Corumbataí do Sul

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
"O cristo caipira" com um pouco mais de dois metros, em Corumbataí do Sul.

Corumbataí do Sul é uma cidade do interior do Paraná. Saber disso é mais do que suficiente para saber que é uma cidade entupida de evangélicos idosos.

História

Antigamente era habitado por Índios botucotudos que detinham o lugar desde sempre por não ter outro lugar para ir, estavam quase fechando negócio com os Tupis quando os portugueses chegaram e espantaram todos os indígenas para o interior e para o norte do país, os botucotudos ficaram por ali mesmo.

A relação entre os jesuítas espanhóis e os botucotudos era muito zen: Eles pagavam o aluguel para os índios e os jesuítas poderiam fazer porra nenhuma nessa terra cheia de mato, aí os portugueses chegaram e alugaram a região para eles mesmos. Foi aí que os indígenas resolveram propor a venda daquele fim de mundo e comprar um terreno no Peru.

Cquote1.png Vendo por 3 réis essa terra cheia de mato e Tamanduás assassinos! Cquote2.png
Indígena

Cquote1.png Mash que pechincha! Ora poish, vamus lá! Cquote2.png
Manuel sobre comprar por três réis uma terra cheia de mato

Já podemos ver o resultado hoje, uma cidade tão calma e chata que até mesmo os idosos acham um tédio.

Cidade

A economia do município é baseada na plantação de mandioca, apesar de não dar muito certo. Seja como for, fica competido o título de "maior cidade mandioqueira" com outras do Paraná, em outros aspectos, como economia industrial e comercial, a cidade está tão encalhada quanto uma vaca em um dos caminhos para a roça de Corumbataí do Sul.

Espera... Corumbataí do Sul É A ROÇA. Que besteira!

Em aspectos culturais, a população acha que deveria ter uma Lan House na região para poderem acessar o Orkut sem ter que viajar até Palmital ou alguma outra cidade, "teoricamente", um pouco maior que Corumbataí do Sul. Apesar de tudo, o governador acha uma perca de tempo e que a internet faliria se deixasse a gentalha de Corumbataí do Sul entrar nela.

As festas tradicionais parecem que todas são versões da festa de São João só que com nomes diferentes como "festa da mandioca", "festa dos caipiras" e "festa da bebedeira" (nesse caso, nem pinga tem na festa).

Ponto turístico

Exato, só "ponto turístico" (no caso, sem turistas), é uma imagem do Cristo Redentor.

Cquote1.png AHHHHHHHHHH DE NOVO NÃO! Cquote2.png
outros 300 prefeitos de cidades do interior do Brasil ao verem que a ideia do cristo foi copiada mais uma vez. Ninguém patenteia essa estátua?