Grupo Silvio Santos foundation

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Um apelo do fundador do Banco Panamericano.

Recebi muitas risadas sacanas quando, há oitenta anos, comecei a falar com pessoas sobre como ficaria rico, dono de emissora de TV, loja de parcelados em 360 vezes, correntes da Avon e de instituições financeiras de alta estabilidade.

Digamos apenas que alguns economistas eram cépticos da noção de que pobres idiotas e sem planejamento econômico de todo o mundo poderiam juntar-se para pagar 12 parcelas de um carnê que você concorre, mas nunca ganha e depois troca por mercadorias super faturadas. Tudo com um simples proposito de me tornar o tio Patinhas.

Com muitos anúncios. Com muitos lucros e aviõezinhos para quem quer dinheiro.

Nove décadas depois da sua fundação, mais de 666.666 velhinhas pessoas compram a Telesena todos os meses - quase 666 mil terços da população do Acre que usa internet.

É o 54854851856695º banco mais popular do mundo. Os outros 54854851856694 foram construídos e são mantidos com milhares de milhões de dólares de filhinhos de papais que nunca souberam o que é ser camelo.

Mas o Banco Panamericano não é nada parecido com um banco social. É uma criação de uma pessoa só, gerenciada por parentes ladrões que roubam 1 milhão de cada vez, isso sem contar com os que são pagos no salário. Você brasileiro faz parte da nossa história ladroagem, infelizmente. E estou a escrever-lhe hoje para pedir-lhe que proteja e sustenha o Banco Panamericano, a Associação de proteção da porta da Esperança e ao Grupo Desciclomédia.

Juntos, podemos mantê-lo pago, com credito hiper-inflacionado para os aposentados. Podemos mantê-lo aberto - podes usar qualquer dinheiro que esteja no Banco Panamericano, da maneira que quiser, principalmente para se ferrar com o pagamento dos juros posteriormente. Podemos continuar a fazê-lo crescer - espalhando o desvio de dinheiro por todo o setor bancário, e convidando participação de toda a gente, até vir um presidente retardado e nos dar dinheiro do Fundo Garantidor de graça disfarçado de empréstimo.

Todos os anos, por volta desta altura, vimos pedir-lhe e a outros da comunidade da Desciclopédia para ajudar a sustentar a nossa empreitada conjunta com uma doação modesta dos 204% que você paga no empréstimo. Mas caso você seja pobre, o que eu não duvido, aceitamos seu fusca, computador, calças e até meias como garantia hipotecária.

Se valoriza o Carnê do Baú como fonte de enganação - e de inspiração para explorar os ignorantes - espero que escolha agir agora.

Atenciosamente,
Você sabe quem.