Deslistas:Celebridades furries

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Deslistas.gif

Este artigo é parte do Deslistas, o sumário livre de conteúdo.


Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Trevor McFur in the Crescent Galaxy, onde se reunem as maiores celebridades furries do planeta

Cquote1.pngVocê quis dizer: Animais famososCquote2.png
Google sobre Celebridades furries
Cquote1.png Esses eu agaranthiu!!! Cquote2.png
Seu Crayson sobre Celebridades Furries
Cquote1.png Tô louco, meu! Esse caras são brincadeira, bicho! Cquote2.png
Faustão sobre Celebridades Furries
Cquote1.png São de comer? Cquote2.png
Carla Perez sobre Celebridades Furries
Cquote1.png Hor-ro-ro-sos!!! Cquote2.png
Clodovil sobre Celebridades Furries
Cquote1.png Ai, miga! Aqui só tem gente bandida!! Cquote2.png
Richarlyson sobre Celebridades Furries
Cquote1.png ...Ronaldo Cquote2.png
Zina sobre Celebridades Furries
Cquote1.png AU!!! Cquote2.png
Michael Jackson sobre Celebridades Furries
Cquote1.png Furries, eu adoró! Cquote2.png
Clayton sobre Celebridades Furries

Esta deslista tem como objetivo mostrar as mais célebres aberrações animalescas conhecidas como furries que vivem promovendo hentais yiffs em sites pornôs com direito a estupro de animais antropozoomórficos e outras besteira que tem haver com zoofilia. Aqui só tem gente famosa (se é que podemos chama-los de gente) e que certamente mais da metade dos nerds e otakus que curtem isso ficam se fazendo fursuits deles em eventos de anime e na Parada Gay em São Paulo, afinal elas são as Celebridades Furries!

Tabela de conteúdo

[editar] O mundo das celebridades

Assim como no mundo que nós chamamos real, o mundo dos furries possue suas figuras famosas. Geralmente são encontrados em animes, videogames, filmes da Disney, contos infantis, eventos bizarros e festinhas para crianças, já que é na infância que eles se tornam nossos ídolos tudo graças a maldita mídia que obriga nossos pais a nos introduzirem nessa cultura desgraçada (coisa dos Illuminati! Com certeza!). Em meio a todas essas bizarrices, há sempre aqueles personagens antropozoomórficos que se destacam por serem os mais gays, peludos, felpudos ou simplesmente por promoverem mais hentais que muitos outros bichinhos aboiolados pelo universo a fora; claro que em sua grande maioria são raposinhas que vivem sendo sodomizadas por outros furries sem importância (como cavalos, lobos, ursos, pokémons, digimons e até mesmo mascotes de petshop). Veja logo a seguir as mais valorizadas figuras secundárias célebres da cultura Furpopular:

[editar] Raposão

Raposão em um show de travestis juntamente com outros furries

Prezando a visualização maior das raposas sodomizadas pelos demais furries, Raposão é sem dúvida a rainha o rei dos rituais yiffs entre os famosos da bicharada. Criado por Mauricio de Sousa como personagem de historinhas pra boi dormir, Raposão começou sua carreira na Turma da Mônica, bem exatamente com a trupe do Jotalhão, um elefante verde de tanto fumar maconha com uma tromba extremamente grande e muito grossa (hum...). Durante toda a sua estadia, Raposão era muito assediado pelos seus amiguinhos como Coelho Caolho e a Tartaruguinha que perdeu pra lebre. Vendo como a sua fama estava sempre aumentando devido as cenas yaois em várias de suas historinhas, Raposão optou por aceitar ser uma bicha assumida abrindo assim as portas para a aceitação da raposa como figura mais sodomizada na cultura furry. Atualmente ele virou travesti realizando shows de putaria nos escurinhos das esquinas do Rio de Janeiro e sendo convidado para eventos gays em San Francisco.

Cquote1.png Jotalhão! Me mostra como é que você usa essa tromba!! Cquote2.png
Raposão promovendo putaria em algum conto infantil

[editar] Mickey Mouse

Mickey após ser flagrado sem maquiagem

Outro grande ícone da cultura furry é o mirabolante ratinho da Disney, Mickey. Ele começou sua carreira lá pra época de 1800 e guaraná na cabaça sendo estrela em desenhos mudos medíocres que no final das contas só serviam para alienar pobres criancinhas inocentes a saírem do armário e seguirem carreira de Drag Queen. Mickey possui um cachorro chamado Pluto que o ajuda a promover a zoofilia domesticável e também conta com dois baitolas como parceiros sexuais conhecidos como Donald e Pateta, que possuem praticamente uma carreira mal sucedida ao lado dele (não só ao lado como também por trás e pela frente). Em prol de manter uma censura por parte do público heterossexual, Wald Disney criou uma vadiazinha chamada Minnie Mouse para deixar Mickey mais macho (o que não deu muito certo até hoje), contudo Mickey continua embolsando mais grana que Tio Patinhas bem como se destacando por todas as vezes que deu o rabo para outros viados da Disney e de outras empresas.

Cquote1.png Hey, Pluto!! Cquote2.png
Mickey chamando seu cachorrinho para mais uma suruba

[editar] Fox McCloud

Fox exibindo suas poses gays durante um evento nerd

No ramo dos videogames, a maior bicha que ganha com mais cachês que todos os outros animaizinhos desse mundo virtual é ninguém mais que o pseudo-mascote da Não-intendo Raposa McNuvem. Protagonista da maior série furry dos games, Star Fox, Fox começou sua carreira em um jogo de Shooters que mais tarde foi imensuravelmente idolatrado por todos os furries do universo, tudo por três estúpidos motivos: Primeiro, o protagonista é uma raposa; Segundo, conta histórias mirabolantes de animais antropomórficos em outros planetas; e Terceiro... ih! Contei até três! A verdade é que nos primeiros jogos da franquia os furries só viam Fox chupando seu próprio pau dentro da nave e quando terminava o jogo uma série de hentais gays apareciam dele sendo pego por Lombardi, Peppy e Slippy. Com a aparição de uma vadia na sua vida (Krystal) foi que as coisas ficaram bem mais picantes e foram promovidas mais cenas de zoofilia doentil entre Fox e os demais furries dessa joça. Hoje Fox lidera o ranking dos furries mais cobiçados e sodomizados na internet, perdendo apenas para o seu suposto filho Tails (devido aquela anomalia de dois rabos).

Cquote1.png Yiff! Yiff! Yiff! Yiff! Cquote2.png
Fox num momento a sós com Falcon

[editar] Cavalo de Fogo

Eis o famoso Cavalo mandando Fogo em uma inofensiva raposinha

Famoso na década de 80, o Cavalo de Fogo foi um dos furries mais celebres endeusado pelas pobres criancinhas retardadas que admiravam equinos viris e saradões comedores e grande poder de satisfação sadomasoquista das assediadas raposas. Sua fama de zoófilo ultra-ativo foi muito bem reconhecida principalmente pelo raro grupo de furries heterossexuais, varonis e tementes a Deus, já que colocava um cavalo como centro das atenções e não mais uma dessas anomalias que dão o rabo pra todo mundo. Segundo reza a sua lenda, Cavalo de Fogo vivia no reino dos Pôneis Malditos e era o macho alfa que satizfazia os desejos pecaminosos e desumanos de uma rainha frustrada por ter sido engravidada por um cara qualquer que no final das contas virou bichona pra não assumir a responsabilidade de pai. Com isso a filha do casal chamada Princesa (Vadia) Sarah foi mandada para o mundo real e durante toda a sua adolescência desfrutou das mesmas experiências zoófilas da mãe com este cavalo que estava sempre mandando fogo nela. Atualmente Cavalo de Fogo foi excomungado da sociedade dos reinos da fantasia para ganhar a vida fazendo filmes pornôs com raposas travestis e gurias retardadas de 15 anos, mas com mentalidade de 2, que vivem contraindo DSTs o tempo todo após participarem de programas com cowboys viados aos sábados á noite.

Cquote1.png No meu sonho eu já vivi uma suruba infantil... Tudo era magia! Era uma trepada fora do meu... E ao terminar dessa transa eu gozei... Cquote2.png
Sarah cantando a musiquinha da abertura do desenho Cavalo de Fogo

[editar] Spyro the Dragon

Spyro num ritual yiff com outro scalies.

Este aqui ganha a vida fazendo cachê para furries RPGistas (mesmo que ele só participe de jogos de plataforma); Spyro é o típico furpop-star que vive participando de hentais gays nojentos envolvendo mais gozadas do que trepadas propriamente dito (razão porque só os furries melancólicos gostam de Spyro). De acordo com sua origem ele nasceu num mundo bizarro abitado por furries vorazes que devoravam uns aos outros, e como Spyro pertencia a esta classe, por ser um dragão, mas ainda era um guri retardado e muito inexperiente, ficava cortando pelos dois lados, o que cooperou para ele ser bissexual (razão porque ele é roxinho). No início de sua carreira Spyro não tinha muitos fãs (já que o público furry gostava mesmo era de Crash e Star Fox) e os únicos flagras que eram dados nesse bichinho era apenas os momentos em que ele estava pegando uma fada ou inimigo por trás (ou dando pros mesmos) ou batendo punheta no mato. Aconteceu que logo outros dragõezinhos apareceram para a alegria dele e logo foi feita uma salada só com esses bandos de scalies. Atualmente Spyro ganhou mais fama que Crash e vive sendo vítimas de hentais sebosos que cortam pelos dois lados (sendo que é só uma questão de tempo até ele revelar que é gay mesmo).

Cquote1.png MWAHAHAHAHAHA! Cquote2.png
Spyro comemorando por ter mais reconhecimento que Crash como celebridade furry

[editar] Lola Bunny

Lola mostrando que furries femininas podem ser tão sedutoras e tesudas quanto raposinhas aboioladas masculinas

Para todos aqueles que achavam que em meio a essa bicharada toda só se destacam figuras masculinas (pelo menos biologicamente falando), temos uma surpresinha para você, e ela se chama Lola Bunny! Sim! Uma coelhinha sexy e felpuda símbolo da Playboy não poderia faltar nessa bagaça. Lola começou sua carreira como uma atriz de filme pornô e logo foi chamada para fazer parte da turminha furry da Warner Bros., os Looney Tunes, onde se destacou fazendo papel de uma putinha esportista que deu o rabo pro Pernalonga, Michael Jordan, Patolino, Frajola, Taz, Papa-léguas, Coiote e até pro Piu-Piu. Depois ingressou nas passarelas de top model participando de eventos furries e tirando fotos para a revista Playboy sem contar os grandes números de hentais que renderam só no período em que ela participou do filme Space Jam. Hoje Lola é uma cobiçada prostituta de marca maior que vive a receber clientes em sua boate particular durante os embalos de Sábado á Noite. Apesar de seu reconhecimento, os furries mais presados ainda preferem mesmo ver as raposas viris sendo estupradas por outros furries machos, ou seja, viadagem ao máximo é o que eles consideram prestável.

[editar] Ursinho Pooh

Ursinho Pooh e o menino Cristovão num típico movimento delicado e colorido

O furry mais querido por inocentes criancinhas que só conseguem dormir com um ursinho de pelúcia do lado. Ursinho Pooh é considerado o pioneiro no incentivo ao estupro de bichinhos de pelúcia em prol do não-maltrato de animaizinhos de estimação como gatos, cachorros, coelhos, pardais e periquitos (já que em seus desenhos só se promove a sodomização de filhotes felpudos feitos de pano e recheados com espuma portando sempre uma etiqueta de má-qualidade reprovada pelo Inmetro). Segundo suas fábulas, Pooh (assim como a maioria dos furries de historinhas infantis) vive numa floresta juntamente com outros bichos de pelúcia ambulantes, entre eles um tigre MC do funk das popozudas, um burro que mais parece uma cruza de jumento com uma preguiça, um porco rosa emo e cagão de medo com qualquer merda que vê pela frente, um canguru guri retardado que ainda vive com a mamãe divorciada a mais de 50 anos e um coelho idiota babão que não sabe fazer porra nenhuma. O foco principal de seus contos está sempre voltado para sua grande amizade colorida com um moleque chamado Cristovão, garoto gay, emo e zoófilo que vive sodomizando e chupando seu querido ursinho no meio do mato; em outras palavras, um típico exemplo de paixão fursuit doentil tão bizarra quanto as vistas em animes de crianças e seus mascotes.

[editar] Simba

Simba revelando por que foi eleito o Gay Leão

Outra grande celebridade do mundo colorido e homossexual da Disney. Simba é um leãozinho emo e muito boiola protagonista de um dos maiores clássicos do cinema infanto (delinquente) juvenil: O Gay Leão, onde conta toda a sua história de vida desde seu nascimento até seu primeiro reinado nesse ciclo sem fim. Segundo o filme, a vida de Simba foi conturbada e infeliz: já nasceu emo mesmo tendo um pai muito macho e uma mãe dedicada, perdia brigas pra uma menina, tinha um tio que diariamente abusava dele em sua grutinha particular e que constantemente queria mata-lo (talvez por ter inveja dele ser bem mais afeminado que ele), perdeu o pai ainda criança, foi obrigado a ir fugir de casa pra não ter que ficar sozinho rodeado de furries fêmeas frescas e cresceu praticamente sendo sodomizado por uma dupla de pedófilos chamados Corinthias e Palmeiras Timão e Pumba, onde aprendeu a curtir a vida sem problemas enquanto cantava Dá o cu lá na mata! Por fim depois que cresceu ficou ainda mais emo, voltou pra sua terra natal depois de uma conversa muito besta com sua coleguinha de infância Nala e foi disputar com Scar (seu tio) o título de Gay-Alfa da savana. No final das contas Simba acabou mostrando que é a maior bicha e boiola honorário da Disney passando a ser o ídolo de milhares de furries emos que adoram curtir Rasgue-o-CÚ Miusicou e Jonas Brocha, fazendo sempre participações especiais em eventos furries e nos hentais yaois de viados que curtem essa merda.

Cquote1.png Zazu, amor, vem cá apagar o meu fogo!! Cquote2.png
Simba soltando a franga

[editar] Miles "Tails" Prower

Tails esbanjando todo o seu glamor e masculinidade (aloka!)

Tails pode ser considerado(a) uma das figuras mais toscas célebres e idolatradas na cultura furpopular, e tudo por um simples fatos (ele possui dois rabos). A fim de promover mais sodomias de raposas, a Sega criou essa aboiolada criatura infantojuvenil unicamente para dar pro Sonic e toda a sua turminha. Só em cachês de hentais furries na categoria de sexo anal, Tails lidera o ranking com mais de 8000 fotos e vídeos pornôs produzidos diariamente. Sua história de vida coopera para seu patamar e importância na sociedade furry: Suposto filho de Raposa MC Nuvem com uma vadia qualquer, Tails nasceu com uma grave doença chamada Sindrome da Klaryfelti Raposa de Nove Caldas, onde ele possuía genes bem mais desenvolvidos no reto alem de se portar de forma muuuuiiiiiito afeminada. No início de sua carreira nos games, devido à falta de garota nos jogos de Sonic, ele era a principal fonte de descarga varonil tanto do rato de gel quanto do vilão pansudo e de todos os badniks e animaizinhos que habitavam Green Hill (onde ele diariamente levava duas penetrações por par de clientes). Depois de anos sendo vítima dos abusos sexuais de todos os demais furries da Sega, Tails ingressou no mundo da viadagem assumida aos 12 anos de idade onde passou a dar não só para a cambadinha do Sonic, mas pro mundo todo. Hoje Tails revelou ser um futanari e mantém a tradição das raposas sodomizadas participando de hentais yiffs deixando Fox, Ninetails e Kyuubi no chinelo com todo o seu glamor e personalidade fashion e travesti.

Cquote1.png Aii! Enfia mais fundo que eu gosto!!! Cquote2.png
Tails sendo sodomizado por um furry

[editar] Pikachu

Cquote1.png Pii-ká-tshuuuuu!! Cquote2.png

Principal ídolo furry dos otakus que curtem aqueles desgraçados anime kodomos de crianças retardadas e suas estúpidas mascotes. Pikachu é a mascote mais famosa desses tipos de desenhos alienadores e sua fama se deve bem mais ao anime em que ele aparece do que nos jogos da série Pokémon para os medíocres portáteis ultrapassados na Nintendo: O Game Gay Adulterado (se a Sega pode ter furries famosos, por que a Nintendo também não pode?). Não se sabe muito sobre sua origem, mas sua vida de surubas incessantes começa quando ele conhece um guri gay e imaturo chamado Ash Ketchup que quer se tornar um grande zoófilo treinador de pokémons e dai os dois se juntam e passam a correr mundo a fora em busca de mais aberrações da natureza afim de adquirirem novas experiências sexuais com bichinhos esquizofrênicos dotados de poderes anormais. Como mascote de protagonista, Pikachu é amarelo (o que garante sua vitória sobre marfagafos) e tem como poder a eletricidade (só mesmo para quebrar a rotina de que todo mascote de protagonista tem que ser do elemento fogo, quem nem em Diz-mão). Faz parte de sua rotina ser sequestrado pela equipe tarada dos Rockers que só visão mesmo como único sonho de consumo por as mãos no Pikachu do Ash. Ele é mais um desses furries ingnificantes que tem papa na língua e só consegue mesmo pronunciar o seu próprio nome (que mais parece um palavrão) bem como já é de costume entre todos os outros Pô-que-mãos. Chega a ser o mais visado para hentais yaois bem como é sempre flagrado em momentos calientes com seu parceiro homossexual Ash.

Cquote1.png PIKA!!! Cquote2.png
Pikashu dizendo do que ele realmente gosta

[editar] King Kong

King Kong em sua versão mais fofuxa para a satisfação dos furries kawaiis

Ping Pong é o maior furry da história do cinema e o grande pioneiro que trouxe a cultura dos furries para os telões. Ele é um gorilão mal encarado que cansou de fazer papel de trouxa em jogos árcades com o chato do Jump Man e decidiu catar uma gostosa só pra ele sem nenhum malandro pra lhe tirar isso. Não deu certo! Alem de ter perdido a chance de finalmente fuder uma loira-burra, ele ainda obteve um rival chamado Peter Jackson que no fim das contas foi o principal responsável por sua morte (lamentada até hoje pelos furries em suas parada gays). Kong chegou a ser tão famoso que seu filme ganhou três mais de 1000 versões diferentes, sendo que em todas elas ele sempre se apaixonava pela mesma loira-burra, se fudia com ela o filme inteirinho e no final sempre morria lutando com os aeroplanos em cima do edfício. Poucas coisas mudavam de uma versão pra outra como o rival humanoide e a trepada dele com os dinossauros na selva loka. Hoje só ficou mesmo na memória desse povo sem futuro que ficam se masturbando vendo as cenas de zoofilia entre o macacão e a mulher retardada.

[editar] Renamon

Renamon em um ensaio sensual para a Playboy

Renamon, apesar do nome, não é uma rena natalina e sim uma raposa mutante da série plagiadora de Digimon. É a razão primordial que promove o maior número de punhata entre os furries hoje em dia, afinal é uma raposa (mesmo sendo uma figura feminina). Ela surgiu na terceira temporada de Digimon entitulada Diz-mão Tâmers e era a mascote da Ruki, uma tomboy ruiva cujo maior sonho era dar pro viadinho do Takato (coisa que nunca aconteceu). Só no período em que Renamon apareceu nas manhãs da TV Globinho, foram produzidos mais de 8000 hentais dela juntamente com sua parceira lésbica na ilustre companhia de Gatomon e Karie (principais cachês de putaria da segunda temporada da série). Renamon possui mais umas quatro digievoluções bem mais sexys que a sua belíssima e excitante forma normal, sendo que os furries preferem mesmo ela nessa forma por ser bem mais animalesca e peluda. Os digimons sempre se destacaram por serem bem mais evoluídos tanto corporalmente quanto psicologicamente que os pokemons, e Renamon é a prova viva disso, tanto que só suas cenas de pegação com Wargreymon, Garurumon e Flarmendramon são muito mais excitantes e preferenciais que uma suruba entre Pikachu, Bombasauro, Charezard e Mewtwo.

[editar] Yoshi

Yoshi num momento de relaxamento e brincadeirinhas com seu miguxo.

Yoshi é o dinossauro pseudo-mascote e cobaia de Mário, e também o pioneiro dos furries mais kawaiis na cultura furpopular. Vendo que Sega tinha bem mais seguidores furries devido ao sucesso de Sonic, a Nintendo resolveu apelar pra ignorância e criar um furry mais fofinho e domesticável, e esta pouca vergonha resultou na desgraça hoje conhecida como Yoshi. Durante todos os jogos em que o pobre dinossauro aparece é só mesmo para ser trepado pelo Mário o tempo que o jogador bem quiser até o momento em que ele é jogado fora e reaparece saindo de um ovo algumas fases mais a frente para uma nova trepada. Com o decorrer de sua carreira, outras espécies de Yoshi pertencentes a família Gaystart foram aparecendo até formar uma salada só, dai descobriram que toda essa cambada de dinossauros vinha de um lugar chamado Yoshi Island, e foi ai que a putaria rolou a solta. Até hoje Yoshi deixa muitas dúvidas a respeito de sua verdadeira sexualidade: macho ou fêmea? Isso se deve ao fato dele nunca ter comido as versões femininas de sua espécie e também de tentar dar uma de hominho que nem o Anakin toda vez que se fode em alguma aventura pitoresca com o Mário, sendo que muitos acham que ele é um pouco dos dois. Contudo Yoshi ainda é o furry preferido dos otakus emotivos e infantis que gostam de bichinhos kawaiis e bakas.

Cquote1.png MamaMia! Que rabo mais duro! Cquote2.png
Mário trepando com o Yoshi

[editar] Midna, the Twilight Princess

Midna em um momento excitante fazendo um ensaio sensual num vídeo caseiro furry

Midna pode ser considerada a rainha dos hentais, superando até mesmo figuras célebres nesse quesito como Mai Shiranui, Chun-li, Kasumi e Cammy. Ela apareceu em algum tempo perdido na linhagem do tempo da série The Legend of Zelda, bem exatamente no jogo Princesa Crepúsculo (o que faz muita referência aquela série furry com vampiros aboiolados e lobisomens que se depilam). De acordo com a história ela é uma espécie de fusão entre anão, estátua deformada, gnomo e uma espécie desconhecida de canídeo Drag Queen; reza a lenda que Link pegou a maldição dos mil pêlos (exatamente a mesma que possuiu o porco-espinho Sonic em Sonic Unleashed) onde em toda santa noite de lua cheia ele virava um lobinho muito parecido com o Jacob Black, e para quebrar a maldição ele precisou da ajuda dessa estranha criatura aberração da natureza que em troca de sua ajuda para derrotar os grotescos inimigos da florestinha encantada, retribuía-lhe o favor dando umazinha pra ele (tanto na forma de lobinho quanto em sua forma normal). Só nesse único jogo em que ela apareceu rendeu um cachê hentai muito maior que o das putinhas já citadas a cima (que tiveram que trabalha numa orgia desgraçada fazendo participação em vários jogos para ganhar reconhecimento nessa área). Midna é também responsável pela maior revelação gamística de todos os tempos: o fato que ela tem uma forma humana (tão estranha e grotesca quanto sua forma anormal exibida durante todo o jogo). Atualmente ela continua ganhando muito bem tanto por fursuits em eventos furries quanto em pornô bizarros entre outros besterois que descendem da mente retardada dos otakus furries.

[editar] Rouge the Bat

Rouge sendo flagrada no serviço!

Querendo manter a quebra de preconceitos quanto a preferência dos furries por hentais gays ao invés de ver algo com personagens realmente femininos, Rouge é mais uma furry-girl que tenta miseravelmente quebrar este tabu. Criada pela Sega, ela foi a aposta mais gloriosa para hentais e vídeos pornôs com personagens antropozoomórficos (pelo menos no mundo dos games). Rouge é uma ladra de joias muito famosa, sexy, gostosa e tesuda que (assim como Tails) já deu pra todo mundo na turminha do Sonic, o que é até hoje um alívio para as figuras masculinas dessa bagaça que não suportavam mais comer uns aos outros ou ficar batendo punheta pra garotas de outros jogos. Apesar de ser uma devassa que só quer saber de pedras preciosas e nada mais, Rouge foi a primeira personagem da série do Sonic proibida para menores de 18 anos, embora muito guri de 7 anos fique procurando imagens de putaria com ela na internet escondido dos pais. Apesar da fama, Rouge possui algumas rivais dentro da própria empresa em que foi criada como Sally, Amy, Elise e Blaze que diariamente tentam tomar o seu posto de garota mais gostosa da série Sonic, pois mesmo sendo Amy Rose a preferida dos gamers é na Rouge que todo mundo quer passar a linguiça. Atualmente ela trabalha como atriz pornô e striper-dance num dos puteiros mais famosos da Frânça: o Moling Rouge's (nome dado em homenagem a ela mesma).

Cquote1.png Se quiser uma noite comigo, entra na fila! Cquote2.png
Rouge em mais um dia de trabalho

[editar] Bambi

A maior celebridade furry tanto em contos infantis quanto em jogos de futebol!

Essa foi sem dúvida a maior cartada furry da Disney de todos os tempos, e que a designou como a empresa mais gay na produção de contos infantis e se tornando praticamente um deus para os furries honorários. Bambi é um viadinho (literalmente falando) que vive numa floresta muito aboiolada na ilustre companhia de seus miguxos afeminados. Teve uma infância tão perturbadora quanto à de Simba: abandonado pelo pai que traiu sua mãe com um bofe da floresta, ele praticamente cresceu sendo sodomizado diariamente pelos animaizinhos que o cercavam. Ainda com 6 aninhos, viu sua querida mamãe ser morta durante uma temporada de caça (o que traumatiza crianças que assistiram ao filme até os dias de hoje) e desde então ficou sendo mal educado pelo pai que vivia dizendo que ele tinha que aprender a se virar sozinho para quando ficasse crescidinho viraria a princesa da floresta que nem ele. Bambi atingiu uma fama bem mais alarmante e polêmica no publico furry, pra começar por ser um viado assumido, odiar fêmeas de sua espécie (basta ver o jeito como ele trata a priminha que é simplesmente tarada por ele) e ter uma forte relação sexual com coelhinho Tambor e o gambá-bicha Flor (UI!). Atualmente ele passou de bicha loka pra travesti de esquina participando de showzinhos de putaria no Morumbiba juntamente com toda a torcida afeminada do São Paulo Fashion Clube na ilustre companhia de Richarlyson (para a inveja do Corinthias) aparecendo também nas Paradas Gays durante os finais de semana na cidade de São Paulo.

Cquote1.png Passarinho! Borboleta! Flor! Aloka! Cquote2.png
Bambi chamando alguns de seus amiguinhos para uma suruba

[editar] Hamtaro

Hamtaro em sua versão mais yaoi.

Pode ser considerada a versão anime dos tamagushis. Hamtaro é um rato hamister, vulgarmente chamado de porquinho da índia, que assim como Yoshi, é uma figura famosa e célebre entre os otakus yaois que adoram coisinhas fofuxas e kawaiis, ao passo que se familiarizam com o mesmo por não terem vida social, morando no porão da casa de suas mães enquanto ficam se masturbando vendo animes hentais e estuprando seus bichinhos de estimação debaixo de seus lençóis fedidos e encardidos. Hamtaro é mais um daqueles contos infantis pra criancinhas retardadas que andam se cagando nas calças e aprendendo o ABC da pior forma possível, onde em seu desenho nem tudo é assim tão inocente, já que alem dos relacionamentos furries entre garotas e seus ham-hams há um grande apelo pornográfico por parte das gurias que aparecem no desenho, pois são flagradas o tempo todo saindo peladas do banheiro enquanto ficam usando seus bichinhos como fonte de consolo sexual esfregando os mesmos em suas xerecas. Hamtaro também tem lá suas cenas de safadeza onde ele aparece participando de surubas com outros hamisters (em especial os machinhos da turma) plagiando o mesmo estilo de acasalamento entre pokémons (tanto da mesma espécie quanto com outros tipos de animaizinhos). É o furry mais querido por nerds que não curtem muito videogame e preferem passar o dia inteiro assistindo animes para menores 2 anos ao invés de procurarem algo realmente bom pra se ver (ou até mesmo para se fazer).

Cquote1.png Esta na hora do poder ham-ham!! Cquote2.png
Hamtaro minutos antes de entrar na buceta da amiga Laura

[editar] Bowser

Bowser esperando seu próximo cliente para arrecadar cinquentinha na cama

Prezando os furries da linhagem Vore, Bowser, também chamado de Rei Koopas, é o principal representante dessa linhagem mortífera de bichinhos antropozoomórficos. Criado para ser o novo pé no saco dos irmãos Mário (já que Donkey Kong não estava dando muito conta do recado), Bowser é o típico vilão anabolizado que vive comendo tudo o que vê pela frente; tem uma carreira muito fatídica sequestrando princesas e levando-as para o seu castelinho afim de encontrar nas mesmas satisfações sexuais, mas depois que as mesmas são salvas, só lhe resta comer mesmo os seu próprios capangas (nos dois sentidos). Bowser, bem como Midna, é mais uma aberração descendente da mente brilhante de japoneses que visão ganhar muita grana com personagens grotescos, pois trata-se de uma suruba entre um dragão usuário de esteroides, um dinossauro viciado em tomar bomba e uma tartaruga gigante com o casco recoberto com pele de crocodilo; junte isso mais umas spaicks de metaleiro e um belo par de chifres e teremos nada mais nada menos que Bowser. Ele é o típico famoso que simplesmente adora cortar pelos dois lados, já que sempre desafia o Mariozinho a ir para detrais dele e lá pegá-lo pelo rabo, chama-lo de cachorra e deixa-lo toda molhadinha. Apesar de tantas controversas em sua vida, sua descendência foi muito bem conservada, tudo graças a Princesa Bitch (ex-putinha particular de seu pior inimigo) que sem ter o que fazer toda santa vez que era sequestrada pelo monstrengo acabava descendo na patente do bicho e dai acabava ficando grávida do mesmo e dando a luz a novas anomalias como Baby Bowser Jr. Hoje Bowser comanda o reino dos furries vorazes comendo todos os bichinhos de menor proporção corporal em ambos os sentidos.

[editar] Conker

Esperando mais um furry para sodomiza-lo

Famoso principalmente entre o público idolatrador da Micro$oft e adoradores de Bill GAYtes, Conker é um dos poucos furries que não tem vergonha de mostrar que é boiola bem como se expor como um verdadeiro delinquente juvenil e boca suja de marca maior. A vida de Conker resume-se quase a uma cópia barata do que foi Kazuza para os humanoides: filho de pais ricos e bem de vida, durante sua infância sempre recebeu uma boa educação e vivia feliz e contente na sua terra da fantasinha com sua amiguinha Berry e outros personagens pra lá de gays. Já em sua adolescência as coisas mudaram radicalmente pra o esquilinho: ele começou a beber, virou um viciado em maconha, crack e LSD, se envolveu com o tráfico de drogas, passou a sair com marginais e até se afiliou ao PCC. Pra completar conheceu também novos furries pevertidos os quais ele sempre chamava para umas festinhas em sua casa envolvendo muito sexo, drogas e rock in roll. Depois que Conker virou adultero adulto, ingressou no serviço militar como um bom civil sem nenhum pingo de amor pela pátria, fazendo isso por mero interesse pessoal, já que ficou sabendo que lá era onde mais se encontravam furries saradões e bem dotados que eram o sonho de consumo de qualquer animalzinho depravado em busca de experiências sexuais. Atualmente, após ter entrado na terceira idade, Conker se tornou um chefão do crime muito idolatrado nas paradas gays furries do Rio de Janeiro e São Paulo (onde o índice de criminalidade é acima do normal visto nas grandes cidades) alem de buscar apoio satisfatório yiff em seus bofes miguxos que o cercam após a suposta morte de sua ex-puta amante Berry.

Cquote1.png Oh noooo!!! Cquote2.png
Conker após saber que foi traído por mais um de seus bofes

[editar] Barney

Fujam criancinhas! O Barney chegou!!!

É o símbolo da homossexualidade furry-infantil perdendo apenas para as bichas da Disney. Barney pode ser definido como o cúmulo da babaquice de nerds sem infância que desejam retardar pobres criancinhas com historinhas noobs plagiadas da Vila Sésamo. Ele começou sua carreira na década de 80 onde começou alienando pirralhos para o Lado Rosa da Força e logo se tornou uma figura notória entre os furries do mundo inteiro por conter elementos tão gays quanto os que já eram vistos em clássicos como O cão e a raposa e Em busca do vale encantado. Barney sempre foi uma celebridade que retratou o exemplo perfeito de burrice e viadagem num único ser, o que dá ênfase a todos os noobs que sonham em querem ser um animal semi-humanoide que vive conturbado quanto a sua principal personalidade. No rol da fama, Barney continua atraindo pobres inocentes delinquentes juvenis para o lado das lokas com sua estúpidas canções que enfatizam a zoofilia e o estupro de animais domésticos como equilíbrio da cadeia alimentar humana-furry.

Cquote1.png Dú! Dú! Laga-Laga-!! Cquote2.png
Barney cantando uma de suas musiquinhas pervertidas para fazer a cabeça das crianças

[editar] Ver também

Sabbiduneutrop.jpg

Celebridades furries é do Clube da Xuxa!!!

...e se essa for sua primeira noite no clube da Xuxa, você tem que dar!
Fale sobre o Clube da Xuxa no seu flog, pois Adolfinho está de olho...

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas