Death Metal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Deus metal(2).jpg
Este artigo foi abençoado pelo
DEUS METAL!
Vamos louvar o DEUS METAL!!
\,,/.Ò.Ó.\,,/
HAIL! HAIL! HAIL AND KILL!
Night creature.JPG Death Metal surgiu das trevas!!

Of DOOOOOOOOOM!!!

Puro osso.gif
Cquote1.png Você quis dizer: Gritaria psicodélica Cquote2.png
Google sobre Death Metal

Cquote1.png Experimente também: Black Metal Cquote2.png
Sugestão do Google para Death Metal
Cquote1.png Pop e comercial. Cquote2.png
Slayer sobre Death Metal
Cquote1.png Eu gozo sangue! Cquote2.png
Música do Cannibal Corpse
Cquote1.png O quê? Se eu ouço death metal? Desculpa, não gosto de música pop... Cquote2.png
Fenriz sobre Death Metal
Cquote1.png DEATH METAL POOOORRAAAAA! Cquote2.png
tr00 sobre Death Metal

John Tardy, do Obituary, e seus longos cabelos de miojo, ensinando como danificar microfones e explodir alto-falantes.
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Death Metal.

Death Metal é um dos subgêneros do metal extremo, juntamente com o forró norueguês e o vômito de mortadela. Os músicos desse estilo são conhecidos por avacalhar tudo o que há de bom na música. Os vocalistas utilizam de uma técnica chamada catarro na garganta, ou vocal gutural, e as guitarras geralmente são afinadas em um ou dois tons abaixo. A bateria vira um saco de pancada, e maioria dos bateristas de death metal possuem alguma lesão grave nos braços. O baixo... bem, ninguém se importa com o baixista. Ele que se foda. Os temas da música abordam morte, guerra, sangue, necrofilia, zumbis e unhas encravadas. Os álbuns são famosos pelas suas artes grotescas, onde, em 99% das vezes, há um corpo em decomposição. Há babacas que enxergam arte nisso. Nasceu do Thrash Metal e se popularizou como uma versão mais leve do Black Metal, lá por meados dos anos 1980.

Os artistas de Death Metal participam de uma seita chamada Oculum Escurum Satanicus, que obriga todos os membros a tirarem pelo menos uma foto usando óculos escuros. Perguntado sobre isso, o vocalista do Morbid Angel disse que era para esconder as olheiras.

Krisiun, uma banda cujos integrantes são membros do Oculum Escurum Satanicus.

Características[editar]

Um fã de Death Metal.
  • Vocalistas cantam com catarro na garganta;
  • Guitarras afinadas um ou dois tons abaixo;
  • Letras sobre morte, guerra, sangue, morte, necrofilia, sexo, estupro e pedofilia;
  • Cheiramento de gatinhos
  • Óculos escuros
  • Roupas pretas
  • Nihilismo
  • Chupação de saco do satanismo

Bandas de death metal possuem a fama de serem todas iguais e falarem sobre a mesma coisa. Porém, há diferenças notáveis em algumas delas, como o nome dos membros. Fãs desse subgênero costumam odiar tudo o que não é pesado o suficiente e falam que thrash metal é a Britney Spears do mundo do rock. São reclusos, não costumam falar com outras pessoas fora do círculo de metaleiros, nem mesmo com os próprios familiares. Vestem-se de preto para tudo, até mesmo quando vão comprar pão.

História[editar]

Anos 80[editar]

George Pescador, conhecido como Jorginho Dedão.


Os primórdios do Death Metal são marcados com bandas como Morbid Angel, Sarcófago e Possessed, que pegaram várias influências de bandas de thrash metal e do punk rock. Muitos dizem que o álbum Chovendo Sangue, do Slayer, foi o que inspirou várias bandas de death metal, pois falavam sobre sangue, morte, odiar Jesus Cristo e mais morte.

Anos 90[editar]

Novas bandas foram surgindo, e o estilo foi ganhando notoriedade entre os babacas que curtiam metal. Um expoente da chamada segunda geração do Death Metal é a banda Corpos Canibais, com suas artes grotescas e letras sobre gozar em cadáveres, e outra chamada Bloodbath, do atual vocalista do Opeth, que canta sobre decapitação e aborto. São bandas muito apreciadas pelos metaleiros que dormem ao lado de um abajur aceso e sentem nojinho de sangue.

Algumas bandas de Death Metal[editar]

Scorpions tocando seu mais novo sucesso: Get Over Here!

As bandas oitentistas que ainda permanecem em carnificina atividade são conhecidas por salvarem a cena Death Metal do poço sem fim do marketing e do comércio barato na qual muitas bandas se jogavam (como Metallica). Outras, ainda, tentam inovar o estilo, com uso de tecladinhos (Children of Bodom) e músicas com mais de 30 minutos (Opeth). Isso gera uma briga entre os fãs old school e os almofadinhas.

Muitos nomes contém o sufixo -ion, uma solução para a falta de criatividade. Immolation, Suffocation, Pirocation, Massacration, Masturbation,os nomes devem seguir o padrão ideal de de tudo que há de bonito e agradavael no mundo como é o caso da banda[Prostitute Desfigurement] [Lacerated and carbonized].Essas bandas mais leves que nao agridem os ouvidos do ouvinte.ELAS FOD...ops quero dizer elas foram formadas para fortalecer a cena underground que ja não era a mesma naquela época. Sim elas fodem com os ouvidos sim e com força.

Manual do verdadeiro fã de Death Metal[editar]

O site Whiplash fez uma lista com as regras que todo fã de Death Metal, sem exceção, deve seguir. Você pode ver [1].

Curiosidades[editar]

  • O vocalista do Deicide, Glenn Benton, disse que se suicidaria ao vivo. Porém, peidou na latinha;
  • Jorginho Dedão, como é conhecido, come no McDonald's sempre antes dos shows. Sua voz de porco com câncer se dá graças aos litros de Coca-cola misturada com nuggets;
  • Maioria dos músicos de Death Metal usam aplique no cabelo.

Ver também[editar]


Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!