Deserto do Namibe

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Deserto do Namibe é a maior praia do mundo, com capacidade para 70 milhões de campos de futebol de areia e mais 20 milhões de campos de futvôlei, uma autêntica vasta porção de nada árido ao longo de toda costa marítima do Namíbia, obrigando todo povo do país a se refugiar no interior e não exportar nada pela ausência de portos no país.

Geologia[editar]

O Welwitschia: Um alienígena encubado no Deserto do Namibe.

O Deserto do Namibe é curioso por dois motivos, o primeiro é que ele não foi criado pela ganância de macacos bípedes que acham que sabem de alguma coisa mas não passam de mero experimento de ratos ultra-inteligentes que na verdade comandam o planeta, o Deserto do Namibe sempre esteve lá. O segundo ponto é que ele é vizinho do oceano, e mesmo estando tão próximo ao mar o clima é extremamente árido, isso se explica devido a uma enorme parede invisível criada por Shigeru Miyamoto para separar o mar do continente, quando este criou um jogo de realidade virtual chamado Planeta Terra, outro fator diz respeito à formação das nuvens de chuva no Atlântico que são sugadas pela Corrente do Banguela que mandam toda chuva para a ilha de Marajó, deixando na costa da Namíbia temperaturas médias anuais de 60ºC que fritam qualquer ser vivo, criando esse deserto infértil e árido.

Lá estão as maiores dunas do mundo, porque ao contrário dos outros desertos do mundo que estão todos na Arábia, cujas enormes dunas são removidas para a construção de ilhas artificiais em forma de piroca no Golfo Pérsico.

Outro local de destaque no Namibe é o Sossusvlei, um rio de sal sem água e muito salgado, mas ele se mantém inexplorado, porque os namibianos quase não tem o que comer para ter o que precisar temperar com sal.

Fauna[editar]

Um grupo de insetos típico do Deserto do Namibe.

Devido às extremas condições climáticas existe no Namibe apenas uma seleta quantidade de formas de vida, todas de natureza semi-alienígenas, em sua maioria marcianas, como o Vorme-voador e o Triturador (uma espécie de louva-deus carnívoro de 2 metros de altura).

Flora[editar]

Devido à extrema secura não é qualquer planta que consegue se adaptar ao Namibe, todavia espaço para fazer fotossíntese elas tem ao monte, embora nem cactos consigam se adaptar, existem neste deserto uma série de plantas mutantes chamadas Welwitschia, que mais parecem aquele alface re-re-re-re-reutilizado nas refeições de botecos baratos, só que podendo alcançar 2 metros esparramados na areia.

Habitação[editar]

Obviamente não existe nenhuma cidade sequer ao longo do deserto, os alemães como são reconhecidos por sua inteligência superior, até tentaram construir uma cidade lá certa vez, mas obviamente não deu muito certo.