Damolândia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Damolândia (que do latim significa "Cidade do Demônio") é um matagal em algum lugar nas rotas de fuga de Anápolis e Goiânia, uma localidade ali do cento de Goiás e surgiu como aterro de lixo hospitalar e nuclear de Goiânia após o acidente com o césio na capital caipira. Sua economia é baseada em comer cu de boiolas e ceder filhas para prostíbulos.

O nome da cidade é uma homenagem ao demônio, porque foi em nome dele que se abriu o primeiro prostíbulo disfarçado de vendinha de esterco e feno da história da cidade, atividade crucial para o desenvolvimento e crescimento da aldeia. No dialeto tupi-guarani, a cidade é chamada por Demoniolândia, conhecida por ser a porta do Inferno.

História[editar]

Monumento em homenagem ao Tinhoso, patrono de Demolândia.

Fundada em 1918 por um mineiro lá de Patrocínio-MG, o cara foi cagar no mato quando foi sugado por uma dimensão alternativa até que acordou nu, na atual Damolândia, decidiu fundar ali a nova aldeia, já que na sua cidade natal era desempregado, pobre e corno e agora poderia recomeçar a vida do zero. Decidiu colocar o nome em homenagem ao demônio e assim surgia Demolândia.

Após um rápido desenvolvimento, o vilarejo de Demolândia torna-se parte do Reino de Anápolis tornando-se uma das rotas de fuga dos inúmeros banidos dessas bandas. Desde então a cidade passa a ser um importante covil dos marginais de todo centro de Goiás, contribuindo ainda mais para a fama do nome.

Em 1928 o governo de Goiás criou a estrada ligando Demolândia à Anápolis e Inhumas para agilizar o intenso tráfico de drogas que domina a região e nessa época o nome é arrumado para Damolândia.

Em 1958 é elevado à município depois que a prefeitura de Anápolis cansou de mandar verbas a toa para a segurança pública de Damolândia...

Atualmente é só mais um lugar que ninguém conhece e você é recomendado a evitar a todo custo.

População[editar]

Segundo dados nada confiáveis, a cidade de Damolândia é a terceira menor cidade de Goiás. Uma cidade que tem mais bois que humanos, precisa dizer mais? É só imaginar o cheiro... Apesar que ser refúgio de goianos, todos que começam a morar lá ou viram gay ou morrem se matando por não assumirem a sexualidade.

Nesta cidade seu comportamento é 8 ou 80, ou você é um devoto fiel que estará sempre nas romarias para Trindade com o atual carro de boi, ou você é uma puta rodada que não vai deixar passar nenhuma rola intacta.

Economia[editar]

Além da agropecuária, a cidade de Damolândia é um importante centro de fornecimento de pirataria, muambas e tudo que há de ilegal para as principais feiras e camelôs de Goiânia.

Fora dizer que é a principal cidade exportadora de viadinhos, boiolas, gays, travecos, lésbicas e tudo de ruim. A cidade tem um grande trabalho social de formar este tipo de cria desde a infância onde seus professores, um bando de bichinhas loucas profissionaliza as pobres bichinhas e com isto hoje pra todo lado que você vai tem uma bicha ou um traveco vindo deste inferninho que é Demoniolândia.

Infra-estrutura[editar]

Educação[editar]

As escolas em Damolândia tem uns dos melhores ensinos de Goias, especialmente para as meninas, lá se aprende a como ser rodada e repassar doenças venéreas para garotos, por isso nas escolas da cidade você pode falar apenas "oi" para uma garota e já conseguir uma noite de prazer com as estudantes.

Lazer[editar]

Damolândia, cidade simpática, oferece diversas opções de lazer. Lá você pode: Fugir para Goiânia. Fugir para Anápolis. Jogar roleta russa.