Darío Conca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Darío Conca
Conca Vasco.jpg
Conca quando ainda não tinha se formado em Medicina pela Universidade do Flamengo
Apelidos Chinelinho 10, Dedé 2.0
Nascimento 11 de Maio de 1983
General Pacheco
Nacionalidade Bandeira da Argentina Argentina
Altura 1,69
Peso 58 kg
Posição Ala nas peladas do DM do Flamengo
Machucado
Estilo de Jogo Chinelinho
Gols Só quando tava no Fluminense, contra o Bangu
Prêmios "Melhor chinelinho que não está no DM do Cruzeiro"
Influências Dedé, Valdivia


Cquote1.png Conga, la Conga! Conga Conga Conga! Cquote2.png
Gretchen sobre Dario Conca
Cquote1.png Putz, mermão... Por que não convocam o Conca pra Argentina? Cquote2.png
Tricolor cego sobre convocação de Conca
Cquote1.png Putz, mermão... Por que não convocam o Conca pro Brasil? Cquote2.png
Desinformado, achando que Conca é brasileiro

Darío Leonardo Conca, ou Darío Conca ou Conca ou C é um jogador de futebol brahileño, ou melhor dizendo, argentino, mas que faz muito sucesso aqui no Brasile. Atuava pela equipe do Fluminense do Rio de Janeiro (bem, você não acha que ele jogava pelo Fluminense de Feira, né?), onde era considerado por toda a torcida tricolor como o melhor jogador brasileiro nascido na Argentina (?). Hoje em dia está ganhando milhões em um time chinês. Conca tem como suas principais características o belo passe e as fortebombas! Também parece ser um dos raros jogadores no estilo "João-teimoso", que tomam porrada durante todo o jogo e nunca caem.


Carreira[editar]

Conca era um mulambinho que passeava nas ruas da Argentina, ajudando a pobre mãe a fazer compras no mercado. Assim, parecia ser um menino responsável, mas na verdade, sempre matava aula na escola pra jogar bola com os amigos nos campinhos de General Pacheco. Um dia, havia um olheiro justamente naquele campinho; esse olheiro estava sentado sob uma árvore, deprimido, porque estava prestes a ser demitido pelo Club Atlético Tigre por não achar sequer um garoto bom de bola, o que não é raro na Argentina, o maior exemplo é Gabriel Heinze[carece de fontes].

Naquele dia, Conca havia apostado umas latinhas de Coca-cola com seus amigos (quem perdesse, ganharia o refri). Como era pobre de mais até para juntar dinheiro numa vaquinha, Dario Conca se determinou a vencer a partida pra não dever 14 meses de refrigetante a ninguém. O resultado foi que Conca brilhou naquela pelada, porque era muito leve, surpreendendo o olheiro que estava lá. Depois, da pelada, houve uma conversa entre Conca e o olheiro:

Mais uma FORTEBOMBA de Darío Conca, contra o Grêmio

Cquote1.png Olá, rapaz... qual é o seu nome? Cquote2.png
Olheiro

Não, não foi esse cara que coagiu o Conca

Cquote1.png Oi, sou Darío Conca! Cquote2.png
Conca
Cquote1.png Você joga muito bem, gostaria de jogar no Tigre? Cquote2.png
Olheiro
Cquote1.png Sim, senhor, é uma grande oportunidade, dá pra ajudar mama! Cquote2.png
Conca, já cheio de lágrimas nos olhos
Cquote1.png Vamos treinar semana que vem, já é? Cquote2.png
Olheiro
Cquote1.png Legal! Cquote2.png
Conca
Cquote1.png Me dá um gole dessa Coca? Cquote2.png
Olheiro
Cquote1.png Não. Cquote2.png
Conca

Assim, em 2002, Conca conseguiu uma vaga no Tigre, que jogava a Primera Nacional B. Já com 15 anos de idade, estreou pelos gramados. Campinhos de terra batida, nunca mais! Ainda em 2002, assinou com um dos maiores clubes da América, o River Plate, onde ficou dois anos sentado.

Tour pela América[editar]

No ano de 2004, ele foi dar umas passeadas. Nesse ano ele foi jogar pelo Universidad Católica, um time grande do Chile (não é o Colo-Colo, mas...). E lá ele começou a ficar conhecido dos torcedores brasileiros, porque liderou o time num jogo contra o Fluminense (!), eliminando os brasileiros precocemente da Copa Sul-Americana. Eurico Miranda ditador vascaíno, que não era burro apesar de ser corrupto, ficou de olho no menino, só pra sacanear os três-colores, MWAHAHAHAHAHA!

Em 2006, ele voltou pra Argentina, dessa vez pra atuar pelo Rosario Central, onde jogou alguns clássicos rosarinos contra o Newell's Old Boys (perdendo sempre, como de costume.), mas não ficou lá por muito tempo, não se sabe o motivo.

Imigração ilegal[editar]

No ano de 2007, Conca passou ilegalmente pela fronteira com o Brasil, mas ele disse que estava sob o respaldo de Eurico Miranda, assim, foi perdoado pela polícia brasileira, tão corrupta quanto o charutão.

Cquote1.png Conca, o Washington saiu do Fluminense Cquote2.png

Ele começou bem pra caralho no Vasco, fazendo boas partidas sob a batuta de Renato Gaúcho, o fanfarrão. Mas as suas boas partidas não evitavam as derrotas do time da Colina. Assim, o Vasco passou por uma troca de técnico, que passou a ser o Celso Roach, o dentista. Esse canalha tirou o Conca da equipe principal, para dar lugar a Morais, o cabeçudo. Roth escondia, mas ele tinha preconceito com argentinos, e isso só acabou quando em 2010 ele conheceu Andrés D'Alessandro, mas isso é outra hisória.

No início de 2008, HoRrível, que detinha os direitos disso e daquilo do argentino falou que queria vender o cara pra faturar uma graninha. Como o Vasco estava mais pobre do que um mendigo de Serra Leoa, ficou na merda. Assim, as portas do riquinhos da elite se abriram para Conca, onde ele entrou com toda a vontade. Nesse ano, ele participou da grande campanha do Flu na Libertadores, ficando em segundo (vestígio da passagem pelo Vasco), perdendo a final para a altitude Liga de Quito.

Em 09, o time do Fluminense tava uma merda, porque não tinha mais Thiago Silva, Thiago Neves e Washington (pra você ver como o time está na merda, sentindo falta do Cone Washington!). Em compensação, o departamento médico ganhou um grande reforço, que custou muito ao Flu: Fred! Nesse ano, o tricolor das Laranjeiras passou o campeonato quase todo em último, só pra dar um sustinho na torcida. No final do ano, Conca e Fred esculacharam todo mundo no Brasileirão, escapando do rebaixamento na última rodada. Que emoção! Paralelamente ao Brasileiro, Conca arrebentava na Copa Sul-Americana, onde o Flu fez grande campanha, ficando em segundo (vestígio da passagem pelo Vasco), perdendo a final para a altitude Liga de Quito.

Em 2010 chegou no Laranjal o técnico Muricy Trabalho, que botou todo mundo pra sofrer. Mas na hora dos jogos, quem sofriam eram os adversários. Conca voou pela força do vento no Campeonato, jogou todos os 38 jogos (na verdade foram 76, porque tinha que jogar por ele e pelo chinelinho Deco) e levantou a taça de bi tri campeão nacional.

Na china[editar]

Foi contratado como destaque do Guangzhou Evergrande, um time chinês que paga milhões pra ele pra ele não fazer absolutamente nada. Quando chegou a china disse que sonha em voltar pro Fluminense, mas quando viu sua folha salarial no Guangzhou esqueceu de tudo e disse que encerraria a carreira por lá. Finalmente voltou para o FlorminenC em 2013, onde patrocinado pela Unimed ficou dois anos clube, até voltar para o Oriente.

Emprestado ao Flamengo[editar]

Em 2017 foi emprestado ao Flamídia por outro clube chinês. Apresentado no início da temporada, Conca quase virou ídolo da torcida, devido suas atuações. Foi, disparado, o jogador veterano com as melhores atuações no time, na época formado por ex-jogadores de showbol como Diego, Everton Mineiro e outros cansados, mesmo tendo estado em campo por apenas 28 minutinhos. Apesar disso, ganhou 2 pilés/mês para ficar levantando coxa na piscina e cortejando as enfermeiras do departamento médico.

Ao fim da temporada, voltou a trocar o Arroz com feijão pelos insetos queimados e carne de cachorro.

Seleção Argentina de Futebol[editar]

Tumbleweed01.gif

Títulos[editar]

Prêmios[editar]

  • Melhor goleiro de 2010
  • Melhor lateral de 2010
  • Melhor meia de 2010
  • Melhor atacante de 2010
  • Melhor jogador de 2010
  • Líder de assistências de 2010

Nota[editar]

Enquanto o sr(a) lia este artigo, Conca lesionou o adutor e ficará de fora por mais dois meses.

Ver também[editar]