Cursinho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa



Cquote1.png VAGABUNDO!!! VAGABUNDO!!! VAGABUNDO!!! VAGABUNDO!!! Cquote2.png
Gilberto Kassab sobre Estudantes de Cursinho
Cquote1.png Tem uma festa legal e a gente quer se divertir Cquote2.png
Carinha do cursinho do Eduardo sobre Cursinho
Cquote1.png Você traiu o movimento estudantil véio!!! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Estudantes de Cursinho
Cquote1.png Cursinho de que? Cquote2.png
Um babaca qualquer que não sabe o que é cursinho sobre cursinho
Cquote1.png Acorda, acorda! Você passou em primeiro!!! Cquote2.png
Mãe sobre sonho de um Estudante de Cursinho
Cquote1.png XUPAAAAAAA!!! Cquote2.png
Estudantes sobre ETAPA
Cquote1.png Na União Soviética, o cursinho estuda VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Cursinho
Cquote1.png As melhores e as maiores cabeças Cquote2.png
Estudantes sobre OBJETIVO
Cquote1.png Estou fazendo cursinho pra conseguir bolsa no Poliedro Cquote2.png
Aluno do Cursinho da Poli
Cquote1.png Geografia serve, em primeiro lugar, pra dar aula!!!!! Cquote2.png
Candidato a engenharia sobre o seu curso
Cquote1.png Para burros perderem dinheiro. Cquote2.png
Uspiano que passou na FUVEST sem fazer cursinho sobre Cursinho
Cquote1.png Eu estudei mas esse ano a prova tava muito diferente, acho que não deu denovo Cquote2.png
Vestibulando sobre a prova pra entra na Federal, passando a conversa na mãe
Cquote1.png Mãe, os professores falam palavrão na sala de aula!!! Cquote2.png
Típico aluno bitolado de escola particular impressionado sobre os professores
Cquote1.png Se nada der certo eu faço Unip Cquote2.png
Aluno de cursinho ao olhar a prova da segunda fase de matemática da FUVEST
Cquote1.png Eu simplesmente acho um absurdo você escolher uma profissão apenas pelo dinheiro!! Cquote2.png
Pré candidato a teatro sobre futuros estudantes de engenharia
Cquote1.png Na verdade quem faz a faculdade é o aluno! Cquote2.png
Vestibulando justificando sua possível entrada em uma faculdade particular lixo
Cquote1.png Professor, por que quando eu passo o X pro outro lado, ele fica negativo? Cquote2.png
Estudante de cursinho faltando um mês para o vestibular
Cquote1.png Ahhhhh... Cê tá de brincadeira!!! Cquote2.png
Neto e seu professor sobre a pergunta acima
Cquote1.png Eu trabalho e não tenho muito tempo de estudar Cquote2.png
Aluno dando migué sobre ter acertado 10 questões de 90 no simulado
Cquote1.png Mas eu só vou prestar USP Cquote2.png
Você justificando seus 3 anos de cursinho pra prestar boiologia
Cquote1.png Vou colocar minha opção "espanhol" no Enem, é mais parecido com o português Cquote2.png
Você contando pro seu amiguinho sobre não saber nada de inglês

Sala de cursinho, note os alunos interessados.

Cquote1.png A Fuvest pergunto, você não acertou, pegue o seu banquinho, e volte pro cursinho!!! Cquote2.png
Estudantes da USP sobre cursinho
Cquote1.png Ah, mas eu vou prestar Letras... Não precisa acertar exatas na fase específica Cquote2.png
Futuro estudante de letras sobre não conseguir resolver exercícios de matemática
Cquote1.png Cursinho, sacana! Devolve a minha grana! Cquote2.png
Estudantes reprovados sobre cursinho.
Cquote1.png Passei sem fazer cursinho! Viva! Cquote2.png
Caloura de Pedagogia sem noção sobre não ter feito pré-vestibular para entrar em tão disputado curso.

Cursinho ou Curso pré-vestibular é um estabelicimento utilizado por estudantes de escola pública, de particulares (tão boas quanto as públicas), bacharéis em direito que fizeram faculdades vagabundas e estão há 8 anos tentando passar no exame da OAB ou os que querem fazer concurso público. Geralmente ficam 5 anos indo nas aula ter revisão e ver macete pra passar em alguma Federal, USP, Unibamby, Unesp e essas faculdades públicas cheias de maconheiros.

A maioria dos alunos de cursinho são Playssons que passam anos tentando diversos cursos para serem especialistas em porra nenhuma. Em geral, quando entram (se é que entram) no tão sonhado curso, se libertam e viram maconheiros, hippies, metaleiros, veganos, artistas de rua, alcoólatras, ateus e essas coisas de gente comunista. Acabam carregando consigo uma quantidade gigantesca de DPs, atrasando o término do curso em, pelo menos, 4 anos.


Ambiente de cursinho[editar]

Se você já fez ou conhece aluno de cursinho, vai notar que os traumas psicológicos parecem ser irreversíveis. Quando os alunos não estão conversando sobre o curso que querem fazer, estão falando das vantagens que eles nem conhecem das faculdades que eles querem entrar. Na hora da matrícula no cursinho do seu Patrão mediante cheques que vão custar o dobro da mensalidade na faculdade do seu outro Patrão, há uma cláusula que impede estritamente os alunos a falarem outro assunto que não seja sobre vestibular.

O ambiente de cursinho pode ser dividido em 3: alunos de escolas particulares lixos e Etecs, os que estão lá há pelo menos 2 anos tentando geografia e meninas patricinhas que querem dar prestar atenção nos professores: eles sentam na frente; os dorminhocos, indies, comunistas, tiradores de dúvidas toscas sentam no meio, e finalmente, os pré candidatos a ADM, alunos de escola pública, outros tipos de dorminhocos (por exemplo, aqueles que desmaiam e não ouvem nem o sinal da saída tocar) que sentam no fundão.

No primeiro dia de aula, os alunos ficam impressionados por poderem sair da sala a hora que quiserem para ir ao banheiro, chegarem atrasados ou sairem do cursinho na hora do intervalo. Depois, passam a fazer isso todos os dias, assistindo aula uma vez no mês. Também ficam impressionados (e na maioria das vezes, irritados), pelos 487 alunos para 200 cadeiras. Logo, quem chegar mais cedo senta na frente e os que chegam na segunda aula ficam a uma distância de 3km do professor, porém, posteriormente o problema é solucionado quando 75% da sala ficam desesperados por não saberem a matéria (famosa crise de outubrite) e trancam sua matrícula para cursar FAPONE (Faculdade de Porra Nenhuma), já que lá aceitam analfabetos funcionais que saibam, pelo menos, o número do RG.


Alunos[editar]

Os alunos de cursinho são seres bizarros, geralmente nerds, papai que me matriculou aqui, indies, comunistas, vida lokas e afins. São facilmente reconhecidos por carregarem 40 apostilas na bolsa e não terem lido nem 1/4 delas.

Nos primeiros dias se mostram muito empolgados com as aulas, mas logo menos se pegam assistindo Vale a Pena Ver de Novo ou as notícias do programa da Sônia Abrão ao invés de estudar potenciação e raiz quadrada, já que são inteligentes demais e sabem toda a matéria. Não satisfeitos em não estudar em casa, não estudam no cursinho, seja dando ideia na gostosa bonitinha que quer Aiqueternura, seja dormindo em todas as aulas ou contando como foi o cheiramento de gatinhos na festinha de arromba do sábado passado. Há também aqueles que fazem questão de contar pra sala inteira o quanto estudam e estão adiantados com a matéria, mas no final das contas passam o dia inteiro dormindo e tiram nota 400 no ENEM.

Quanto a carreira, os alunos podem se dividir em três: a galera de Humanas, geralmente os "quero tentar ser rico" (Economia e Relações Internacionais), "quero seguir a profissão do papai" (Direito e Administração) e os "sou poeta/bêbado/feminista/comunista trotskita/comunista marxista/comunista stalinista/anarco-facista/monarquista/maconheiro/hippie e outras coisas de gente condenada pelo diabo" (Ciências Sociais, Geografia, Letras, Música, História, Filosofia, Sociologia e afins). Há também a galera de exatas, geralmente a turminha do barulho da Engenharia que você vê perambulando pelo cursinho com provas anteriores do ITA, AFA, IME com a esperança de ficarem ricos e pegar mulher (o que nunca acontece). Finalmente, a tchurma de boiológicas, aqueles que estão há 8 anos tentando Medicina, e os futuros pseudo-médicos (Enfermagem) e o resto que escolheram seu curso pra fazer drogas e bebidas alcoólicas (como Farmácia e Química), para "encontrarem o seu eu" (Psicologia), cheirarem bafo e cuidarem de "bicinhos" (Odontologia e Veterinária) ou se tornar especialista fumar orégano e cheirar maisena (Boiologia).

Dos alunos, 80% desejam entrar na Usp, 10% querem alguma federal que aceite o ENEM como fase única, afinal assim é bem mais fácil passar e os 10% restantes desejam entrar em qualquer uma que não seja a Universidade Socialista Paulistana, só pra dizer que é do contra tem opinião formada.

Professores[editar]

Os professores de cursinho geralmente fizeram cursinho no mesmo local que estão dando aula e se orgulham, fazendo um discurso comovente no primeiro dia de aula, contando que vieram de escola pública e, que apesar de tudo, entraram na Usp após 3 anos tentando. Existem 3 tipos: os safados e (quase) engraçados que fazem prender a sua atenção, os que fazem piadas sem graças e constrangedoras e os mais tranquilos que geralmente passam as aulas em slides no retroprojetor naquela última aula de sexta-feira, prendendo a atenção de ninguém todos na sala.

Uma característica em comum dos professores de cursinho é o fato de cantarem musiquinhas toscas para os alunos decorarem fórmulas, tabelas e etc, como o famoso "sorvete" (S=So+V.t), "vovô é ateu" (V=Vo+a.t), "1,2,3 3,2,1, tudo sobre 2..." (ângulos notáveis trigonométricos). Há outras mais constrangedoras, como "Nossos Pais Assam Saborosos Bifes" ou "O Sangue do Senhor Tem Poder" (Famílias 5A e 6A da Tabela Periódica, respectivamente)

Ver também[editar]