Cork City Football Club

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cork City Football Club
Escudo do Cork City.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Cock City Football Club
Origem Bandeira da Irlanda Irlanda - Cork
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote dildo
Torcedor Ilustre
Estádio Suckers Cross
Capacidade 7,485 (contaram as cadeiras mesmo)
Sede
Presidente dono da FUCKERS
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Sex Shop Fogo-no-rabo
Time
Material Esportivo látex, renda, couro
Liga Campeonato Irlandês
Divisão League of Ireland
Títulos Dildo Cup
Ranking Nacional
Uniformes



Cork City Football Club (Cidades dos Caralhos Futebol Clube), o que esperar de um time com um nome desses? Um time pica que não vai ser, está mais para time escroto mesmo. É um clube secundário da Irlanda, que não consegue se dar bem nem na liga local mesmo quase não havendo outros times profissionais por lá. ALiás, um dos poucos orgulhos do Cork City é este, poder dizer que tem um time formado por jogadores profissionais cuja profissão é jogar futebol, algo raro na Irlanda onde ninguém quer trabalhar futebol não dá dinheiro pra ninguém.

História[editar]

Fundação[editar]

Com a falência do Cork United em 1982, algo normal e esperado porque qualquer um sabe que time de futebol não prospera nesse fim de mundo. O Cork City pegou os restos mortais desse antigo clube e começou tudo do zero. Deu uma cagada imensa porque não existia segunda divisão na época, então já estreou na primeira divisão mesmo sendo só uma equipe ruim pra porra recém-feita, embora no ano seguinte, em 1983, ao verem como o Cork City era ruim, inventaram a segunda divisão irlandesa (que por motivos de ausência em aulas de matemática tem o nome de "Ireland First Division") e o Cork City só escapou do rebaixamento no saldo de gols, infelizmente, mesma época em que surpreendeu e chegou nas semifinais da FAI Cup, provando que essa copinha é uma bosta.

Foi convidado a participar da Série C da UEFA de 1989–90, mas nem nisso o Cork City se deu bem, tomando um 6x0 para o Torpedo Moscow e sendo eliminado logo de cara. Pelo menos o time visitou Moscow, e desde então, só porque fez essa viagem internacional foleira, se acha um time grande da Irlanda.

Título irlandês[editar]

O Campeonato irlandês de 1992–93 é considerado até hoje o mais bagunçado de todos. Na época os irlandeses ainda não sabiam direito as regras do futebol e não entendiam direito o que era saldo de gols, então quando Cork City, Shelbourne FC e Bohemians FC terminaram empatados, decidiram fazer um play-off com os três times jogando ao mesmo tempo no campo, um caos que acabou sendo apreciado e dando origem ao futebol gaélico, mas o problema é que empataram tudo em 0x0, e foi necessário jogar um play-off do play-off, e aí o Cork City foi campeão pela primeira vez!! E tudo para jogar uma pelada internacional contra o Galatasaray [1] na Champions League de 1993-94, e perder fácil.

Declínio e falência[editar]

Como é de se esperar, os vários anos sem glórias cobrou seu preço, o time ficou endividado, ficou sem estádio que foi leiloado para pagar direitos trabalhistas de jogadores que acusaram o clube de assédio moral por obrigá-los a jogar por um time chamado "Cock City". Dentre as várias humilhações dessa época inclui-se derrota na final da Copa da Irlanda de 1996-97 para o Galway United (versão Flamengo x Santo André da Irlanda) até finalmente falir em 2009.

A torcida do time, um bando de bêbado degenerado, insistiu na porcaria desse clube, e em 2010 os torcedores decidiram jogar de graça como Cork City FORAS Co-op, vencendo a segunda divisão, provando que qualquer um pode jogar uma primeira divisão na Irlanda, até mesmo um time de peladeiros. Essa empresa vendedora de dildos, o FORAS, compra completamente o time e em 2011 volta a chamar apenas de Cork City FC. Não que alguma coisa tenha melhorado, mas... na falta de times melhores, conseguiu de algum jeito ainda ser campeão irlandês de 2017.

Títulos[editar]