Pedro I de Portugal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de D. Pedro I de Portugal)
Ir para: navegação, pesquisa
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um ishtränho vinho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Se vəndalizarish, um bäenfiquista vai atrás də tua mãe

CarlosMagno-coroacao.jpg
Cruz-3.jpg

Este artigo fala sobre coisas medievais!


Tenha respeito ou Lutero vai puxar teu pé!


Monarca de Portugal
000gxgyb.jpg
Nome da Majestade D. Pedro I de Portugal
Cargo Presidente de Portugal.
Início do Reinado Ninguém se lembra: esqueceram o dia
Aclamação Na base do grito
Predecessor: D. Afonso IV
Sucessor: D. Fernando I
Pai: D. Afonso IV
Mãe: D.Beatriz de Castela
Já Comeu: Inês de Castro, Dercy Gonçalves
Local de Nascimento: Coimbra
Data de Falecimento: 24/06/1224
Dinastia: Burguês
Perfil: Caçador impiedoso
Prato Favorito: Mosca na sopa

Cquote1.png Você quis dizer: Dom Pedro de Alcântara Cquote2.png
Google sobre Pedro I de Portugal
Cquote1.png Agora Inês é morta! Cquote2.png
D. Pedro I sobre Inês de Castro
Cquote1.png Vou comer o coração de vocês!!! Cquote2.png
Pedro I de Portugal sobre assassinos de Inês de Castro

Pedro I de Borgonha foi um muito romântico e bravo rei de Portugal na época em que era bravo e romântico ter amantes plebéias. Seu comportamento, totalmente voltado para os assuntos particulares, em detrimento do bem comum, o assemelha a um importante senador brasileiro da contemporaneidade.

Quem é este rapaz?[editar]

Antes que alguém pergunte D. Pedro I não proclamou a Independência do Brasil. Aliás, o Brasil nem sonhava em ser descoberto naquela época. O D. Pedro do Brasil, aliás, era o IV da história monárquica lusitana.

Então, ele era um príncipe muito manganão e bonitão. Certa feita, o monarca estava passeando por uma de suas videiras, quando avistou uma moça muito bonita e feliz. Veio-lhe a inspiração, ao interpelar a moça e perguntar-lhe o nome, sua veia poética aflorou-se, e disse: "Estava linda Inês posta em sossego nos suaves campos do Mondego falando as florzinhas o nome que no peito escrito tinha." Bem, depois disso, Pedrão a traçou.

O rei D. Afonso IV não perdoou e mandou que fossem lá os capangas e matassem Inês de Castro, mesmo levando no ventre os seus netos bastardos. Mas Afonso era bravo, e não era bravo a toa.

Pedro nunca perdoou os assassinos. E assim que foi coroado, comeu o coração dos dois capangas que mataram Inês. Comeu o coração! Porque era um rei espada!

Precedido por
D. Afonso IV
Rei de Portugal e Algarves
1357 - 1367
Sucedido por
D. Fernando I