Davinópolis (Goiás)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Davinópolis é uma dessas dissidências de Catalão que veio a se tornar uma dessas cidades toscas do sul de Goiás que tem o ego em baixa por ficarem na fronteira com Minas Gerais onde há cidades bem mais ricas e cheias de coisas legais a se fazer. Seria melhor se fosse apenas um vasto terreno de mato de Catalão, mas não, tem que ter gente que insiste em morar igual eremitas no meio do mato.

História[editar]

Acesso à Davinópolis através de um túnel vindo de Catalão, porque se for depender da ponte de Abadia dos Dourados, foi preciso esperar uma geração inteira.

Povoado de origem ligada à doações de terras (grilagem) feita pelo saudoso José David de Souza em 1948 à prefeitura de Catalão, para a construção de escolas. Ele só esqueceu que havia oferecido um terreno putaqueparivelmente longe e inóspito lá onde Judas perdeu as meias. Mas não é que as tais escolas foram construídas mesmo assim?

Os caipiras foram ali se ajuntando em torno das escolas, e em 1963 aquele bando de barracos já era um município. Que bosta heim!

Davinópolis que recebeu esse nome tosco em homenagem a seu fundador, nunca cresceu porque - por algum motivo desconhecido, talvez rivalidade - nunca foi construído uma ponte ligando Goiás e Minas Gerais. A época da partilha do pão de queijo incluía apenas Catalão e Uberlândia, deixando Davinópolis isolada por séculos, só em 2018 que foi surgir uma ligação com Minas Gerais, mas aí já era tarde demais.

Atualmente é o esconderijo secreto de Tomas Turbando, líder de uma gangue de humoristas que aterroriza o Brasil com trocadilhos infames.

Economia[editar]

Por ser, na prática, um mero distrito de Catalão, é um desses municípios terrivelmente pobres que dependem do vizinho maior. Tudo precisa ser comprado ou adquirido em Catalão o que nos leva constantemente a acreditar que Davinópolis deveria logo deixar de ser município e parar de só dar prejuízo à União.

Turismo[editar]

Por muitos anos o principal ponto turístico de Davinópopolis foi a ponte inconcluída para Abadia dos Dourados. Pessoas de todas as partes podiam visitar o Rio Paranaíba para ver aquela grande obra eternamente inacabada sugando o dinheiro público com manutenções por mais de 40 anos. Mas em 2018, após 3 milhões de reais gastos (sem contar a correção monetária) para uma pontezinha mixuruca, a obra foi finalmente inaugurada e ainda serve como ponto turístico.

Uma outra localidade é o Lago Azul da Emborcação, um buraco cheio de água muito visitado por gente que não tem mais o que fazer.

Cultura[editar]

Não há muito o que dizer além dos tradicionais costumes caipiras goianos de se vestir com roupas xadrez e chapéu de palha. Todavia, a cidade é o território do chupa-cabra segundo as lendas, então todo cuidado é pouco.