Cristina Mortágua

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Nuvola apps core.png Cristina Mortágua
Cristina mortagua.jpg
Na época em que ainda era pobre e tinha que se contentar em posar na Playboy
Origem Bandeira do estado do Rio de Janeiro Rio de JaneiroBandeira do Brasil Brasil
Sexo link={{{3}}} Feminino
Ocupação Subcelebridade
Profissional
Profissão anterior Maria chuteira
Maior aparição A Fazenda 7
Conchavo Transou com o Edmundo
Maior escândalo Estuprou o próprio filho
Perfil
Nível de inteligência Baixo, ruim, pobre...
Plásticas Infinitas
Vícios Pedofilia
Emissora atual link={{{3}}} Rede Record
Preferências
Livro Nuvola apps bookcase.png Revista Playboy
Música Emblem-sound.svg.png Funk carioca
Prato Vazio
Filme Pornochanchada

Cquote1.png Ela é uma invejosa! Cquote2.png
Monique Evans sobre Cristina Mortágua

Cristina Mortágua é uma subcelebridade que tornou-se conhecida nos anos 90 por estampar a capa de revistas conceituadas como a Playboy e a Sexy. Logo trocou a carreira de modelo (?) pela de maria chuteira e engravidou de Edmundo, sendo que o próprio casal admite que fez sexo só por tesão e não por amor.

Atualmente recebendo uma pensão milionária graças ao filho, Cristina pode se dar ao luxo de encontrar-se aposentada de suas "atividades artísticas".

Juventude[editar]

Lindo né? Mas de acordo com algum artigo do Código Penal, dá cadeia!

Quando jovem, detinha o posto de mulher mais peituda do Brasil graças aos 365 ml de silicone implantados nos seios, o que era um recorde para a época. A atual detentora deste título é Sabrina Boing Boing, que tem peitões turbinados com três litros em cada um.

Como é impossível manter a beleza da juventude com o passar do tempo, Cristina não suportou a ideia de que estava ficando velha e fez mais de 8000 cirurgias plásticas, ficando mais inchada que um baiacu.

Agora baranga e não mais gostosa, nenhum homem mais a queria, então a solução encontrada por Cristina foi drogar Alexandre, o próprio filho, e obrigá-lo a transar com ela. Felizmente, o garoto recuperou a consciência antes de consumar o ato e conseguiu denunciar sua mãe à polícia, mas não sem antes ser espancado violentamente por ela. O trauma provocado foi tão grande que Alexandre passou a ter nojo das mulheres e tornou-se homossexual.

Carreira[editar]

A sua carreira começou em um concurso chamado As Panteras, que nada tem a ver com a série gringa além do nome. Como ganhou o primeiro lugar, seu prêmio foi posar na Revista Playboy. Esse era o sonho máximo de toda mulher gostosa que não conseguia atuar em uma pornochanchada, o ápice da fama para uma brasileira antigamente.

Já que uma coisa leva à outra, Cristina Mortágua logo foi parar também em alguma escola de samba qualquer, onde desfilou no carnaval do Rio com sua fantasia permanente de puta.

Suas últimas aparições no mundo do entretenimento antes de começar a praticar incesto e pedofilia foram na televisão, sempre participando de programas de altíssimo nível de cultura e diversão, como Domingão do Faustão e Superpop.

Ver também[editar]

  • Madonna, outra pedófila metida a gostosona