Débora Lyra

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
BandeiraES.JPG Este artigo é CAPIXABA!

Ele só aparece na televisão quando acontece tragédia, tem o pulmão preto de tanto pó de minério, torce pra time carioca e passeia na Vitória-Minas. Apesar disso, é trabalhador gente-fina, ao contrário dos seus primos sulistas.

Nós não vivemos apenas de Roberto Carlos.


Débora Moura Lyra
Débora Moura Lyra
A modelo com seu grande sorriso falso
Nascimento 26 de setembro de 1989
Bandeira do Brasil Brasil - Vila Velha
Ocupação modelo

Débora Lyra é uma girafa, perdão, modelo brasileira, que ganhou notoriedade após ser eleita a Miss Brasil em 2010. Mesmo sendo natural do Espírito Santo, ela concorreu representando Minas Gerais, ou seja, é uma baita de uma falsiane. Com o término do "mandato" de Miss, tentou aplicar o golpe do baú em Alexandre Pato, mas falhou miseravelmente.

Juventude[editar]

Desde os 12 anos de idade, Lyra já participava de vários concursos de beleza amadores no Espírito Santo, seu estado de origem, embora muita gente acredite que ela nasceu mesmo foi em Minas Gerais. Pode-se dizer que iniciou ali sua carreira profissional de modelo, ainda que não ganhasse porra nenhuma em troca de pagar mico desfilando quando era novinha.

Aos 18 anos, mudou-se para a cidade mineira Divinópolis, a fim de começar a imitar a também ex-Miss Brasil Natália Guimarães, que levou o título em 2007 e chegou muito perto de faturar também o Miss Universo, perdendo apenas para a candidata Riyo Mori, representante do Japão.

Carreira[editar]

Em Minas Gerais, Lyra deu uma boa impulsionada em sua carreira, desta vez participando de concursos de beleza profissionais. Sabendo que as mineiras têm bem mais chances de serem eleitas Miss Brasil do que as capixabas, ela tratou de evitar que sua naturalidade fosse revelada até ganhar. Como nem é tão bonita assim, Lyra rapidamente caiu no esquecimento quando passou a coroa para a sucessora Priscila Machado, vencedora do Miss Brasil em 2011.

Com a decadência cada vez maior em sua profissão, Lyra resolveu virar maria chuteira e pegou umas dicas com Sthefany Brito para seduzir o futebolista Alexandre Pato. Sendo ele um tremendo pato galinha, não foi difícil conquistá-lo, mas o namoro de ambos durou apenas poucos meses, já que com o salário de jogador de futebol é possível arrumar mulher bem melhor, e foi o que Pato fez.

Em 2014, quando já estava quase conformada em voltar a ser anônima, Lyra recebeu o convite da Record para ser uma das participantes de A Fazenda 7. Não ganhou, mas em compensação arrumou um novo bofe e voltou a ser notícia nos tabloides de fofoca, já que chegou a trepar ainda no reality show com o meliante, um tal de Marlos Cruz, que consegue ser uma subcelebridade ainda mais irrelevante do que ela própria.