Coromandel

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Coromandel é uma cidade mineira, paga-pau de Uberlândia(SP ou RJ), Catalão(GO), Brasilia e outras cidades de qualquer outro estado, menos as de Minas Gerais, que fica muito longe. A cidade de Coromandel teve esse nome após uma passeata feita por prostitutas de um motel de lá ter acontecido e o coronel da cidade (que tinha uma pinta de ser afeminado) teria feito um massacre, exterminando todas as mulheres gostosas e dignas de Coromandel. A cidade desde então sofre uma depressão coletiva, sendo que cada 5 homens, 7 deles bebem algum tipo de álcool.

História[editar]

Habitante típico de Coromandel.

Fundação[editar]

Coromandel foi criado a partir do primeiro cuspe de Derci Gonçalves quando experimentou a comida do pé rolas pérolas restaurantes junto com um gole do copo onde o Clodovil,sua mães, claudinei tinha bebido café, 32 segundos após o épico acontecimento o primeiro habitante chegou a Coromandel oriundo de partos de minas,duck city, patos de minas e construiu a primeira casa com refugo de alambique a primeira casa a beira rio (biloca) de Coromandel.

A história aqui é a mesma. Só que a diferença é que quando começou a render algo a cidade, a fazenda foi destruída e fizeram uma vila decente que foi crescendo e crescendo até se tornar a mancha urbana miserável que é Coromandel atualmente.

Pontos Turisticos[editar]

Poço Verde: Muitos dizem que é lindo e cheio de mistérios mas o verdadeiro mistério é a identidade dos corpos que surgem, pois é desova de corpo dos traficantes. Hotel Dona Délia: Por muitos anos foi praticamente o único hotel que prestava, mas a gritaria a noite era insuportável. Praças: Em todos os eventos tem sempre o clássico pipoqueiro que sempre tem um sorriso no rosto e um OOoooooiii para lhe dar. (É uma das poucas coisas boas da cidade). Sorveteria: Só tem o sorvete do Nivaldo, que trabalhou bastante e atualmente tem várias filiais abertas, todos os coromandelenses tem mania de dizer que o Sorvete do Nivaldo é melhor que o da Kibon. Butecos: Tem totontinho que só é ninho de velho bêbado tarado.

Os heróis de Coromandel[editar]

Assim como Nova York tem o Homem Aranha, Gotham City tem o Batman e Metrópolis tem o Super Man, Coromandel tem diversos heróis (ou quase isso). Um exemplo é a conhecida Vera, ou Vera Verão. Vera tem o poder da "onipresença", ou seja, em qualquer lugar, a qualquer hora em que você estiver andando pelas ruas de Coromandel, você se depara com ela. Dizem que o "Olho que tudo vê", na verdade é o olho da Vera.

Outro herói é o indomável Gaiado. Assim como Jaspion, Gaiado tem sua potente Mobillete preta de 1.600 cc de potência, com a qual sempre faz a ronda e zela pela paz e segurança em Coromandel. Nas horas vagas, ele atua no setor de apostas.

Porém, o mais ilustre herói de Coromandel sem dúvidas é o querido Claudinei. Além de fazer presenças VIPs em eventos, comer a carne dos marmitex dos funcionários do pronto socorro, ele também beija a mão de mulheres feias e distribuí moedas à meninos pobres( e gays).

Ps: Também há algumas que se acham engraçadas ou famosas (ex:Mariinha Santa Rosa, Zequinha ruim de prosa, etc). Porém não chegam nem aos pés dos nossos verdadeiros heróis.

O protesto[editar]

A depressão coletiva ou então "era rosa escuro" da cidade aconteceu em 1960,, quando as prostitutas de um bordel começaram a protestar, exigindo que seus clientes começassem a pagar gorjetas maiores por elas terem que aguentar mineiros que só sabem falar de pão de queijo e ficar coçando a bunda.

Então o coronel da época teria começado uma carnificina, sendo que sua mira era tão precisa que ele conseguiu derrubar todas as mulheres de lá. Qual foi a surpresa então? Bem, todas as mulheres da cidade estavam na passeata e só restaram os homens.

Histeria coletiva[editar]

Coromandel parecendo Silent Hill.

Com todas as mulheres exterminadas no mapa, não faltou comentários de feministas revoltadas que só queriam usar o exemplo da cidadezinha de Coromandel como forma de implicação que o homem é um ser destrutivo e que todas as ogivas nucleares tem que ser entregues as mulheres.

Mas como ninguém sabia se Coromandel existia mesmo, não foram levadas a sério. A cidade começa a ter uma histeria coletiva: as pessoas começam a bater as cabeças em postes porque os espermatozóides dos homens subiram até o cérebro deles pela ausência de sexo.

Depressão Coletiva[editar]

A depressão começou com o primeiro carregamento de Pirassunga, "a cachaça mais amada do Brasil" chegou em Coromandel.

Os habitantes bebiam aquilo como se fosse água, o mais puro elixir da vida. Assim, eles acbaaram afogando as mágoas em bebida e Coromandel virou a cidade com a maior concentração de bêbados do mundo, sendo que há 1 bar a cada 1 metro quadrado.

Atualmente[editar]

A cidade está vazia. Mas os bêbados habitam os bares atualmente. P.S: Bêbados é igual a habitantes.