Cruz

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A cruz é um símbolo de um cara que caiu do céu sem quebrar nenhum osso e que foi legal com alguns e um pé no saco de outros. Por exemplo, ele ajudou um homem que queria matá-lo e gritou com o que queria salvá-lo. Muitas pessoas colocam uma no pescoço para mostrar que não vão te bater ou então porque gostaram do cara que caiu do céu.

Usos[editar]

Ela tem inúmeras utilidades, como por exemplo, matar vampiros, esconder cola para a prova, afastar demônios, se suicidar etc. Tem um formato de um x do mapa do tesouro só que virado, só para atrapalhar sua vida em matemática, aí você não sabe se escreveu um "mais" ou um "vezes". Se desenhada, a cruz pode abençoar um pedaço de papel e também pode abençoar pessoas, que nem o miserávi que aprendeu que 4 mais 4 é 5. Muitos acreditam que foi seu professor de ciências que ensinou, mas não, foi a cruz do vezes. Sabe aquele seu professor de geografia que saiu da escola? A cruz abduziu ele.

Exemplo de uma pequena cruz futebolística, que não faz lá muito sucesso.

Variações[editar]

A cruz também pode ser suástica, que pertenceu a um movimento liderado por um senhor muito simpático que odiava quem amava o cara da cruiz (??), Adolfo Ritler. Ele, com um bigode muito sexy e moderno, mais a cruz em seu braço, se tornou o macho mais atraente do mundo e muitos morreram por ele.

As bruxas também têm uma cruz que é redonda embaixo e elas usam para fazer rituais satânicos invocando demônios para matar pessoas.

Ver também[editar]