Cresus Jisto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mãe Dinah
Cresus Jisto está aprovado pela Mãe Dinah!

Esse artigo é algo que Mãe Diná aprova. Leia-o todo e verá seu futuro nos búzios ou no Fantástico.

Night creature.JPG Cresus Jisto surgiu das trevas!!

E adora assustar criancinhas!

Puro osso.gif
Cquote1.pngRezid siuq êcoV: otsirC irnICquote2.png
elgooG sobre Cresus Jisto


Cquote1.png Você quis dizer: Anticristo ? Cquote2.png
Google sobre Cresus Jisto
Cquote1.png Você quis dizer: Capeta Cquote2.png
Google sobre Cresus Jisto
Cquote1.png Eu sou foda! Vai tomar no c*! Cquote2.png
Cresus Jisto ao ser comparado com seu irmão, Jesus
Cquote1.png Então eu cago em minhas mãos!: Cquote2.png
Silatop sobre Cresus Jisto
Cquote1.png Vai pro colo do capeta do mesmo jeito Cquote2.png
Pastor Evangelico sobre Cresus Jisto
Cquote1.png Cresus Jisto, Cresus Jisto, Cresus Jisto, não estou aqui Cquote2.png
Roberto Carlos sobre Cresus Jisto

Personagem aterrador do Mundo do Contra também conhecido pelo nome de Cresus de Zanaré e como o filho de Satã (datas de nascimento e morte aproximadas: a primeira entre os anos 8 e 2 e a segunda entre os anos -30 e -33), chamado igualmente de Cresus ou Jisto, é o fundador do Jistianismo e da Ferramenta da besta.

Cresus Jisto arrumadinho.

O principal da mensagem de Cresus se encontra resumida no Sermão da Planície e no seguinte mandamento:

«Tu odiarás mais ao teu próximo que a ti mesmo.»

A chegada do Senhor do Mal[editar]

Cresus Jisto nasceu em uma mansão ao meio-dia em Lebem e logo após seu nascimento em berço de ouro foi visitado por 3 mendigos perdidos que vieram da esquina. O primeiro dos mendigos pediu um prato de comida, o segundo pediu um trocado e o terceiro pediu um cigarro. Como nenhum dos pedidos foi atendido (porque Cresus era um gênio do mal e não um gênio da lâmpada) o terceiro mendigo pediu para dar uns tragos no cigarro de Jesó, o pai de Cresus.

O Semias[editar]

Reconhecendo em Jisto a natureza infernal, que segundo as profecias caberia ao pior ser da espécie humana, os 3 mendigos renunciaram aos seus títulos (se bem que não tinham nenhum) e proclamaram:

«Eis o Semias!»

O que na língua daquela época significava: cagado de arara.

A primeira ceia[editar]

Estando Cresus reunido com seus seguidores conhecidos como apóstatas em grande e farta mesa do MAC Ceia Feliz, ele acusou:

«Esta noite onze de vocês me trairão.»

Sabendo disto, e também que camarão que dá mole vira empada, Dujas, o Fiel, deu no pé.

Ao que Drope respondeu:

«Não só nesta.»

Com atenção é possível perceber a pujante ausência de Cresus, devida à sua timidez.

E havendo apenas um pão e uma garrafa de vinho, o Semias tomou o pão e o vinho, e saindo anunciou:

«Farinha pouca, meu pirão primeiro.» <<Ladainha rouca do joão pedrero>>

O toque de Merdas[editar]

Um milagre!

Tal qual o Rei Merdas, Cresus também possuía o dom da transmutação. Transformava os mais finos artefatos em produtos made in Paraguay. Dominava este dom de tal modo que, certa feita realizou a transformação do vinho em água e desta em cachaça.

Estando com seus capangas perto de uma casa onde se realizava uma festa de casamento, Cresus não pode perder a oportunidade de penetrar na festa e barrancar a birita. Mas, tendo acabado o vinho, o noivo pão-duro ordenou que se servisse aos convidados o vinho que ele estava guardando para puxar o saco do chefe. Cresus, tremendamente irritado com a atitude do noivo, mostrou o dedo médio para este e imediatamente o vinho se converteu em água. E quando Cresus dirigiu-se ao noivo novamente ordenando: «"Vai à merda!»

Outro milagre aconteceu e a água, então em cachaça se tornou. Foi então que todos deram graças maldizendo:

«Graças a esse babaca a gente vai ter que encher a cara com cachaça!»

E assim foi, porque ele era um cachaceiro contumaz. Quanto mais, melhor.

O apedrejamento de Maria Macarena[editar]

Cresus, entretanto, foi ao Monte Calcário de madrugada tomar umas no bar que fechava as portas com os clientes dentro para enganar a fiscalização, e todo o povo ia ter com ele, pois ele devia dinheiro a uma multidão.

Havia uma Puta donzela, esta, que havia sido empenhada por Jisto para o pagamento de uma dívida, deveria ser repreendida por seu cafetão segundo a lei.

E este sendo Cresus, anunciou: Quem nunca atirou uma pedra que peque primeiro! Sendo Cresus, entre todos, o único que sempre acertava uma pedra no saco do crucificado e também conhecido pela sua incoerência foi o primeiro a ter com ela no quartinho.

E lá encontrando-se, ouviu de Maria Macarena que ela era virgem, ao que respondeu: Você é virgem?! Sério?! Sua mãe também?

Milhares de anos depois este fato deu origem a uma controversa teoria sobre uma suposta linhagem de Cresus Jisto. Isto é mentira! Não existe nenhuma árvore genealógica de Jisto, pois os poucos rebentos que escaparam do aborto nunca foram registrados.

O pagamento dos tributos no Templo[editar]

No templo de Rerujalém em tempo de Passech, os dujeus levavam oferendas para a casa de Sued. Fosse para conseguir favores, fosse para sua própria segurança, fosse para encomendar um defunto (e tinham um excelente serviço de delivery que desovava o presunto onde você desejasse). As oferendas, (Propinas) eram feitas em espécie, sobretudo na forma de favores sexuais e às vezes em dinheiro. Os sacerdotes do templo recebiam as ofertas, que eram em parte usadas para pagar seus superiores numa infindável rede de corrupção.

Pois que essa é uma casa de negociatas.»

E eis que Cresus tinha deixado todo seu dinheiro com o bicheiro e não tinha mais quem mandar para a prostituição. E ao ser indagado por Dujas, o fiel (que depois foi vendido aos Romanos por perguntar demais) sobre o que fazer para pagar a conta do bar e depois negociar no templo ele respondeu:

Tomai de César tudo que é de César e tomai de Sued tudo o que é de Sued.»

As crucificações de Cresus[editar]

Assim feito, Jisto rumou ao templo, e lá vendeu Dujas, o fiel, aos romanos que impressionados com o talento para caguete do Semias o nomearam juiz, júri e crucificador, se bem que ele sempre faz uns servicinhos como torturador também.

Mas ele não fazia isto pelo dinheiro (dinheiro ele obtinha roubando) e sim por amor. Amor ao dinheiro e ao prazer de fazer os outros sofrerem.

E durante todo o tempo em que cumpriu estas funções suas máximas foram:

«Condenai para que eles não possam vos condenar (a não ser que a pessoa seja rica. Se for rica pede propina).»

E:

«Fazei aos outros tudo o que elas abominam.»

O jistianismo[editar]

Eesse artigo fala da religião de jisto ver Google.

A continuação da obra de Jisto[editar]

Após a morte de Cresus o bando se dissipou formando dezenas de outras gangs sendo que Drope após muito tempo pilhando nas estradas formou a principal de todas as quadrilhas, conhecida como Igreja Caótica.

Entre as perversas práticas da Igreja Caótica encontra-se a de eleger um rei que leva o título de Mama porque o ritual de posse inclui mudar de nome e passar a usar vestido.

Sendo assim o atual sucessor de Drope é a Mama Sebento XVI.

Testemunhos de quem encontrou Cresus[editar]

Durante sua existência Cresus mudou a vida de muita gente, realizou grandes obras e tranformações no corpo e na alma de todos que com ele tiveram, sempre para pior.

Veja a seguir depoimentos de quem cometeu o erro de aceitar Cresus na sua vida:

Cquote1.png Eu era um jovem forte, bem apessoado e trabalhador, com um futuro brilhante pela frente. Mas me envolvi com as drogas. Comecei a beber, fumar maconha, até cheirei gatinhos uma vez. Mas isto foi até encontrar a Jisto. Ele logo me apresentou a um chá que era feito com a mistura de tudo quanto há (de daime a heroína, adoçado com farinha). Hoje sou dono de um morro e tomo o suco de Jisto diariamente. Cquote2.png
Zé Pequeno sobre Cresus Jisto

Cquote1.png Meu sonho era ser coelhinha da Playboy, mas me tornei cachorra do funk. Aí encontrei Cresus e ele me levou para ser piranha e depois mula do tráfico. Hoje encontrei o amor na cadeia. Cquote2.png
Mocinha casadeira sobre Cresus Jisto

Cquote1.png Vem cá, minha égua. Cquote2.png
Sapatão sobre mocinha casadeira

Encontre Cresus[editar]

Wantedposter.jpg

O fim dos tempos segundo o jistianismo[editar]

Segundo a religião jistã o fim do mundo irá começar no dia 30 de fevereiro de um ano qualquer durante as comemorações da tradicional Festa de São Nunca.

Sinais do Apocalypso[editar]

Cresus Jisto ao perceber que o fim dos tempos havia chegado...

‎ De acordo com as escrituras malditas (já que Jisto sempre estava bêbado demais, quase caindo na rua, e ninguém confiava que ele escrevesse pois era analfabeto) dos então ex-membros da facção do PCC (Porra, Cadê o Cresus?!) de Jisto, o mundo acabará quando a Retta se arremessar sobre um aerolito (ou seriam pedras?) e todas as pessoas se transformarão em carne de terceira bem passada. Eis a prova do fim, escrita último livro da Aíblib, o Sênegis:

"... e o céu tornará amarelo como o fogo de mil churrasqueiras. Todas as almas puras serão punidas pelo anjo do Senhor que carrega uma cuíca (e bebe cachaça), e este tocará sua cuíca e dirá em voz fina e de moça: Lá vem a grande "pedra" (sei...) para vos infernizar, todos que forem justos estarão perdidos... um grande tsunami de pinga de alambique derramará sobre a Retta, e será feito o grande pagode do Senhor!"

No livro de Sênegis também há referência sobre o fim do mundo quando acontecerem fatos inusitados, tais como: pessoas sendo boas umas com as outras, caridade, respeito e etc. Não há com o que se preocupar. Ocorrerá a volta do Tasanás, que lutará com o Semias e Sued, vencendo os dois numa partida de poker com um Royal Demon Flush na mão.

Quero ser jistão, como procedo?[editar]

Jistãos com conhecimento mais profundo da obra do Semias se xingam debatem no seguinte FÓRUM OFICIAL DE DISCUSSÕES AVANÇADAS SOBRE JISTIANISMO E ANTI-TASANISMO, AÇEMBOADO POR VOSSO SENHOR CRESUS JISTO, O VALSADOR; ÉMAM!

Lógrias a todos os que buscam o caminho do Cué de Jisto. Eulalia!

v d e h
Como parte da Teoria dos Múltiplos Jesuses, aqui estão listados todos os Jesuses conhecidos.
O original · O negro afrodescendente · Suposta reencarnação de Cristo · O que foi da Madonna · O que se rendeu ao tráfico · O dos anos 70's · O que veio do espaço · A versão albina e peruana do mito · O Messias da Teologia da Libertação · O esquecido pela história mas lembrado pelo RockGol · Sua bebida amazonense maranhense · Seu clone americano · O "Mega Zord" dos terráqueos · O digimon · O muçulmano · O hindu · O coreano · O primeiro cristo da América · O inverso de todos os Jesuses · O mais anti de todos os cristos · O que voltou da morte · O mestre Ninja · O poder do seu cosmo · Sua versão do Descicloverso · Sua versão bugada · O do "Paz, Amor, Fé, Esperança, Luz e União" · Sua versão feminina · A versão heavy metal · A versão gospel · A "música" · O Caçador de Vampiros



Espelhonomdc.jpg
v d e h
Mundo do Contra