Chordata

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Cordados)
Ir para: navegação, pesquisa
Clique e venha fazer parte de nosso projeto!!
Projeto Desconhecimento

Este artigo de Ciências ganhou nota B, sendo considerado de Boa qualidade

Visite a discussão do artigo ou o projeto e Conheça-nos


Chewbacca.PNG ANIMAAAAAAAL!!!
Este artigo trata de algum animal, ou alguém que pareça um animal, ou alguém com nome de animal, ou alguma bosta que te faz se sentir um animal, ou ainda um ANIMAL.

Nenhum animal foi maltratado na produção deste artigo.

Leaotarado.jpg
Cquote1.png Qual a diferença entre eles e os vertebrados? Cquote2.png
Você sobre cordados

Cquote1.png A presença de vértebras. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Você

Cquote1.png Já tô cordado já, muié. Cquote2.png
Caipira sobre cordados

60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Chordata.
Cordados
Ocorrência: Ediacarano - Recente
O Rly? (Uathedefuchius ourilicus)
O Rly? (Uathedefuchius ourilicus)
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilos e Classes

Subfilo Cefalocordados
Subfilo Urocordados
Subfilo Vertebrados
  Classe Peixes
  Classe Anfíbios
  Classe Répteis
  Classe Aves
  Classe Mamíferos



Cordado é um dos inúmeros filos do Reino Edmundo Animal, composto por bichos animais providos de um negócio atrás que os especialistas chamam de notocorda, mas na prática é a mesma coisa que a coluna dos vertebrados.

Tabela de conteúdo

[editar] Características dos Cordados

Os cordados, diferentemente dos outros animais, possuem notocorda. É a única estrutura de um animal capaz de superar o poder da armadura exoesqueletal dos artrópodes, talvez perdendo apenas para a própria coluna vertebral, que é uma evolução da notocorda.

Alguns tipos de cordados conseguem evoluir suas notocordas para o estágio de coluna vertebral, tornando-se então a zelite do Reino Animal e de toda a Biologia, consequentemente. Trata-se dos vertebrados, o principal subfilo dos cordados. Quanto aos outros subfilos, eles costumam ser solenemente ignorados pelos livros, afinal não representam nada para o mundo e nem mesmo o Greenpeace ou o Ibamac c notariam uma possível extinção dentro deles. E este artigo não pretende ser diferente.

[editar] Surgimento

Os cordados assim como todo ser-vivo vivente, apareceu depois de complexas evoluções. Para entender isso, vamos começar da parte que nos interessa. Primeiro, milhões de células se juntaram, e formaram as esponjas, que até hoje existem, e são usadas para tomar banho. Então, células que sabiam fazer apenas uma coisa, formaram animais mais avançados (e não são usados para se tomar banho), os eumetazoários. Os primeiros desses bichos com nomes estranhos, tinham duas camadas de tecido (não estamos falando de jeans, algodão, etc). Os posteriores tinham três.

Mais algumas mudanças que poderiam tornar esse artigo mais pesado que o Faustão, deram origens aos bilatérios. Esses animais eram tão evoluidos, que possuiam lado esquerdo e direito, com a parte anterior com uma boca, e a parte posterior com um cu. Fora essas incríveis evoluções, os bilatérios tinha muitos segmentos.

Em torno de 535 milhões de ânus anos atrás, bilatérios pequenos em compridos (vulgo, pênis de japonês), tinham evoluido um bastão rígido chamado pênis notocorda, o que antevia o início da formação de um pênis esqueleto. Esses bilatérios, eram os cordados. Eles evoluíram um cérebro (não sabiam usá-lo, mas evoluíram para algo que não sabe), brânquias, músculos e nadadeiras, criando assim os peixes.

Após isso, os peixes evoluíram para tetrápodes, que evoluíram para idiotas amniotas, ou seja, répiteis (que inclui as aves, por tanto cuidado com elas!) e mamíferos.

[editar] Protocordados

Típico protocordado, que viveu seu auge no tempo da mocidade da Dercy Gonçalves.

São os esquecidos do filo Chordata. Os protocordados são tão insignificantes que nem conseguiram calibrar seus esboços de notocorda, mantendo-as sempre do mesmo jeito. Não são nem classificados como vertebrados. Para dar alguma importância a esse grupo, decidiu-se inventar dois subfilos para eles ao invés de um; sendo eles os Cefalocordados e os Urocordados.

Os cefalocordados não tiveram a capacidade de desenvolver a coluna vertebral, portanto são muito frágeis, e além disso todos vivem no mar, permanecendo em um estágio inferior da evolução. Ao menos eles podem manter intacta a notocorda por toda a vida, sem tirar nem pôr nada.

Os urocordados conseguem ser ainda mais primitivos do que seus primos cefalocordados, afinal nem mesmo possuem a habilidade de manter a notocorda por muito tempo, limitando-se ela ao período de fabricação.

[editar] Vertebrados

Exemplo de vertebrado, um Oozaru pronto para lançar um raio pela boca.

Os vertebrados são de longe o principal grupo de cordados, dotados da única e inigualável coluna vertebral, uma estrutura capaz de dar maior dureza aos espécimes e torná-los aptos a esmagar a maioria dos invertebrados com um único golpe, incluindo muitos artrópodes, e são muitos mesmo, é uma variedade imensa. Nem mesmo a armadura exoesqueletal desses artrópodes consegue suportar um golpe desferido por um vertebrado, sobretudo golpes de chinelo, não necessariamente uma Avaiana de Pau, o que seria covardia até mesmo com outros vertebrados.

Para se ter uma ideia de como os vertebrados são o único grupo de cordados que presta para alguma coisa, tente perguntar a alguém qual a diferença entre cordados e vertebrados e você ouvirá as mais variadas respostas, e quem sabe algumas deles não aparece nas pérolas de vestibulandos e afins do Programa do Jô. O fato é que apenas os desocupados cientistas do Alaska têm empenho para procurar diferenças entre esses dois grupos.

[editar] Evolução dos Cordados

Símbolo criptográfico muito utilizado por nerds biólogos para estudar os cordados.

Ainda não se sabe ao certo a origem dos cordados, mas sempre há várias teorias acerca do tema. Acredita-se que a gênese desse filo remete aos tempos em que Oscar Niemeyer fazia castelinhos de areia na praia, ou seja, é bastante tempo. Segundo as principais teorizações, os cordados evoluíram a partir de pequenos vermes insolentes, que eram extremamente comuns na fauna terrestre dessas remotas eras , tornando-se os seres mais poderosos da Terra posteriormente, graças a longos milênios de muito treino e concentração. Se um verme treina e se esforça, um dia será capaz de fazer frente aos mais fortes do mundo, e esse é um resultado que já se mostrou em várias outras áreas do conhecimento.

E dentre os cordados, uns treinaram mais e outros nem tanto, o que se percebe nos diferentes graus de evolução encontrados dentro do filo, que comporta desde os protocordados que não valem nem um Lada, quanto mais um Fiat, até nós, os seres humanos, a raça pura e superior, MWAHAHAHAHA!!!

[editar] Classificação

Por ser um filo grande, também são grandes as possibilidades de classificação pelos cientistas desocupados da Sibéria. Fora a divisão entre três subfilos, há também classes de trabalhadores cordados, obviamente vertebrados, pois nem mesmo os mais vagabundos pesquisadores se preocupam em classificar a fundo os demais subfilos, os figurantes. Os critérios de classificação variam bastante, não há um padrão fixo para a classificação das criaturas cordadas. Abaixo seguem as classes de vertebrados.

[editar] Peixes

Peixe.gif

Os peixes são os vertebrados mais antigos na Terra e provavelmente são os únicos que se beneficiam dos efeitos do aquecimento global, pois vivem no meio aquático e o derretimento das calotas polares aumentaria a quantidade de água para os peixes habitarem. Podem ser encontrados tanto no mar como em rios, lagos e restaurantes japoneses.

[editar] Anfíbios

Sapinho.jpg

Os anfíbios são aqueles que resolveram sair do armário da água para procurar trabalho no meio terrestre, o qual estava pouco habitado nas origens dos vertebrados. Exemplos de anfíbios são sapos, rãs, sapos, pererecas, sapos, sapinhos, sapos, marines e sapos. Como é muito difícil sair do armário ou de qualquer outro lugar onde se está habituado a viver, os anfíbios não abandonaram totalmente a água, por isso podem ser encontrados facilmente em lagoas e brejos e favelas. Fora isso, é a classe mais sem-graça dos cordados, o que limita muito a produção de humor em cima dos anfíbios.

[editar] Répteis

Wallygator.jpg

Os répteis são animais assustadores que vivem se arrastando no chão, prontos para lhe darem o bote quando você menos espera. Podem ser encontrados em todos os ecossistemas, incluindo mares, planícies e zoológicos principalmente. Muito cuidado ao encontrar um réptil, reze para não virar presunto, especialmente quando se tratar de dinossauros, dragões ou sua sogra. Lógico que existem répteis bonzinhos, como Shen Long e as Tartarugas Ninja.

[editar] Aves

O RLY.jpg

As aves são os parentes mais próximos dos dinossauros, portanto temam-nas; aqueles passarinhos fofinhos e kawaii não enganam. O grupo das aves é bem variado e inclui criaturas de todo tipo, desde o pintinho amarelinho até o gavião. São muito úteis para a culinária, dado o grande número de aves que vão para a panela diariamente, sem contar as que são exploradas nas granjas, obrigadas a botar 42 ovos por dia sem receber nenhum salário. Oh, Really?

[editar] Mamíferos

Ocao.jpg

Alguns espécimes são também conhecidos como mamados. Os mamíferos são o grupo de vertebrados que mais se destacou na evolução, graças à capacidade de mamar todas durante a infância, sendo que alguns continuam a mamar depois de adultos, e até mamam junto com o cão, como é o caso do nosso amigo Jeremias, por exemplo. Aliás o cão também é um mamífero, por coincidência, ou não.

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas