheiros.
  • Negão: Negão é o responsável pelas jogadas e lançamentos da equipe.
  • Ruivo: Ruivo é o responsável pela armação das jogadas, mas quase sempre é expulso da seleção por matar muitas jogadas. Ele sempre retorna, cada vez mais furioso.
  • Ursão: Jogador com presença esmagadora. Ele fica muito irritado no jogo.
  • Leif: O capitão da equipe. É o menor jogador da seleção, mas conquistou sua vaga a duras penas. Ele explora todas as áreas do campo.
  • Dentinho: Grande atacante, que arma as jogadas no ataque. É um jogador com boa conduta ao contrário de seus colegas.
  • Canuto: Estrela do time, porém muito fominha. Quer fazer tudo mas no fim sempre perde a bola. É o artilheiro da seleção e nem os ingleses do Mundo Real conseguiram impedir seu avanço.
  • Machado: Outro fominha, que ataca muito e faz pouco. Depende muito dos passes dos meias e fica constantemente revoltado por não receber assistência.
Atlântida[editar]

A seleção atlante já dominou o mundo do futebol mas foi se afundando aos poucos. A Atlântida em seu estádio é quase invencível. Todos os jogos da Atlântida são realizados no estádio Capitão Nemo, que fica em uma profundidade de 6000 metros. Fora de seu estádio, a Atlântida parece um peixe fora d'água.

Escalação atual[editar]
Número Nome Posição Altura Peso Gols na temporada
1. Arkantis Goleiro 1,95 87 0
3. Thanor Zagueiro 2,00 91 0
2. Tarbos Zagueiro 1,98 88 0
5. Darkant Zagueiro 0,25 1 0
4. Protheo Meia 1,88 75 2
6. Namor Meia 1,91 96 5
7. Khalite Meia 1,85 71 0
9. Atheron Meia 1,89 85 9
8. Aquaman Atacante 1,96 107 21
10. Kirator Atacante 1,93 95 11
11. Kull Centroavante 2,00 120 27
  • Arkantis: O goleiro titular da seleção que, com um único frango, consegue afundar toda a seleção.
  • Thanor: O zagueiro impenetrável da Atlântida, mas basta molhar o seu bolso para ele entregar o jogo.
  • Tarbos: O tubarão da zaga. Tarbos usa sua força tubarônica (da parte da mãe, uma tubaroa) e sua agilidade (da parte da mãe, a tubaroa). Apesar das qualidades, Tarbos é um péssimo zagueiro, graças à genética ruim de seu pai, um tubarófilo safado.
  • Darkant: Darkant era um bacalhau comum, mas sua habilidade fantástica de respiração fora d'água fez com que o olheiro e empresário Despero o levasse até o Sport Club Corinthians Paulista (Time da terra seca que, assim como a Atlântida, afundou). Foi chamado para defender a seleção atlante já que nasceu na fronteira entre a Atlântida e a Fossa das Marianas.
  • Protheo: Um tritão perna de pau, mas ótimo em peixinhos.
  • Namor: Conhecido pela torcida como O Príncipe Submarino, Namor é o único jogador que compete apenas de cueca.
  • Khalite Kwang: Khalite é filho de uma mulher da terra firme (sul-coreana) e de um atlante. Preferiu defender a seleção atlante já que a seleção coreana não tem como afundar mais.
  • Atheron: Era pra ser o líder da equipe mas, quando vê o time adversário chegando, molha as calças.
  • Aquaman: Se Namor é o príncipe, Aquaman é o rei. Estrela da equipe, divide com Kull o espaço sob os holofotes.
  • Kirator: Kirator é um atacante que não tem fama porque os outros avançados, Aquaman e Kull, possuem um marketing melhor.
  • Kull: Conhecido como O Conquistador, Kull é o artilheiro da Atlântida.

Ver também[editar]