Dahaka

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

{{#logotipo:http://images.uncyc.org/pt/b/b9/Desciclo_noite.png}}

Night creature.JPG Dahaka surgiu das trevas!!

Of DOOOOOOOOOM!!!

Puro osso.gif
Midna é humana! ALERTA DE SPOILER GAMÍSTICO!

Este artigo gamístico pode conter spoilers que revoltam os nerds, como o fato de que:
Geese Howard cai de sua torre!!

Portanto, leia com cuidado.


Acho que ele não vem pra conversar não viu...

Cquote1.png Meu Deus do céu, corre Berg! Cquote2.png
Repórter gordinho sobre Dahaka

O Dahaka é o guardião da linha do tempo: um negão bombado, bizonho e sinistro, com chifres no formato do infinito e que vive a perseguir o príncipe no segundo jogo da trilogia Prince of Persia. Quando aparece, é sempre na pior hora, e como se não bastasse, ele muda a música e altera as cores do cenário, deixando tudo com cara de anos 60.

Senta que lá vem a história[editar]

Dahaka brincando de Godzilla.

Essa besta preta existe (pelo menos para o jogador) desde que o príncipe chegou à ilha. E como sempre, esse penetra já chegou esculhambando e fazendo merda na linha do tempo. O Dahaka possui uma simples tarefa, que é a de destroçar e eliminar qualquer um que faça caquinha na linha original. Como é de se esperar, ele não demora muito pra perceber que o príncipe é seu alvo, então o monstro parte numa caçada desesperada atrás dele. O príncipe morre instantaneamente se chegar muito próximo ao Dahaka, porque na verdade este só quer carinho, e distribuir uns abraços de meia tonelada com suas próprias tripas.

A caçada[editar]

Como já vimos, a tarefa do Dahaka é até simples, não fosse pelo fato do príncipe ser um verdadeiro bicho piruleta. Cada vez que o príncipe escapa, essa tarefa vai ficando cada vez menos simples, é claro. Mas também não se pode cantar de galo antes do zeramento, porque basta um simples deslize pra que o príncipe seja enrabado, e o jogador tenha que começar a cena da perseguição de novo. E do início.

O fotógrafo não foi mais encontrado desde então.

Como escapar[editar]

Obviamente, é um pouco difícil, mas existem maneiras de escapar do infeliz, como por exemplo:

  • Ficar atrás de uma cachoeira. Ce é loco!
  • Saber voltar no tempo.
  • Saber acelerar o tempo (pra dar uma de The Flash).
  • Fazer uma piruleta master e cair numa câmara inacessível para ele.
  • Jogar um balde d'água (mas com água, seu burro) na cabeça dele, pra ver se cura sua loucura.

É possível usar qualquer um, ou todos esses métodos ao mesmo tempo, basta você se concentrar bastante. Só cuidado para não ficar sem areias, ou sem água (igual São Paulo).

Fraquezas[editar]

Pode parecer bobagem (talvez você tenha percebido), mas a única fraqueza conhecida desse bicho aparentemente tão fodão é... Tan-tantantan! Água. Isso mesmo. Durante sua infância, o Dahaka adquiriu um trauma por água mineral, e é sabido que tocar aquela música irritante da timbalada encerra a perseguição na hora.

Possível morte[editar]

Se o príncipe for arrombado e sortudo o bastante para conseguir a melhor espada do jogo, depois de enfrentar Kaileena (pela segunda e última vez) ele vai lutar contra esse bichão. Se por algum motivo o príncipe vencer, o Dahaka cai no mar... Então, as águas ficam da cor do Mussum, ele fica umas dez vezes mais inchado e depois some.

Curiosamente, o trabalho que o príncipe teve para salvar Kaileena é em vão, porque ela morre no começo do terceiro jogo. Ou seja... se fudeu.

Mas tudo isso ocorre, é claro, somente no final secreto do jogo, seu noob! Caso contrário, ela morre no segundo jogo mesmo, e adivinha o que acontece...



}