Curitibanês

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cquote1.png Põe no 12 daí! Cquote2.png
Curitibano pedindo para sintonizarem a televisão na Globo

Cquote1.png Não, eu quero assistir o 7 daí! Cquote2.png
Outro curitibano respondendo que prefere a Record
Cquote1.png Sotaque? Curitibano não tem sotaque. Agora deixa eu tomar meu leitE em paz daí. Cquote2.png
Curitibano sobre Curitibanês
Cquote1.png Duaxx vinas? Cquote2.png
Carioca sobre Culinária
Cquote1.png Você traiu o movimento leite quente, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre curitibanês
Cquote1.png Piá!! Cê viu aquela raia boiando? Djanho! Enrroscô lá no sinalêro das canaleta! Cquote2.png
Piá curitibano sobre Alguma coisa
Cquote1.png Esse fala em Pato Branco, daí! Cquote2.png
Bozena sobre curitibanes
Cquote1.png RrrrreaLmenTE. Cquote2.png
Dorival Grispin, da Rádio Transamérica
Cquote1.png Mãe, preciso de um penal novo. Cquote2.png
Piá curitibano sobre material escolar

Curitibanês
Curitibanês "Curitibanêêis"
Falado em: Paraná
Total de falantes: 10 Milhões (IBGE, 2006)
Classificação genética: Latim
Proto-Itálico
Português Galáctico
Português
Brasileiro

Curitibanês

SIL: CTB


Curitibanês (Curitibanêis, Curitibaiano) é o sotaque ou dialeto oficial da cidade de Curitiba e algumas cidades do interior como Ponta Grossa e Guarapuava[1], também é um dos dialetos sazonalmente falados em Balneário Camboriú, acredita-se que tenha sido introduzido na região por um extraterrestre fanho que tinha a língua presa, era surdo e que adorava comer barreado.

O sotaque está atualmenTE passando por mudanças, pois os próprios curitibanos, apesar de sentirem orgulho de serem curitibanos (aliás, ele acham que são um anexo da Europa). O Curitibanês - ou LeiTEquenTÊS - ainda mantém a versão original, mas estão surgindo algumas varianTES. Algumas até parecidas com sotaques de cidaDES menos provincianas, como o favelês de São Paulo, meu que tuuudo mundo sabeee que falum direito, meu. O leiTE quenTE está aos poucos dando lugar para o leiti quenti (ou leitch quentch), que é uma forma menos feia de dizer palavras que terminam em TE. Outro ponto importante no curitibanês é que as pessoas que dominam este dialeto se referem as emissoras de televisão pelo número do canal e não pelo nome.

Vocabulário típico[editar]

  • Adêvogado - Tiveram até que mudar o Código de Ética dos safados para incorporar a nova ortografia.
  • Biarticulados - Ônibus com duas articulações (não?) que saem dos bairros, sempre lotados, demorados, vermelhos, cheio de pobre e tem uma pista livre (mas sempre invadida por estrangeiros ignorantes dos sinais de transito) pra rodar.
  • Barreado ou Carne Mascada e Cuspida - Por incrível que pareça, curitibano adora comer um barreado! Um monte de carne desfiada cozida numa panela de barro enterrada. Quando pronto, parece um monte de barro, daí o nome, mas é bem bom.
  • Béts -jogo praticado por piás ranhentos nas ruas de Curitiba. Mais conhecido por jogo de taco!!
  • Canaleta - Rua dos ônibus biarticulados.
    Foto de uma canaleta no centro de Curitiba onde trafegam os biarticulados
  • Cancha - Mais conhecido como quadra de esporte.
  • Capaz! - Pessoas normais falariam apenas "sério?" ou "até parece!", mas o curitibano solta um "capaz!" como interjeição de dúvida ou desconfiança!
  • Chineque - Pão doce; pão com uma cobertura doce farofenta esquisita, que é servido como merenda no lanche matinal nas escolas municipais.
  • Atleticano- O torcedor atleticano é o curitibano típico por suas crises de identidade europeia. Pensam ter o estádio mais europeu, o uniforme mais europeu, o time mais europeu e serem os mais europeus. O mais engraçado é que são os mais odiados na cidade mesmo sendo tão europeus.
  • Coxa branca - Pessoa que não usa bermuda nem shortes. Torcem pra um time de futebol que se localiza na área que abrange Curitiba e região metropolitana.
  • Paranistacomo são chamados torcedores do GRANDE Paraná Clube, que é o maior time Paranaense.

. Sabe que tem mais nunca viu, seu estádio situa-se em baixo de um viaduto, um ótimo lugar para quem não tem dinheiro para o ingresso, é só ricar na "muretinha" que tem no viaduto e você ve o jogo perfeitamente!

  • Daí - O bom curitibano mete o "daí" no final de TODAS AS FRASES. É o equivalente do "meu" em São Paulo.
  • DE varDE - Sem fazer nada, à toa.
  • Doze - Organizações Roberto Marinho
  • Espeto corrido - Rodízio de carnes; churrascaria rodízio.
  • Férri boute(Ferry Boat) - Balsa que leva os curitibanos pra casa de praia no litoral, mais precisamente Guaratuba.
  • Farneu - Como Curitiba não tem praia os habitantes vão ao parque para fazer piquenique e levam uma marmita com ovo cozido, cachorro quenTE com vina e frango frito.
  • Foco (pronúncia: fóco)- Aquilo que as pessoas normais chamam de lâmpada elétrica incandescente.
  • Fuque - Mais conhecido como Fusca.
  • Gambiarrrrrrrrrra - shachicho, maracutaia, xunxo / chuncho, trambique.
  • Gasosa - Mais conhecido como refrigerante barato.
  • Jacú - Curitibanês para o que pessoas normais chamariam de 'idiota' ou 'retardado', também usado para definir alguém cafona, caipira, entre outros. Também chamado de Julé por alguns.
  • Jacú do Mato - curitibanês para o que pessoas que são duplamente jacu.
  • Jacú Rabudo - você sabe o que é.
  • Jacú de teta - você também sabe o que é.
  • Jaguara - aquilo que é de qualidade inferior.
  • Jojoca - Curitiboca tendo um ataque de soluço.
  • Mala- Não é aquela utilizada para viajar, esta mala é mais conhecida em todo o resto do Brasil como "mochila"
  • Maloqueiro - Favelado ou bandido
  • Massa - Algumas vezes "Massa" no Curitibanês quer dizer legal ou maneiro, e não tem nada á ver com massa de pães
  • Mimosa - Não é uma vaca, em Curitiba refere-se a tangerina.
  • Paia - O oposto de "Massa"
  • Partiu! - Mesmo que "Bora lá" ou "Vamos nessa!"
  • Penal - aquilo que as pessoas normais chamam de estojo de lápis/caneta.
  • Piá - o mesmo que menino, garoto, guri etc.
  • Quatro - SBesTeira, a TV do Senor Abravanel.
  • Quiboa - Aquilo que as pessoas normais chamam de água sanitária, ou se você for de São Paulo, cândida.
  • Raia - aquilo que as pessoas normais chamam de pipa (somente os "veteranos" chamam-no assim)
  • Sete - Não, não é o número entre 6 e 8 nem aquele bife com osso. É a Rede Recópia
  • Setra - estilingue (novamente somente os veteranos)
  • Serião? - o mesmo que "sério?" com uma certa ironia
  • Serião mêmo? - o mesmo que "sério mesmo?" com uma certa ironia também
  • Sinaleiro - aquilo que os anormais de Sum Pólo chamam de farol
  • Tesão - não, não é quando você tá afim de transar com uma garota, para os leiTEquenTE é a mesma coisa que "legal" ou quando eles acham alguma coisa interessante
  • Tubão - Pinga com refrigerante, em outros lugares pondo limão é mais conhecido como cuba ou pingorante. Tem a variante com conhaque, que é mais chique e menos vila.
  • Tubs - ver "tubão".
  • Véstefálem - uma bela rua da região central, totalmente livre de vileros e chechelentos.
  • Vina - aquilo que as pessoas normais chamam de salsicha é aquele objeto pontiagudo de cor avermelhada.
  • Vilero - Criatura que nasce em bueiros e fixa-se nas "vilas".
  • VT - Se pronúncia "Vêêê-Têêê", é o vale-transporte.
  • Xaxixo - Salsichão. Também é o sinônimo de Gambiarra.

Exemplos de diferenças do Curitibanês moderno para o Inglês e o Português[editar]

Inglês Português do Brasil Curitibanês
Hot Milk Leitchi quentchi leitE quentE Em Curitibanês, o E do leite quente é pronunciado com ênfase
Boy Mininu Piá ou guri
Really? Sério? Capaz???
Lawyer Adgivogádu Adêêêvogado
Hot dog Cachorru quentchi Pão com vina¹, Rótedógue ou Dog Prensado
Snooker Sinuca Essnúque
Improvisation Improviso(-ação) Schuuncho (xunxo)
Chocolate Powder Chocolatchi in pó, ou "Nescau" Chocomíuque (Corruptela de Choco Milk, leite com chocolate em garrafinhas de vidro, tipo refrigerante, vendido apenas no Paraná)
Sausage Salsichão de quinta qualidade vendido em mercearias Schaschííscho (xaxixo) ou Vina
Idle Ocioso, dgizocupadu (de) Varrrde (Exemplo: Ele está ocioso: Ele está de varrrde)
Shorts Calção, bermuda (um) Shórrrtes
Blond Lôru (a) Polaco (a),
Ugly Feio(a) Fêêio(â)
Etnic Etchinía Etenia
Nonsense Idiotice Xaxixo
Tangerine Tangerina, Mexerica Mimosa
Gymnasium Quadra, Ginásio, Campo Cancha
Pencil Case Estojo (escolar) Penal
Marbles Bolinha de gude Búlica (búlita)
Popsicle Picolé Geladinho

Como descobrir um curitibano[editar]

Peça pro sujeito pronunciar a seguinte frase: "Leite quente dá dor de dente na gente né". Segure o riso e preste atenção. Vai soar mais ou menos assim: "Lêêitêê quêêntêê dá dorrr de dêêntêê na gêêntêê.

Repita a dose com a versão estendida da frase: "Leite quente dá dor no dente da frente da gente".

No entanto, está cada vez mais difícil descobrir dessa forma quem é Curitibano e quem é Paulista, uma vez que aparentemente o sotaque também foi copiado lá pelos lados de Campinas e de Ribeirão Preto, a ponto de os pesquisadores não saberem quem é quem.

Referências[editar]

  1. . O Curitibanês, na realidade não é originalmente falado em Guarapuava. Mas todo Guarapuavano quando passa um tempo na capital, volta para Guarapuava, mais metido e trazendo consigo esse sotaque do inferno.