Cordino Esporte Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cordino Esporte Clube
Escudo do Cordino.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Toucinho Esporte Clube
Origem link={{{3}}} Maranhão - Barra do Corda
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Maranhense
Divisão Série A
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Cordino Esporte Clube é supostamente um time de futebol do interior do Maranhão, e só essa definição já é alerta de que boa coisa não é, visto que os times da capital já são mais feios que bater em mão com foice, imagina de uma cidade do meio do nada chamada Barra do Corda? O time é conhecido por sua incrível ruindade, e por servir apenas para obrigar os outros times de futebol do estado a terem que viajar para o cu do mundo, o que o torna uma equipe extremamente odiada no Maranhão.

História[editar]

Fundação[editar]

Anteriormente apenas uma equipe amadora de peladeiros ocasionais, o time foi profissionalizado às pressas em 2010 porque no ano seguinte o Moto Club havia rebaixado no campeonato maranhense (sim, isso é possível) e os peladeiros de Barra do Corda viram na oportunidade uma chance única de viajarem para São Luís e curtir uma praia na megalópole que rege o seu pobre estado. E assim, com o time montado em cima da hora, foi disputar a série B do estadual maranhense (sim, essa porra existe) e quase teve a capacidade de nem subir. Na época se estabeleceria como o principal freguês do Moto Club (que não consegue ganhar do Sampaio Corrêa e precisa usar os outros timecos do Maranhão para se sustentar), pois o Cordino conseguiu ser vice da Série B maranhense com derrotas para o Moto Club.

Primeira divisão estadual[editar]

Uma vez na primeira divisão estadual, o Cordino dedicou-se a ser figurante, mesmot ratando-se de um campeonatinho onde lixos como Sampaio Corrêa e Moto Club é quem são os protagonistas, times que perder para todo mundo quando saem do Maranhão. Pessoas sensatas defendem que o Cordino seja fechado ou transformado de volta em time amador, para parar de ficar pagando micos em suas pífias participações no estadual. Em seu ano de estreia foi figurante, mas no estadual de 2012 já brigou para não rebaixar, o que viria a se tornar uma rotina, tanto que em 2013 ficou em penúltimo só não rebaixou porque não existia mais de meia-dúzia de times existentes no Maranhão para permitir que existisse segunda divisão ou rebaixamento. Em 2014 terminou no meio da tabela. Em 2015 lutou pra não rebaixar de novo.

No estadual de 2016 estabeleceu-se como freguês do Moto Club, pois foi goleado duas vezes pela equipe da capital nas duas semi-finais do turno e do returno.

Série D de 2017[editar]

Devido ao seu já esperado desempenho pífio no estadual maranhense de 2016, a situação normal é que o Cordino não tivesse porra nenhuma para jogar em 2017, mas então a equipe foi surpreendida pelo fato inesperado de que o Moto Club subiu de divisão para a Série C, deixando assim uma vaga maranhense na série D, que foi entregue de graça ao Cordino.

Estádio[editar]

As luxuosas dependências do barranco que chamam de Estádio Leandrão, onde o Cordino acha que vai jogar futebol.

O Cordino é famoso por mandar seus jogos naquele que é considerado um dos piores e mais mal conservados estádios do Brasil. Com capacidade para 1400 testemunhas, estes mesmos torcedores são obrigados a sujar a bunda sentados em barrancos sob o forte calor torturante da região, sendo este estádio que mais parece uma pocilga o motivo do Cordino ser tão odiado no estado.

Títulos[editar]

Nada. É um time minúsculo, ruim e sem grandes pretensões.