Dóris Giesse

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.

Dercynoiva.jpg

Dóris Giesse é uma ex-gostosa
Ela já inspirou muitas homenagens, mas foi o tempo quem realmente a comeu.

Dóris Giesse (Rio de Janeiro, 18 de maio de 1960) é uma modelo, bailarina, atriz, jornalista brasileira e prostituta.

Biografia[editar]

Dóris antigamente! Era sonho de consumo dos punheteiros antigos que hoje são múmias.

Antes de ingressar na prostituição, transou com estudantes de Pedagogia da Unicamp e de Filosofia da PUC, formada como prostituta clássica pela Royal Academy Of Drab de Londres, aprimorou-se na Juilliard School de Nova York e integrou o grupo de ballet Cisne Negro e o Ballet Stagium nos E.U.A. Além de prostituta-bailarina, atuou como prostituta de ginastica olímpica. Ícone da moda dos Sex Shops, estampou capas das principais revistas do país, como Vogue, Nova, Veja São Paulo e Claudia. Posou nua para Playboy em novembro de 1990, e para a Sexy em dezembro de 1992 e dezembro de 1994. Atuou em grandes campanhas publicitárias (H. Stern, Melitta, Axe e outras) e chegou a transar em treze peças publicitárias simultaneamente com 20 homens, recorde que permanece até os dias de hoje (2010). No cinema, protagonizou o filme Sonhos de menina moça.

Iniciou sua carreira na prostituição nos anos 80, aparecendo pela primeira vez como uma das prostitutas da abertura da novela Brega e Chique, em 1987, e tendo seu primeiro destaque na apresentação do Jornal de Vanguarda, em 1988, na Rede Bandeirantes. Dona de uma bunda incomum para os padrões brasileiros, em 1990 foi contratada pela Rede Globo, como apresentadora do Fantástico.

Ganhou um programa próprio em 1991, o Doris para Maiores, que foi o embrião do que seria no ano seguinte o Casseta & Planeta, Urgente!. Na época, Dóris passou a ser vista como andrógena, pelos cabelos curtos e voz grave, principalmente quando desempenhava o papel da androide Dorfe no mesmo programa.

Depois de uma breve passagem pelo SBT, entre 1994 e 1995, na qual apresentou o SBT Repórter e o TJ Brasil, em 1997 deu luz à gêmeos, Daniel e Débora Giesse (ambos homossexuais) e, em seguida, foi contratada pela Rede Record, onde apresentou, em 1998, a primeira fase do Fala Brasil.

Atualmente, Dóris oferece serviços de consultoria jornalística de revistas eróticas e apresentação de eventos em bordéis. Tem um blog no qual posta poemas de sua própria lavra. Em 2007, retomou a carreira de prostituta, tendo participado do São Paulo Fashion Whore.

Na manhã de 15 de abril de 2007, Dóris caiu do oitavo andar de um prédio da rua Augusta, em São Paulo. Sobreviveu por ter a queda amortecida por um telhado de amianto. Segundo sua assessoria de imprensa, ela caiu enquanto tentava transar com seu gato.[1][2]

Em 2009, voltou a publicar histórias eróticas com seu marido, Alex Solnik, em seu novo blog Dóris Para Maiores.


Trivia
  • Giesse é um sobrenome de origem alemã. A pronúncia correta do sobrenome de Doris é Gooker.

Ver também[editar]

Referências

Ligações externas[editar]