Dark Metrô

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Predefinição:Fantasma Anime

Dark Metrô
ダークメトロ
DarkMetro6.jpg
Nem mangás de terror estão livres do Ecchi
Gênero Metrô, Terror
Mangá
Autor Tokyo Calen
Divulgação Metrôs do mundo
Onde sai No metrô
Primeira publicação Faz tempo
N° de volumes 3
Anime
Dirigido por
Estúdio
Onde passa
Primeira exibição Nunca
N° de episódios
Filmes
OVAs

Cquote1.png Você quis dizer: Dark Metal Cquote2.png
Google sobre Dark Metrô
Cquote1.png Seiya me salve!!!! Cquote2.png
Saori Kido sobre Seiya Yomi.
Cquote1.png Meteoro de Pégasuuuuuuuuuuuuu! Cquote2.png
Outro Seiya em outro mangá.
Cquote1.png Vaza coisa feia. Cquote2.png
Seiya para qualquer morto-vivo feioso.
Cquote1.png Lindoooooooo! Cquote2.png
Otaka sobre Seiya.
Cquote1.png Mano, a linha vermelha daqui é bem pior. Cquote2.png
Paulistano sobre os eventos nos metrôs do Japão.

Dark Metrô é mais um mangá japonês com mero objetivo de alienar o maior número possível de fãs otários afim de gerar uma juventude sem consciência. A história são contos de terror, não que assute alguém, esparsos que se passam cada um em uma estação de metrô japonesa distinta e todas atreladas ao personagem principal, o Seiya, mas não o de Pégasus, sim o Seiya Yomi, um cara que vê gente morta, igual o moleque do "Sexto Sentido".

Premissa[editar]

Seiya, o protagonista emo/dark. O tipo pelo qual as otakas se derretem.

Segundo a história, nos metrôs de Tóquio há passagens para o mundo dos mortos, assim aquelas almas penadas que teimam em ficar na terra com a única finalidade de encher o saco ficam perambulando pelos metrôs para ver se puxam o pé de alguém, para dar uma ajuda para ambos os lados existem pessoas que funcionam como guias e fazem os mortos descansarem e salvam em alguns momentos os vivos.

Seiya é uma dessas azaradas pessoas, ele tem de passar o tempo ajudando defunto a encontrar um descanso eterno, nem que seja na marra. Ele é o único personagem, todos os outros aparecem apenas em um capítulo com exceção de Nao e Anna que aparecem em incríveis dois capítulos.

Seiya Yomi, o protagonista, é um cara alto, com uma franja cobrindo um olho que por incrível que pareça não é por motivos emo como descobre-se no último capítulo, ele sempre anda de terno bem arrumado é o sonho de consumo de qualquer otaka gorduchinha daquelas que ficam desenhando yaois de seus personagens preferidos.

História[editar]

Morta-viva brava, geralmente os mortos daí são todos suicidas que teimam em por a culpa nos outros.

Tudo se passa nos metrôs, lá que as assombrações sempre aparecem fazem caras horríveis e onde a ação acontece, mas nada de demais porque senão a censura impediria a comercialização do mesmo o que não interessa, definitivamente, à editora. Os capítulos são intitulados com o nome da estação de metrô em que o zumbi/alma penada surge.

Ginza[editar]

No primeiro capítulo apresenta-se Seiya, um cara dark com visual meio emo, a assombração da vez é uma guria chamada Rei, ela mantinha um caso com o professor de dança/teatro dela, mas acaba perdeno o papel de protagonista de uma peça para sua amiga mais gostosa, Anna. Enciumada, Rei se mata achando que Anna havia roubado-lhe o papel e o amor do professor e numa noite quando Anna perde o último trem a morta aparece atrás de vingança perseguindo-a pela estação. Em determinado momento Seiya ativa seu poder especial, enviar SMS's ilimitados e tenta mandar Anna vazar dali, coisa que a mulher não consegue, afinal ela era bonita, só que beleza e cérebro são coisas incompatíveis numa mulher. Resultado: Seiya tem de aparecer e salvá-la levando-a para a luz que, no caso, era o flash da maquininha de fotos 3X4. Após sair da enrascada Anna acorda e acredita que tudo não passasse de um sonho, só que no outro dia ela encontra as fotinhos do ataque embaixo da máquina que a salvara, Daí para frente ela promete encontrar o cara que a ajudara a sair da fria.

....................................................................................................

Shibuya[editar]

A história agora é a de um garoto, Noboru, que tirava notas vergonhosas e que se meteu com uns amiguinhos, Teruo e que davam uma de cafetão, eis que surge uma garota bem ajeitada atrás de uns trabalhinhos, os garotos topam arranjar um coroa para a moça, além disso a garota ainda revela que tem amigas interessadas em fazer o trabalho e convida os três jovens para um clube onde eles encontrariam todas. Ao chegar no clube, Noboru recebe uma mensagem que diz para ele sair, ele ignora e entra no isolado clube. Começam ligações de um número restrito mandando-o vazar, até que ele vê no celular "Ligação de Mãe" e sai para atender nesse momento surge Seiya que o arrasta para fora do clube, o garoto fica puto porque o tiraram de um lugar onde só tinham gostosas, mas nesse momento a entrada do clube desaparece com os dois cafetões, Teruo e Shouta, presos lá dentro, onde os dois são assassinados pela moça que procurara trabalho com eles, sendo que ela era o espírito de uma menina que para livrar uma amiga enganada pelos dois rapazes de um cliente doido acabou assassinada pelo maluco e voltou em busca de vingança contra os cafetões.

Seiya todo fudido, pesquise Dark Metro no Google e você só encontrará imagens dele.

Para variar aquele que Seiya salvou teve a memória meio apagada e prosseguiu sua vida.

Ikebukuro[editar]

Nem Dark Metrô escapa aos fetiches...

É, sem margem de dúvidas, o conto mais escroto e inútil da série, nesse conto narra a história de um motorista de trem recém-contratado que acaba sendo escalado para uma linha em que um espírito teima em ficar se suicidando o que assusta o condutor, e fica nessa embromação o motorista não sabe se está enlouquecendo pois fica vendo um cara se jogando na frente do trem, mas, na verdade, era alucinação. Nesse capítulo o Seiya só aparece para dizer que mortos não morrem novamente e que não adianta o espírito ficar fazendo isso, já o condutor acaba meio doido.

Shinjuku[editar]

O conto da vez é sobre Jin e Natsuko, um casal de jovens, Natsuko, a mulher, para conquistar Jin, um cara emo, mente dizendo que ela é algo importante, ao descobrir que Natsuko não tem onde cair morta Jin termina com ela, a moça transtornada tenta matar o cara, em vão, pois é ela que acaba com uma faca na goela. O cara, extremamente frio, o que prova que ele só a pegava porque a guria era gostosa se livra do corpo, até que num belo dia nos metrôs de Tokyo a Natsuko acha o Jin e decide se vingar, tudo com o consentimento do Seiya que mostra seu lado filho-da-puta. No metrô a moça passa a se mostrar para o cara e manda um SMS dizendo que o quer juntinho dela, Jin pira e vai atrás da morta com uma faca no metrô lotado. Ao fim ele, transtornado, a vê nas suas costas e ao tentar acertá-la enfia a faca no próprio pescoço, provando que ele não possuía nenhum senso de profundidade. Seiya apenas assiste à cena.

Meiji-Jingumae[editar]

É o capítulo mais importante do primeiro mangá, conta como o Seiya morreu, sim ele é um zumbi. Fala da historinha de uma garota chamada Wakana que quando criança foi salva pelo Seiya de um incêndio no metrô. Ela acessa um blog suspeito que fala do primeiro capítulo e se lembra desse tal de Seiya e decide procurá-lo no metrô à meia-noite. Óbvio que ela é atacada por espíritos em chamas até que o Seiya a salva e começa o flashback do Seiya vivo conhecendo a Wakana pirralha no metrô e depois o metrô pega fogo e o rapaz sacrifica sua vida para salvar a garota. Morto ele é encoberto por uma luz que conversa com ele e lhe dá o poder de guiar os mortos e escolher qual morto merece se vingar ou não, trabalho supermaneiro. Após a recordação e salvar a Wakano ele apaga sua memória para esquecer o ocorrido.

Uma luz, uma divindade fala com Seiya, tanto que lhe deu seus poderes. Estudos apontam que provavelmente essa luz é Mokona.

Akihabara[editar]

Nessa história tudo ocorre aqui, nos metrôs.

É o conto favorito dos otakus-gamers-punheteiros, conta a história de um cara apaixonado por uma servente de uma casa de chá onde as garotas se vestem de empregadinhas, típico fetiche otaku, na verdade, todo homem adoraria ver a Scarlett Johansson de quatro limpando a casa dele, mas voltando a história esse jovem vai à casa de chá e descobre que sua amada YuuYuu (WTF?) sumiu, ele se desespera. na saída um cara vende-lhe um jogo com a missão de resgatar a garçonete, a YuuYuu. O cara começa a jogar até ser engolido pelo próprio Nintendo DS e o camelô que vendeu o jogo passa a jogar com ele, até que o Seiya rouba o videogame do vendedor que é um zumbi apaixonado pela tal de YuuYuu e que não deixa nenhum homem se aproximar dela, caso típico de nerd ciumento. Com a ajuda do Seiya o rapaz zera o jogo, salva a gostosa e ainda sai vivo, perfeito, isso se no outro dia o mesmo cara não tentasse vender o mesmo jogo para o rapaz. O conto termina como começou e você tem vontade de bater no mangaká.

Kourakuen[editar]

Agora é a vez da criançada se reunir para atormentar os adultos, já não bastassem vivos eles continuam enchendo o saco mesmo depois de morto. Esse conto fala de um garoto com déficit de atenção e que foi morto pela própria mamãe, uma mulher sem nenhum dote maternal. Após ser morto ele procura as pessoas que lhe deram algum afeto, ou seja, ele passa a procurar qualquer um que tenha sido educado com ele em vida para brincar de novo com ele. E a criança acha uma mulher que tinha dado oi para ele em algum dia aleatório. Ele passa a persegui-la para que ela brinque com ele. Claro que a moça foge, quem vai aguentar pirralho, mas só consegue se livrar dele após bancar a boazinha e, no momento, que o guri desgruda da saia dela o seiya a teleporta para o mundo dos vivos. mas o garoto até hoje quer brincar...

Seiya dando uns pegas na Wakana, ele faz sucesso com as garotas.

Asakusa[editar]

Aqui já é apelação. A história gira em torno de uma espada amaldiçoada com o espírito de um samurai sanguinário que está lacrado por um papel higiênico com umas letras. Um americano, Tony, dá uma de Corinthiano e rouba essa espada de um japinha e vai para onde? Para o metrô, óbvio. Ele saca a espada e do nada, surge um espírito do samurai atrás da espada. O samurai toma-lhe a lâmina e passa a perseguir o americano e sua namoradinha, Kate, para esquartejá-los. Após a fuga desajeitada surge o Seiya para salvá-los, ele usa um katon que imobiliza o samurai e para o espírito voltar a seu sono a espada é reimbainhada. Tudo nesse capítulo ocore como um bom filme de terror classe B.

Omote Sando[editar]

Típico habitante dos metrôs japoneses.

Em Dark Metrô, os únicos capítulos relativos à história do protagonista são os últimos de cada mangá, isso porque o autor ficou com preguiça de fazer uma história cronológica muito longa. Nesse capítulo conhecemos a infância de Seiya, desde pequeno ele sempre viu gente morta, todo o tempo, até que ele se acostumou, alguns mortos-vivos até o ajudavam nas provas eram gente boa, morta, mas boa. Quem nunca aceitou isso foram as pessoas que achavam Seiya doido. Conta, também, que sua mãe morrera e pedira a ele para esconder sua habilidade e, em seguida, o pai dele se suicidou. O guri cresceu e foi trabalhar de garçom, onde conheceu uma tal de Nao e os dois, ui! Se apaixonaram. Ele contou-lhe sua habilidade e até deu um anel de compromisso para ela. mas esse anel foi o rpincípio do fim, MWAHAHAHAHAHA!! Um espírito de uma mulher que não conseguiu desencalhar ficou com inveja da felicidade alheia matou a pobre Nao, essa é o tipo que dificilmente arranjaria um macho... Assim o Seiya perdeu seu chão e ele sempre pensa nisso, torrou uma grana desgraçada naquele anel e a Nao nem chegou a dar para ele, isso o deixou muito puto.

Roppongi[editar]

Seiya pagando de fodão.

Aqui inicia o terceiro mangá, com a história de um cara que emprestava dinheiro e depois exigia até as calças de quem devia a ele, umtípico filho da puta metido a playboy. O cara, que diga-se de passagem é a cara do Hidan, começa a ser assombrado por um fantasma e começa a pirar, o cara chega num ponto onde ele é traído por seu capanga que toma conta do negócio e decide matálo afogado, amarrando-o e tacando o pobre ao mar. No mar, embaixo d'água, ele reencontra seu fantasma e descobre que o cara que o perseguia era um antigo devedor que ele matou afogado da mesma forma que acabaram de fazer com ele próprio, o fantasma o arrasta até o fundo do mar, por vingança. Nessa a história Seiya não faz porra nenhuma e, no fim, até bate um papo com o espírito que assombrou o assassino.

Tóquio[editar]

Esse é o mais brisado dos contos, o autor fumou uma antes de escrever. A história foca numa garota muito saudável chamada Miki que apanhava do namorado a qual ela sustentava porque ele era um completo vagabundo e numa briga de casal ela taca um perfume na cabeça dele e acha que o matou, desesperada ela vai para o metrô, fazer o quê?

Boi da Cara Preta é um dos companheiros de Truco do Seiya.

Sei lá assistir à TV Minuto sei lá. Lá ela se depara com um monte de espirítos que a tentam convencer a se suicidar, então aparece o Seiya com um monte de frases feitas para dizer para elaque se matar não é uma boa ideia, ela não o escuta e ruma para o tal "Éden das Almas" um camnho para morrer "sem dor", mas Miki acaba dando para trás na hora H e tenta fugir da morte mesmo com os espíritos não querendo que ela vá, pela sua vontade ela sobrevive. Nesse momento descobre que ela não matou o namorado inútil dela, o que a deixa aliviada, a partir daí ela decide chutá-lo e começar uma nova vida.

Shinbashi[editar]

Hora da histórinha de amor retrõ, um clichê sem dúvidas. Nessa história uma garota que morreu atropelada quando ia se encontrar com o namoradinho na estação fica a eternidade esperando o moço. A estação acaba virando museu e a garota ainda espera lá. Certo dia um cara parecido com o namorado dela, viciado em trens, vai a estação e tira fotos e fotos e a vê numa das fotos, depois da ida dele a fantasminha o encontra e eles até saem juntos, é ele sai com uma morta. A moça o leva até a estação desativada e dá uns pegas nele, até que o garoto vê que estava catando um zumbi. Ele tenta fugir, mas a menina o queria ali.

Restart, motivo pelo qual os espíritos maus fogem do inferno e vem parar nos metrôs.

Seiya aparece diz que é o cara errado e a morta larga o jovem. Eis que do nada surge o amado dela no trem e os dois embarcam. Sim, ele surge do nada. Após isso o rapaz descobre que seu avô morrera, agora deduzaa quem a jovem esperava:

a) Naruto Uzumaki
b) Papai Noel
c) O avô do garoto

Se você respondeu C parabéns, se respondeu A ou B você é um idiota.

YomotsuHirasaka[editar]

É um capítulo curto à parte, fala do encontro de Seiya e Nao com ela morta, Seiya vai atrás dela e acaba a encontrando eles conversam, mas a mulher não quer que ele a olhe, pois ela está detonada, afinal um trem passou sobre a cabeça dela. Eles tem uma rápida conversa sem conteúdo algum até que os seres das profundezas a vêm buscar, aí acaba.

Linha Fukutoshi - Fukuo Shinsen[editar]

Um outro Seiya, um ainda mais viadinho.

O último capítulo, narra os planos da companhia metroviária japonesa de fazer uma nova estação num ponto onde só tem espíritos malignos habitando, a viagem inaugural é um desastre, nessa viagem um detalhe interessante é que a Anna, lembra dela do primeiro capítulo, é 80% dos que leram o mangá não se lembraram quem era ela, os outros 20% são otakus punheteiros que homenagearam a personagem, por isso se lembraram. Na viagem, os espíritos malignos atacam o vagão sob a forma de uma lombriga gigante, o responsável por salvar a todos é, por falta de outro herói, o Seiya que, a princípio não consegue fazer nada, mas aí vem a grande revelação da história, ele é o Kakashi Hatake e tem um Mangekyou Sharingan no olho esquerdo, por isso ele usa a franja sobre o olho esquerdo. Com seu olho fodelão ele, literalmente, dá um Amaterasu, Hyper Beam, Hadouken, do que quiser chamar, na lombriga e a destrói, só que ele morre junto ao usar seu olho, afinal essa era a condição imposta pela luz que o transformou em guia espirtual após sua morte, se ele usasse o olho sua existência ia para o saco e para salvar às pessoas ele fez isso. Ao fim a Anna sobrevive, se casa e batiza seu filho como Seiya. E fim.

Seiya mostrando seu olho esquerdo deformado, mas fodástico.


Habilidades do Seiya[editar]

Ao longo da história ele se mostra com habilidades bem peculiares:

  • Ver mortos — Habilidade básica, ele enxerga gente morta, tanto que na infância estrelou o filme "Sexto Sentido".
  • Créditos ilimitados — Seiya pode enviar quantos SMS ou ligar para quem quiser, provavelmete ele até deve receber os boletins informativos do Esporte Interativo.
  • Teletransporte — Ele se teletransporta para onde quiser, inclusive banheiros, se é masculino ou feminino não foi bem especificado.
  • Troca de roupa — Às vezes ele surge com uma roupa diferente do terno habitual, roupa que ninguém nem imagina de onde saiu.
  • Katon — Ele gera um fogo paralisante, técnica usada contra o espírito do samurai psicopata.
  • Amaterasu — Ele libera o lacre do olho esquerdo e mostra seu sharingan e ataca com o amaterasu, pena que ele só pode usar uma vez porque em seguida morre, é um Mangekyou Sharingan paraguaio.

Ver também[editar]