Cuenca (Espanha)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nota: Cuenca pode ter outros significados, para chechecá-los, consulte Cuenca.


Cquote1.png Você quis dizer: Cueca Cquote2.png
Google sobre Cuenca (Espanha)

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


A Cidade Histórica Fortificada de Cuenca é uma cidade velha espanhola que não teve a oportunidade de avançar no tempo e chegar no futuro ou mesmo nos dias atuais. E além de ser antiga, ela é fortificada, portanto existem muros gigantes a cercando, isso para evitar que a bandidagem tome conta do local.

Os moradores de Cuenca são conhecidos por fazerem prédios nos lugares mais seguros.

Mesmo sem isso nenhum ladrão invadiria o local, já que Cuenca é tão antiga que não há nada para roubar de valioso (se bem que algumas velharias obsoletas custam milhões). Apesar de ser ultrapassada, ela é capital de uma área na Espanha maior do que muitos países, como San Marino, Mônaco e Vaticano.

História[editar]

Quando os romanos conquistaram a região, Cuenca era um matagal sem porcaria nenhuma de interessante. A cidade só foi construída quando os árabes tinham o controle da Espanha. Eles queriam fazer um forte para estabelecer o controle total da região. Os muçulmanos fizeram uma pesquisa para descobrir qual era o melhor lugar para se fazer um forte, mas mesmo assim eles fizeram a fortaleza no pior lugar possível. Os caras fizeram Cuenca entre dois rios, portanto a fortaleza ficava isolada de tudo.

Ela não protegeria nada a região, já que os soldados abrigados nela gastariam horas para atravessar os rios. Os cristãos europeus, aproveitando essa burrice feita pelos árabes, reconquistaram a região, menos a área onde ficava a fortaleza (ela estava isolada). Mas isso não era um problema, porque os muçulmanos que se abrigavam na fortaleza ficaram isolados do resto do mundo, perderam o acesso a comida e morreram de fome. Depois disso, Cenca prosperou com a venda de pedras que formavam os muros das fortalezas, ficando rica.

Mas logo o tempo passou e a cidade caiu na miséria, principalmente porque o governo a declarou um patrimônio espanhol e proibiu a retirada dos muros das fortalezas, que era a fonte de renda do lugar. Falida, Cuenca empobreceu, seus prédios ficaram em ruínas. A UNESCO declarou essas ruínas patrimônio mundial e hoje algumas pessoas que não tem grana para morar em lugares decentes habita Cuenca.