Dar

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Garota hentai.gif TAAARAAAAADO(a)!

Tava procurando putaria e caiu nesta página "sem querer", não é?! Pelo menos feche a porta do quarto e divirta-se!


Cquote1.png Experimente também: Liberar a perseguida. Cquote2.png
Sugestão do Google para Dar
Cquote1.png Ou perseguida. Cquote2.png
Professor Pasquale sobre Comentário acima.
Cquote1.png É bom para o moral... Cquote2.png
Rita Cadillac sobre dar.
Cquote1.png Num deu Cquote2.png
Quico sobre Dar

O romantismo é lindo... quando termina com alguém dando.

Dar seria um ato de ceder qualquer coisa mas, vamos ao que interessa que é o sentido sexual da coisa. Muitos acham que dar é pior do que comer e por conta disso as mulheres foram as que mais sofreram, porém dar no sentido sexual é muito melhor do que comer e muito mais chique, também.

A prática de "dar" é tão comum e frequente, que as poetisas da Gaiola das Popozudas fizeram uma homenagem à ela, compondo e lançando nacionalmente a obra "Quero te Dar".

Dando[editar]

Harry experimentando uma varinha, ou seja dar magicamente...

Dizem que a prática de dar ocorre até entre os seres unicelulares e em toda a gama da fauna se dá demais e todos os dias de modo que a natureza ama dar e veja: Ela dá frutos, sol, árvores, dá alimento e material em abundância para abrigo e tudo o mais que os bichos precisarem.

A natureza ama dar portanto e dar é um ato abençoado e, já citado que não estamos falando de caridade embora se a pessoa que estiver dando for muito gostosa até parece uma grande caridade mas, nada disso, é apenas sexo e mais sexo. Quem come não sabe mas, dar é muito melhor a não ser claro que seja estupro ou algo do gênero.

A sensação de dar é maravilhosa: Antes de quem vai dar ganhar aquela coisa bem dura, já tem as parede do buraco ou buracos ardentes e atiçados algumas vezes até latejando mas, algumas pessoas não gostam mesmo de dar, no geral são homens mas, pode acontecer de mulheres também não quererem dar, embora sejam poucas.

Antes de dar, algumas fêmeas gostam de beijos.

E quando quem dá sai satisfeito (a) parece que o Universo inteiro fica feliz, no geral os olhos de quem deu estão brilhantes e com ar sonhador. Se for emo deve até estar chorando de satisfação mas, é bom porque no geral só quer saber de chorar para expressar tristeza. As mulheres quando dão e não saem insatisfeitas costumam dar... um colorido especial onde quer que estejam, contaminam tudo com a magia de dar.

Dando mais[editar]

Quando se dá o antes é daquele jeito: Ardência nas paredes do ânus e/ou vagina, pele arrepiada, e espectativa. Durante, é de virar os olhinhos, a não ser que quem come não saiba fazer, mas, do contrário é demais.

Desconfio levemente que ela quer dar.

Os seres que dão são especiais: Os verdadeiros seres que dão, eu digo, que gostam de dar mesmo são muito especiais e nada daquilo de que são tachados, bem ao contrário, deveriam ser tratados como divindades. As mulheres mesmo sabem disso e a veadagem quando bem esclarecida também sabe o quanto é sublime se abrir toda pra dar bem legal.

Desde que o botão e as pernas se abram, tudo beleza.

É preciso saber decifrar a cara de quem quer dar: Isso é possível e importante, mesmo que a pessoa seja discreta mas, você pode se enganar achando que aquela cara de quem está querendo dar é pra você e é para outra pessoa, até porque é difícil alguém querer dar pra você mas, não perca as esperanças.

Se a timidez existir no ser que dá, uma hora a timidez se vai e tudo fica pronto para a magia. Sim o que se abre é algo mágico que engole. E nem fique com nojo desse artigo dado: Ora, quem mais me contou tudo isso, senão uma velha bicha fantástica.Quem mais??? Não é seu avô nem seu pai, nem seu tio engraçadão. Ela mesma, Chael Sonnen, mas quando não quer dar, usa sua língua frenética, segundo me contou.

Quem ainda não deu sabe que é um ser que dá, apesar de não ter dado, já que sente as sensações preliminares. Realmente não haveria de sentir vergonha, isso deveria sim ser motivo de orgulho, mesmo que o pegarem dando em lugar indevido, não se acanhe, de aquele sorrisinho cativante.

Ver também[editar]