David Silva

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
David Silva
Silvaplay.jpg
Pronto pra mais um passe errado
Nascimento 8 de Janeiro de 1986
Bandeira da Espanha Espanha
Ocupação Personagem secundário
Influências Robben
Vícios Errar cruzamentos

David Silva (8 de Janeiro de 1986) é um jogador de cricket que quebra um galho como futebolista nas horas vagas. Ele é um meia-esquerda geralmente escalado na direita, que estudou na escolinha do Robben, e tal como seu mestre, sua única jogada é o "puxar pro meio e bater com a canhota".

Seu estilo de jogo é o do "cachorro castrado", nunca vai no fundo, e quando vai não cruza.

Nos clubes em que atuou malmente, assim como n'A Fúria, sua função é sempre a mesma, puxar contra-ataques, correr pra caralho e cruzar, mas ele não consegue executar estas tarefas complexas, e acaba fazendo sua velha jogada clichê mesmo, de puxar pro meio e bater com a canhota. A diferença pra Robben é que o holandês pelo menos acerta o gol, enquanto que Silva manda a bola lá na pqp.

Vida[editar]

Nasceu em uma tribo de índios, fruto do acasalamento entre a Mulan e um macaco-prego.

Em sua infância, já demonstrava aptidão para a carreira futebolística, chutando cocos em seus amiguinhos.

Na adolescência, fugiu da oca onde morava e viajou de carona para Valência, cidade na qual viveu por alguns meses como mendigo, pedindo bolachas dormidas para não morrer de fome.

Após passar por dificuldades, ele finalmente encontrou a escolinha do clube local, e pagou as mensalidades com boquetes diários. Tendo que fazer valer a pena os pagamentos, Silva esforçou-se para brilhar nestas categorias de base, e conquistou um lugarzinho entre os titulares, fazendo boas atuações, ou pelo menos não comprometendo e nem entregando a paçoca.

Na época em que o Valencia estava falido, e não conseguia contratar nenhum jogador que presta, eles começaram a pegar os moleques da base mesmo para integrar o elenco principal, e entre eles estava Silva, que estava pronto para agarrar uma oportunidade entre os titulares, algo que não aconteceu nos primeiros meses, pois ele era ruim pra porra.

Carreira[editar]

Valencia

No momento em que finalmente conseguiu firmar-se na equipe titular do Valencia, após o meia-esquerda lesionar-se durante uma punheta pra Felina, Silva não estava disposto a perder a vaga, pois queria destacar-se para se transferir pra uma equipe menos bosta.

Após boas partidas, puxando contra-ataques e errando o último passe, dando no pé do zagueiro adversário, o treinador percebeu que, apesar de ser um novo "menino desespero", e de não possuir qualidade técnica, ele poderia contribuir com os resultados com as suas correrias sem propósito. A estrategia não deu certo, após alguns resultados ruins e goleadas sofridas dentro de casa, Silva foi emprestado pra equipes medíocres da La Liga, como o Eibar e o Celta de Vigo.

Eibar e Celta de Vigo

Nestas equipes afundadas, Silva conseguiu destacar-se bem, pois atuava ao lado de caras que entravam nas partidas pensando apenas nas brejas que iriam virar pela noite. Foi nesta época que, após muitos treinos, ele finalmente aprendeu que no futebol existe uma jogada chamada "cruzamento", que pode ser executada quando o meia-esquerda vai pra linha de fundo, e que pode resultar em gol pra sua equipe. Ao ver que os atacantes de sua equipe eram anões de meio metro, Silva acostumou-se a fazer os seus famosos "cruzamento pra anão", aqueles pra consagrar zagueiro.

Silva em uma partida pelo City, sem saber o que fazer com a bola.

No Celta de Vigo especialmente, apesar de ser meia-esquerda apenas e ter dificuldades até para recompor o meio de campo, o técnico as vezes botava ele como lateral-esquerdo, quando o titular da posição se machucava ou era suspenso. Nesta posição Silva era medíocre, afinal, ele não sabe marcar, e não presta pra exercer nenhuma função que fique a mais de cinco metros da grande área adversária.

Valencia, 2° round

Por não ser versátil, algo fundamental em jogador de time pequeno, Silva foi mandado de volta pro Valencia, onde estava pronto para assumir o comando do meio de campo... Só que não. Na época de seu retorno, o meia-esquerda que jogava pela direita titular era Joaquín, um dos ídolos supremos do Valencia, pra quem metade dos torcedores da equipe dariam o cu e achariam uma honra. Assim, Silva voltou para o seu martírio no banco de reservas, ficando lá na maioria dos jogos, atuando apenas em campeonatos sem importância, como a Copa del Rey.

Na maioria das partidas, sua função era entrar faltando dez minutos pro jogo acabar, apenas pra botar correria em cima dos adversários cansados. Uma pena que Silva nunca aprendeu como chutar uma bola, apesar dos contra-ataques funcionarem, pois era fácil ganhar na corrida contra zumbis que estavam se arrastando em campo, ele não acertava uma única finalização.

Após algumas temporadas apenas fazendo merda atrás de merda, querendo livrar-se do jogador, mas precisando de dinheiro em caixa, os dirigentes do Valencia pediram para o treinador botar ele como titular na maioria das partidas, assim ele iria conseguir algum destaque e alguma equipe chefiada por um árabe podre de rico iria levar o problema embora. Não podendo discordar, o técnico assim o fez, e Silva virou titular, fazendo algumas boas atuações ao lado de seu primo David Villa. Apesar dos passes de Silva serem tijolos, Villa era cagado demais, e as bolas batiam nele e entravam na maioria das vezes. Foi assim que ambos conseguiram uma vaga na Seleção Espanhola, mesmo não jogando nada.

As boas atuações deram resultado, e Silva recebeu uma proposta para integrar o plantel do Manchester City, equipe que foi comprada por um árabe e estavam comprando todo mundo apenas pelo nome, sem nem pesquisar a qualidade técnica. Assim Silva foi contratado, pois o árabe pensou que ele era brasileiro, por causa do nome.

Manchester City

No City ele começou esquentando banco, pois os titulares eram Tevez, Robinho e Adebayor. Sim, ele conseguiu ser banco pra estes três, que naquela época já estavam em declínio físico e técnico, e eram apenas cones em campo.

Mas com o passar do tempo, Robinho, o andarilho, acertou sua ida pro Milan, abrindo espaço pra entrada de Silva na vaga de titular, a qual ele esforça-se para não perder mais.

Agora, aós alguns ânus como titular da equipe, ele faz tabelas com Aguero na equipe da cidade de Manchester, e as vezes faz um ou outro gol, apesar de ainda não ter aprendido como se chuta uma bola.

Na Seleção Espanhola, por increça que parível, ele conseguiu conquistar a Copa de 2010, tá certo que ele apenas esquentou banco e foi carregado por Xavi e Iniesta, mas mesmo assim é um feito considerável pra um atleta que não é muito mais do que um Lulinha.

Flag of Spain.svg
Flag of Spain.svg

Goleiros: ZubizarretaCañizaresCasillasValdésMiguel AngelZamoraArconadaBuyoRamalletsUrrutiIribar
Zagueiros e laterais: HierroFerrerMichel SalgadoNadalCamachoPuyolSergiGordilloPeriko AlonsoZocoChendoAlexancoCamarasaHelgueraIván CampoPiquéQuincocesAlba
Meias: XaviIniestaAmancioBasoraLuis Suárez dos anos 60GuerreroMendietaGerardAmorEtxeberriaFàbregasBusquetsCamineroPep GuardiolaCamineroLuis Enriquedel BosqueXabi AlonsoSenna do BrasilVíctorKiko
Atacantes: RaúlGentoTorresBakeroSantiago Bernabéudi Stéfano (argentino) • Paulino AlcántaraZarraPichichiDavid VillaDavid SilvaSalinasButragueñoMíchelSantillanaLángaraPirriBegiristainRexachPiru GaínzaAlfonso