Deslivros:Criando o seu próprio país

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Deslivros4.png
Nuvola apps bookcase.png
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.

Este deslivro é parte do acervo de desmanuais Nuclear-explosion.jpg

Não gosta do governo do seu país? Não aguenta mais tantas injustiças, violência, corrupção e impunidade? Sempre desejou governar oficialmente algum pedacinho de terra? Seja qual for o motivo, do mais nobre ao mais horrendo pessoal, este guia poderá te ajudar á ficar por dentro dos principais conceitos de micronalismo para leigos.

Seja seu próprio governante, seguindo estes passos:

1º Passo: Pesquise um bom local e adquira suprimentos necessários

Exemplo de lugar ruim para seu novo país...

Preste atenção quando for escolher um lugar, sendo que seja preferível que:

  • 1) Não faça fronteira com países problemáticos;

Não seja tolo o suficiente para escolher como vizinho um Evo Morales ou Vladimir Putin da vida. Você poderá ter sérios problemas no futuro, ainda mais se seu país virar uma potência mundial. Tente escolher um país como a Noruega ou a Irlanda para fazer fronteira; desde que, no último caso, seu país não adote uma religião protestante.

4 em cada 9 fundadores de países morrem por causa de um tsunami, um tornado, um terremoto, uma erupção vulcânica, entre outros. Portanto seja cauteloso ao escolher seu lugar. Escolha uma região estável como a Antártida ou o Oriente Médio: raramente há algum desastre natural nestes lugares.


  • 3) Escolher alguma região boa para a agricultura e com isso, iniciar algum comércio;

Os melhores países tem uma economia vasta que começou com um pé de caju podre. Escolha uma região que se adeque a recomendação anterior e vai ficar tudo bem. Afinal sempre dá pra plantar um feijãozinho, um pé de cana, uma maconha esperta e até uma moeda, para nascer uma árvore de dinheiro (use moedas de 1 real; não use cédulas). Se for a Antártida, sempre haverá uma plantação de Brahmas.

Claro que esta região tem que ter toda uma infra-estrutura básica, como algum espaço para construir escolas (você pode criar sua própria grade curricular, colocando aquelas disciplinas importantíssmas que você sempre quis, como o ciclo de vida do besouro-africano-oriental-do-chifre-amarelo ou a História da evolução da Bolinha de Gude), hospitais e prisões, além de um espaço para construir um tribunal e também uma base militar, onde soldados serão treinados para a futura guerra de ocupação dos territórios.

  • 4) Não tenha nenhum Chefe de Estado maluco contestando a região;

Contestadores estão sempre armados aos dentes e vivem ameaçando quem estiver nas suas ditas cujas terras que pertencem a sua nação... Futuramente, lhe ensinaremos a matar toda essa corja, mas por hora, não arranje briga.

Uma ilha paradisíaca e perdida pode ser também uma boa opção.

A terraformação é um processo muito caro, e que provavelmente você nem sabe o que é, então já faça uma decisão sábia.

Outro meio é a exploração espacial. Isso mesmo, que tal um país na Lua ou até mesmo em Marte! Difícil vai ser chegar até lá, mas não se preocupe: Hoje em dia todo mundo vive no Mundo da Lua.


Após escolher o local ideal para o seu país, junte 500 de ouro (a unidade não importa), 250 de madeira e 1000 de carne. Caso não possua tais suprimentos você pode buscá-los tranquilamente na natureza, mineirando, cortanto árvores ou caçando sãopaulinos veados (animais). Caso o país que você deseja criar seja no espaço com uma civilização mais avançada, procure os suprimentos adequados, que variam de cristais a gases tóxicos.

Não esqueça que todo país que se preze possui uma rica biodiversidade, leve então alguns animais para lá: um cachorro vira-lata, um mafagafo, um chupa-cabra...

2° Passo: Criando os seus símbolos nacionais

Está na hora de criar os símbolos que representarão o seu país. Eis algumas dicas quanto:

Antiga bandeira da Líbia. O Photoshop ou Paint pode te ajudar na hora de criar a bandeira...

Escolha as suas cores favoritas. Não a torne muito extravagante como a bandeira do Seychelles, mas também não precisa ser tão simples como era a da Líbia. Se você for bom no Photoshop ou Paint Brush, poderá criar algo como a bandeira da França, Alemanha, Japão ou Itália. Afinal bandeira cheio de frescura é coisa de viado fresco. Vide a do Brasil, alguém sabe quantas estrelas tem na nossa bandeira?

Se você tem preguiça de cantar, pode colocar apenas uma frase no seu hino e se orgulhar por não precisar ficar meia hora em pé e pagar o mico de esquecer ou errar a letra.Se você for preguiçoso demais pode imitar o Japão, que tem um hino de 30 segundos ou a Espanha, que tem um hino sem letra... Os hinos são músicas eruditas, mas se quiser inovar você pode adotar o estilo de sua preferência, como heavy metal, blues, rock, sertanejo, o que for. Aí talvez as pessoas se animem em decorar a letra!

  • 3) O Lema;

Crie a sua escolha. Só não plagie ninguém ou vai arrumar confusão de graça. Na dúvida, pegue uma coisa que falta no seu país. Por exemplo: algo como Ordem e Progresso.

Um brasão só é bom de verdade quando ninguém consegue desenhá-lo. Melhor ainda é quando ninguém nem mesmo sabe explicar o que ele é (tipo uma estrela com mais estrelas dentro, um troço esquisito em volta, umas folhas, uma espada que ninguém sabe direito onde está enfiada...). Mas na dúvida, sempre dá para desenhar um animalzinho, e claro, uma águia é sempre bem vinda, afinal, só aparece no brasão dos EUA, da Alemanha, da Sérvia, da Polônia da Rússia, do México e de quase todos os países árabes...

  • 5) O Nome do País;

O mais importante de todos. Existe várias formas de inventar um nome. Pode ser:

O seu sobrenome (Evite sobrenomes longos e complicados, como Richthofênia ou Schwarzeneggerlândia).
Um nome homenageando um ídolo seu. Exemplos: Presléia, Jacsônia, Shakilandia , Dercyléia.

Dê preferência a nomes pequenos, como: EUA, Japão, Fiji, Itália, China... Nomes grandes são sinônimo de país pobre e ninguém vai saber onde fica Os Est.Fed.Micronésia, Brunei Darussalan, Djibouti, Bielorrússia...

  • 6) A Moeda

Você não deve usar a moeda do seu antigo país, a menos que seu país se junte a um bloco econômico e valha a pena usar a mesma moeda.

  • 7) Os Feriados

Seria interessante que alguns feriados básicos estivessem em seu país, como o Natal, a Páscoa e o Ano novo, enquanto outros deveriam ser banidos, como as festas cívicas do país que você deseja separar-se. Não esqueça também de criar suas próprias datas comemorativas, como o dia da Independência de seu País, por exemplo.

3° Passo: Escolha seus políticos

Todo bom governante tem seus amigos para dar apoio. Agora que já definiu sua região e seus símbolos nacionais, deverá selecionar aqueles que o ajudarão na realização de seu sonho de estado.

O papel de seus aliados

Na formação de seu país, cada político terá papel fundamental que você não pode ignorar. Basicamente, então, há 4 funções essenciais que seus principais aliados desempenharão no seu projeto.

O Brigão

O Brigão será o que vai arranjar encrenca e meter medo em todos que forem contra a criação do seu país. Ele quem irá ser seu braço-direito e principal porta-voz (futuramente Ministro da Defesa), e inevitavelmente irá fazer muita merda neste posto, logo você deverá amenizar as palavras do Brigão, a fim de mostrar que suas ideias são mais racionais do que aparentam, assim fazendo com que tenham confiança em você e ao mesmo tempo medo do Brigão. Isso se chama Psicologia Quase-Reversa; para mais informações, procure no Google.

Exemplos: Chuck Norris, Evo Morales, Eufrazino, Zé Pequeno

O Visionário

Seu futuro Ministro da Economia!

O Visionário é aquele que irá ser seu braço-esquerdo na fundação de sua nação. Ele quem irá dar ideias para construções e obras em seu país, e será o porta-voz oficial para todos os assuntos que tratarem de infra-estrutura, habitação e etc,etc,etc. Obviamente, o Visionário será uma figura que, além de cagona popular, será polêmica, fazendo nem um décimo do que promete e quando faz, só faz merda. Mas é importante, pois com suas obras super-faturadas, ele quem irá enriquecer as suas (isto é, as dele e as pertencentes a VOCÊ) contas bancárias pessoais, ainda que no começo dê algum prejuízo.

Exemplos: Paulo Maluf, Paulo Sarim Maluf, o Lula em menor grau e, claro, o Maluf

O Ricaço

O Ricaço será suas pernas direita e esquerda: é aquele que vai te dar todas as toneladas de dinheiro para fundar seu país. Esse político é difícil de achar, então certifique-se de prometer algo para ele quando seu plano tiver sucesso. Algo como "dominação mundial", o Ministério da Economia, a Sua Mãe entre outras coisas. Lembre-se que o Ricaço é essencial para que o Visionário possa realizar suas primeiras obras no seu novo país. O Ricaço também poderá passar conhecimentos sobre gestão de contas bancárias no exterior e ajudará na criação de impostos com nomes legais.

Exemplos: Riquinho Rico, Tio Patinhas, Edir Macedo e Sílvio Santos

O Chefe

É VOCÊ, GÊNIO! É você quem dará as rédeas, quem será o Presidente de sua nova Nação! O Chefe deve ter carisma, autoconfiança, senso de liderança e cerveja (caso não tenha as outras). Seria bom você arranjar mais de 8000 caixas de cerveja, você precisará, mesmo que seja só para desestressar, pois ser Presidente é fogo!

Cquote1.png Eu concordo! Mas recomendo uma cachaça... Cquote2.png
Lula sobre fer Preffidente

Dicas ao escolher seus políticos

  1. Conheça seus amigos - Escolha bem seus políticos principais, pois você não vai querer um golpe de estado logo no começo do mandato, certo?
  2. Escolha pensando nas funções principais - Não vá escolher o alguém como o seu Madruga, pois ele não atende a nenhum pré-requisito para ser qualquer coisa lá em cima: devendo 14 meses de aluguel e não fazendo nada da vida, você vai querer o quê? Fora que bate em criança: logo não terá popularidade... Peraí no Brasil é assim, teve um que pagou pensão com dinheiro público, outro analfabeto presidente da câmara. Deixa para lá...
  3. Fora, corruptos - Corruptos ficam metade do dia pensando em como desviar mais grana e na outra metade pondo nos bolsos... Hmm, mas estamos falando de políticos humanos, certo...Ok, então tudo bem. Corrupção faz parte da vida! No fundo são os melhores, pois dando um troco, nunca serão contra os seus projetos megalomaníacos, mesmo que o povo fique sem ter o que comer.
  4. Nepotismo aqui - Dê preferência aos seus parentes (ou pelo menos, aos parentes que gostam de você). Parentes são mais confiáveis, e se algo der errado, é mais fácil para jogar a culpa neles.
  5. Feminismo - No mundo de hoje, as mulheres são independentes, inteligentes, e coisa e tal. Portanto ter uma em sua bancada não faz mal nenhum. Apenas certifique-se que ela é GOSTOSA!! Beleza ajuda para a popularidade de seu projeto. Na indústria é o negócio da China, elas ganham menos. Podem perfeitamente ficar no lugar dos homens, ou seja, mais infelizes para engrossar o seu exército, assim, tendo mais gente para você sacrificar nos planos da conquista mundial.
  6. O oposto do de cima? - Se você for mulher, então só escolha homens! Porque se você acha que a dica 5 é só para os outros políticos terem alguém para olhar, um casinho extra-conjugal, essas coisas, está CERTA, a última coisa que você quer é uma panelinha de mulheres falando mal de você pelas costas articulando planos para te derrubar! Isso se chama política!

Os políticos de fundo

Além de seus aliados-mor, não se esqueça de conseguir apoio de outros doutores de experiência. Eles serão importantes na hora de montar a máquina pública de seu novo país. Nos próximos tópicos lhe ensinaremos a arrebanhar trouxas organizar movimentos para conseguir apoio popular. Neste processo você conseguirá apoio político em seu atual país e em outros também.

4° Passo: Chamando o povo para sua causa

Agora que já estamos entendidos sobre seus aliados principais, é hora de conseguir apoio popular! Existem vários métodos para se conseguir isto:

Passeatas

Prova de que passeatas dão certo.

Passeatas populares são um dos melhores jeitos de se conseguir apoio. Isto porque já foi científicamente comprovado que os seres humanos são atraídos por filas, aglomerações em massa e badernas sem sentido. Logo, se você começar sua passeata em qualquer lugar de grande circulação, mesmo que comece sozinho, em alguns minutos de passeata já haverão idiotas simpatizantes suficientes para encher o Morumbi, o Mineirão ou metade do Maracanã. Lembre-se de que sua passeata deve ter faixas, cartazes, você gritando algaravias sem sentido com um megafone e cerveja ( nós dissemos que você ia precisar...).

Aproveite a passeata também para arranjar alguma experiência em guerras civis. Se seu atual país for o Brasil, e se você for mesmo levar cerveja, tenha certeza de que alguém vai levar um baseado, um pozinho, e depois uma pedrinha, um porrete, uma três-oitão e por aí vai...


Internet

A internet é a melhor amiga do homem, e sua amiga mais prática para conseguir apoio. Com os spams e vírus as ferramentas de hoje em dia, é possível criar uma vasta rede virtual de aliados. Por exemplo:

  • 1) Redes Sociais

Crie comunidades como "Ajude na fundação de Anônimolândia" ou semelhante, espalhe mensagens e recados para todos os seus amigos, vá nas comunidades mais revolúcionárias como "SOCIALISMO ÉS PUDER" para fazer tópicos discursivos e falar em ardor do povo (depois você se vira pra chutar esse povo)

Exemplo de spam recado político que deu certo, para o Orkut

Faça vídeos virais para ajudar sua causa. Algo como você falando "Cala a boca" para o Chavez, ou dançando de cueca na frente do Congresso, você escolhe. Propaganda política tem que ser BOA! Só não vale vídeo pornô (causa má impressão, além do fato de que você é, provavelmente, feio pra burro).

Faça um emocionante relato sobre seu sonho, sobre suas aspirações a Chefe do Seu Estado, seja objetivo, divulgue suas passeatas, vídeos e peça doações para a causa (ou melhor, para a "fundação filantrópica" do Ricaço). Enfim, faça tudo para causar comoção!

Cquote1.png A caneta é mais forte que a espada. Cquote2.png
Idiota pacifista antigo já morto sobre Política
Cquote1.png Que caneta? É TECLADO! Cquote2.png
Você sobre Idiota Pacifista


Panfletagem

Panfletos são uma ótima maneira de se conseguir apoio, pois tem largo alcance. Basta dar alguns panfletos para algumas pessoas, e no dia seguinte eles já estarão na Bahia, no Iraque ou no Acre, graças a porquice o costume de se jogar qualquer papel inútil para cima e deixar o vento levar. Certifique-se de fazer panfletos bonitos, e use papel reciclado para economizar recursos. Contrate o mendigo de baixo da ponte por alguns centavos o dia para distribuir seus panfletos. E não minta no folheto, só se for uma mentira bonita. Observe o exemplo:

  • Mentira:Todos serão riquíssimos na Anônimolândia!!
  • Verdade:Haverá o mínimo de miséria em Anônimolândia.
  • Mentira Bonita:Todos em Anônimolândia poderão comprar o que aqui só a classe A pode! Todos terão comida, casa, empregada e televisão digital, por preços de lojas de 1,99!! E não haverá nenhuma inflação!

Obs: As técnicas acima podem também ser usadas na confecção de um Jornal Periódico ou coisa parecida.

Embeleze a verdade também em discursos, anúncios, declarações, vídeos, jantares, reuniões, ligações de telefone, bares, com a esposa ou o marido, com o médico. Na verdade, viva embelezando a verdade, mesmo se não for fundar porra de país nenhum!

Televisão e Rádio

A televisão e o rádio são armas poderosas para conseguir apoio popular. Com o apoio do ricaço, é possível fundar mais um um canal político, para exibir suas ideias e manipular passar as informações sobre seu objetivo. Se você não gostou da última frase, azar o seu, é porque provavelmente o Ricaço não tá com essa bola toda para gastar uma bolada de dinheiro na TV, então procure um espacinho na TV Pública ou arranje um tempinho no Horário Político do seu atual país.

Se quiser abrir uma estação de rádio, é infinitamente mais fácil e barato. É só jogar no Google, para descobrir como fazer uma! Em qualquer lugar é possível abrir uma que fale de qualquer coisa. Vai, abre logo uma! (não nos responsabilizamos por prisões, batidas da polícia e matérias na Band)

5° Passo: Formando o seu exército.

Um país deve sempre ter um bom exército para garantir alguma segurança.

Antes de ter um país, é bom preparar para se proteger, pois algumas pessoas preferem invadir países e se apoderar deles, do que criar um desde o começo. A opção mais rápida é pedir para o Ricaço contratar um exército de ponta. Não contrate o dos Estados Unidos, pois eles sempre precisam do exército (precisar é uma palavra muito forte: a principal fonte de renda dos EUA atualmente é a guerra, mas lembre-se que você mesmo poderá passar por uma situação dessas). Muito menos contrate os do seu atual país: até parece que eles vão te dar mesmo, não é? E depois, se seu país for o Brasil, por exemplo, não sabemos se você vai querer soldados que possuem moderníssimos equipamentos da Guerra do Paraguai... Em compensação, existem excelentes organizações que oferecem seus serviços a um bom preço, e muito melhor que muita Força Armada por aí, como o PCC, a Al Qaeda e as populares FARCs.

Se o seu país for latino-americano, provavelmente de tempos em tempos os militares tentarão dar um golpe de estado. Sabe como é, têm que ter uma diversão de vez em quando, botar uns subversivos no pau-de-arara, censurar uns artistas, inventar uma paranoia anticomunista. Mas é só por um tempo, depois eles enjoam e voltam a fazer o que os militares latino-americanos fazem quando não estão no poder... como marchar para cima e para baixo, limpar o banheiro que eles mesmo sujam, torturar psicologicamente guris em colégios militares...

P.S: Quando tiver um exército invencível, em hipótese alguma invada a Rússia.
Cquote1.png Maldito inverno! Cquote2.png
Napoleão sobre invadir a Rússia
Cquote1.png Eu admito, foi estupidez! Cquote2.png
Hitler sobre invadir a Rússia
Cquote1.png Idiotas, fizessem como eu, só punham o pé na Rússia, assim nada disto teria acontecido. Cquote2.png
Gengis Khan sobre invadir a Rússia

6° Passo: Preparando a ocupação!

Pois bem:

  • Conseguiu achar um lugar bom?
  • Fez seus símbolos nacionais?
  • Arranjou amigos?
  • Arranjou seguidores?
  • Arranjou um exército?

ENTÃO É HORA DA LUTA, FILHOS DA (sua nova) PÁTRIA!!

Ok, nem tanto. Ainda há muito que se pode fazer antes de ir pra pancada e fuder com quem se meter apelar para a violência. Para começar, você tem que preparar a parte chata.


"Droga! Vou ter que fazer tudo isso ainda!"

A Lei

Jogue os próximos 6 meses no lixo, pois a não ser que você não queira ter seu pais reconhecido, e consequentemente ser bombardeado por algum governo nervosinho, é bom você preparar a Constituição, o Código Penal, a estrutura política de seu país, passaportes e documentos internacionais diversos e etc...

Quer uma dica? Plagie Se inspire na sua atual nação ou em qualquer outra reconhecida que você goste. O processo será bem mais simples, e rápido. Outra dica, escreva de forma complicada. Assim você pode usar a lei de acordo com a cara do freguês, de forma que tenha 2 interpretações. Para prender algum inimigo seu é de um jeito e para você se defender de acusações da oposição é de outro jeito... (Lembre-se a justiça é cega, nada acontecerá com você por conta disto.)

Preparar-se contra desastres

Se você tiver ignorado a nossa dica de evitar alguns lugares onde ocorram desastres naturais, é bom parar com o arrependimento e começar a trabalhar para criar o máximo de segurança possível. Agora, se em todos os cantos do seu país tiverem perigos de desastres naturais, é melhor se arrepender mesmo e deixar esse seu sonho de lado... As vezes pode dar sorte e o povo se tornar inteligente. Tal como no Japão. É terremoto, neve, tornados, maremotos, problemas com vulcões, péssimo solo para agricultura, monstros atacando Tokyo mais de 8000 vezes por ano....

Faça alianças com países poderosos

Para evitar que você seja alvo de alguma nação do Eixo Cartesiano do Mal, é bom arrumar amizade com países poderosos. Talvez quando o seu pais se tornar poderoso também, você consiga se virar sozinho, mas tome cuidado se as alianças forem muito fortes. A última coisa que você vai querer é o aliado virar seu dono, certo?

Tente dar um consolo ao país que cedeu o território

Certamente nenhum país vai ser tão bonzinho em ceder terras sem que você não ofereça nada em troca. Procure ajudar o(s) pais(es) e evitar qualquer futura possibilidade de quererem o território de volta. Caso venham te atacar faça um exército forte e mande mais porrada (para não esquecerem quem é que manda) e vá conquistando cada vez mais territórios gradativamente. Um bairro esta semana, uma cidade por mês, até completar o seu objetivo. Mas deixe tempo para fugirem, você não quer ter que cuidar deste povinho, e extermínio pega mal (tal como Israel e Paquistão).

"Convença" a população

E lógico que dependendo do lugar, pode ser que a população realmente seja teimosa. Nesse caso, talvez valha a pena meter porrada contra todo mundo usar-se de força bruta contra os mais exaltados. Mas lembre-se de que um genocídio antes mesmo de seu mandato pode te prejudicar com as Nações Unidas.

Escolha o seu tipo de Governo

Aqui uma lista de Governos pelo qual você pode optar:

Regime

  • Anarquia - Aqui você não poderá Governar o seu país, então é provável que você não irá escolher este;
  • Democracia - Aqui você pode perder o cargo logo na primeira eleição, então é provável que você não irá escolher este;
  • Ditadura - Aqui você vai passar anos de estresse combatendo movimentos opositores, sendo ameaçado de morte por eles, então é provável que você não irá escolher este;
  • Monarquia - Aqui se você não tiver herdeiros, ou seu filho for rebelde, vai acabar com o seu reino, então é provável que você não irá escolher este;
  • Teocracia - Aqui você vai ser o deus de seu povo, mas o resto do mundo estará cagando e andando pra você, a não ser que você promova uma guerra para convertê-los. Então é provável que você não irá escolher este;
  • Fundamentalismo - Aqui quem manda é o Alcorão, nada de fazer suas próprias leis, nada de sexo, mulheres com burcas (casamento loteria), nada de televisão e internet com filtros, todo mundo sonha em ser terrorista e arrumar 40 virgens, então é provável que você não irá escolher este;

Opção religiosa

  • Laico - Aqui você não poderá impedir que centenas de pseudo-religiões inúteis sejam fundadas, então é provável que você não irá escolher este;
  • Teocrático - Aqui você não poderá Governar o seu país, serão as entidades religiosas, então é provável que você não irá escolher este;
  • Cientológico - Aqui os ETs irão invadir a Terra, Tom Cruise será líder do mundo, todo mundo vai ser abduzido pelo Alien, e a vida humana no planeta deixará de existir, então é provável que você não irá escolher este;
  • Islâmico - Aqui os EUA vão bombardear seu país, então é provável que você não irá escolher este

Modo de Produção

  • Capitalismo - Vai ser acusado de explorar os operários, e provavelmente vai sair do cargo rápido, então é provável que você não irá escolher este;
  • Escravismo - Vai gastar dinheiro a toa treinando escravos para depois ser embargado pelo mundo todo, então é provável que você não irá escolher este;
  • Socialismo - Vai falir rapidinho se o seu país não tiver petróleo, ou se nenhum bolivariano te sustentar, então é provável que você não irá escolher este;
  • Feudalismo - Se resume a agricultura, e quando tiverem ataques todos invadem seu magnífico castelo impedindo você de fazer uns sexos com sua namorada, então é provável que você não irá escolher este;

7° Passo: Tudo ou nada.

Agora só resta saber se haverá guerra ou não.

Enfim chegou a hora de ocupar a região do futuro país. Certamente muitas pessoas estarão sabendo de sua ambição e poderão tentar te impedir. A melhor maneira de começar a ocupação é criando um acordo com os seus vizinhos. A opinião deles pode ser decisiva. Se:

  • Todos concordarem com a criação do seu país: Simplesmente largue as armas e comemore, já que é difícil um país ser fundado sem ninguém se esforçar;
  • A maioria concordar com a criação do seu país: Tente conseguir o carisma dos opositores. Caso recusem e continuem te tratando mal, tente elimina-los ou persegui-los. A maioria nunca esta errada.
  • A quantidade concordantes e discordantes com a criação do seu país for a mesma: Comece a conquistar cada vez mais aliados e garantir os que já estiverem do seu lado.
  • A maioria discordar com a criação do seu país: Tente ser o mais neutro possível, sempre elogiando todos e tentando ser cada vez mais carismático. Trate sempre o exército bem, e de um golpe de estado.
  • Todos discordarem com a criação do seu país: Ou vá a luta, ou contente-se com o fato de que seu sonho é impossível. Lembre-se que chorar só vai servir de motivo para você não ter o país. Comece uma guerra nuclear e mate todo mundo, o único problema será que você só poderá tomar posse daqui uns 50 anos, isso se não estiveres morto.

As piores hipóteses

Como visto, podem haver crises nos últimos momentos de sua saga, e a tão temível guerra é sempre uma possibilidade. Portanto tenha em mente 3 coisas antes de soltar as frangas entrar na briga:

  • Reafirme suas convicções: Agora não é hora de fazer concessões! Nada de: "tudo bem, não serei um ditador"; "OK, teremos uma economia de mercado"; "Não é mais proibido usar camisetas verdes e sapatos azuis nas quintas-feiras"; "Tá bom, ser emo não é mais crime passível de morte!"; ou até: "Certo, as mulheres agora podem usar roupas por cima dos seios". Mantenha suas ideias e seja macho (ou fêmea)!
  • Reafirme seu exército: Tem um bom exército, mas ele parece desmotivado? Faça como Napoleão: mande todo mundo para treinamento forçado, deixe os soldados sem comida, salário e sexo, e faça o Brigão dizer bem alto para o pelotão: "NESSA NOVA PÁTRIA HAVERÁ PÃO, OURO E 69 PRA TODO MUNDO!! ENTÃO É BOM TODO MUNDO METER CHUMBO, ENTENDERAM???"

É importante que apenas o Brigão diga isso, e do modo mais foda duro possível, pois se houver uma rebelião militar, vai ser contra ele, e não você.

  • Reafirme seus instintos: Não adianta? Vai ir tudo para o saco? Acha que sua causa está perdida? Então leia esta profunda citação e siga sua voz interior, caro e sagaz aspirante a Chefe de Estado:

Cquote1.png Antes serei um nobre guerreiro que sabe de sua derrota, que um mártir, que fará imensa falta no mundo, por uma causa surreal. Cquote2.png
Importante líder antigo

Cquote1.png Você quis dizer: Antes covarde vivo que herói morto Cquote2.png
Google sobre citação acima

Pois é, meu chapa. Hora de se mudar para as Bahamas!

8° Passo: Dicas Finais.

"Viva a nossa independência! Agora parem de comemorar e vão logo vigiar a fronteira!"

Após milagrosamente você conseguir fundar o seu país, não perca o seu tempo com comemoraçõezinhas. Você agora precisará vigiar 24 horas por dia as suas fronteiras (pensa que vida de separatista é fácil?). Não é porque você conseguiu o seu país que irá ter ele para sempre. A maioria dos fundadores de recém-países correm fácil risco de serem surpreendidos por ataques surpresa de James Bond, da CIA, S.H.I.E.L.D, KGB e do Jack Bauer e fazer do seu país uma mera lembrança que ninguém fará questão de registrar nos livros de História.


Algumas dicas para que seu novo pais não desmorone rapidamente.


  1. Minhas Legiões do Terror terão capacetes com visores de acrílico, e não placas tampando o campo de visão.
  2. Meus dutos de ventilação serão pequenos demais para alguém rastejar por eles.
  3. Não irei me gabar da situação de meus inimigos antes de matá-los.
  4. Quando tiver capturado meu adversário e ele disser "Olhe, antes de me matar, pelo menos me conte sobre o que você planeja fazer." Eu direi "não" e atirarei nele. Pensando bem, vou atirar nele e depois dizer "não".
  5. Depois de raptar a linda princesa, iremos nos casar imediatamente em uma discreta cerimônia civil, não um espetáculo de três semanas de duração durante as quais a fase final de meu plano será implementado.
  6. Não incluirei um mecanismo de autodestruição a não ser que seja absolutamente necessário. Se o for, não será um grande botão vermelho escrito "Perigo, não aperte". O grande botão vermelho "Não Aperte" irá disparar uma saraivada de balas em qualquer um estúpido o bastante para apertá lo. Ao mesmo tempo, botões "LIGA/DESLIGA" não serão claramente indicados em meus painéis.
  7. Não levarei meus inimigos para interrogatório no centro de meu castelo. Um pequeno hotel, na periferia de meu Reino servirá perfeitamente.
  8. Serei seguro de minha superioridade. Assim, não sentirei necessidade de prová-la, deixando pistas na forma de charadas ou permitindo que meus inimigos mais fracos permaneçam vivos, para mostrar que não representam ameaça para mim.
  9. Um de meus conselheiros será uma criança de cinco anos. Qualquer falha em meus planos que ela seja capaz de detectar será corrigida antes da implementação.
  10. Todos os inimigos mortos serão cremados. Os corpos levarão repetidos tiros de munição de grosso calibre. Ninguém será deixado para morrer no fundo de um penhasco. O anúncio de suas mortes, bem como a respectiva celebração do evento, serão adiados até depois dos procedimentos acima mencionados.
  11. O herói não terá direito a um último beijo, último cigarro ou qualquer tipo de último pedido.
  12. Nunca usarei nenhum dispositivo com um contador digital. Se achar que tal dispositivo é essencial, o marcarei para ativação quando o contador chegar em 117 e os heróis estiverem começando a pensar em um plano para desativá-lo.
  13. Quando empregar pessoas como conselheiros, ocasionalmente irei escutar seus conselhos.
  14. Não irei ter um filho. Apesar de suas risíveis e mal planejadas tentativas de usurpar meu poder sempre falharem, isso pode se tornar uma distração fatal em um período crucial.
  15. Não terei uma filha. Ela iria ser tão bonita quando má, mas uma simples olhada para a expressão no rosto do herói e ela irá trair o próprio pai.
  16. Irei contratar um estilista talentoso para criar uniformes originais para minhas Legiões do Terror, ao contrário de certos modelos baratos que os fazem parecer tropas nazistas, legiões romanas ou hordas de selvagens mongóis. Todos foram eventualmente derrotados e quero que minhas tropas tenham uma inspiração moral mais positiva.
  17. Irei manter uma estimativa realista de minhas forças e fraquezas. Mesmo que isso tire parte da diversão do trabalho, pelo menos nunca irei dizer a frase 'Não, não pode ser! EU SOU INVENCÍVEL!!!" (após a qual, normalmente a morte é instantânea.)
  18. Não importa o quão atraentes certos membros da rebelião podem ser. Provavelmente em algum lugar há alguém igualmente atraente que não está tentando desesperadamente me matar. Assim, pensarei duas vezes antes de ordenar que uma prisioneira seja levada a meus aposentos.
  19. Não terei um ataque de fúria e matarei o mensageiro que me trouxe más notícias só para mostrar o quão mal realmente sou. Bons mensageiros são difíceis de achar.
  20. Não exigirei que as mulheres em postos de comando em minha organização usem tops de aço inoxidável. A moral da tropa fica bem melhor com um código de vestimenta mais casual. Ao mesmo tempo, roupas feitas inteiramente de couro serão reservadas para ocasiões formais.
  21. Não irei deixar crescer um cavanhaque. Nos velhos tempos fazia com que você parecesse diabólico, hoje o torna um membro frustrado da Geração X.
  22. Não irei prender membros do mesmo grupo no mesmo bloco da masmorra. Muito menos na mesma cela. Se são prisioneiros importantes, irei manter a única chave da cela comigo, ao invés de deixar uma cópia com cada guarda do destacamento da prisão.
  23. Quando meu tenente de confiança disser que minhas legiões do Terror estão perdendo uma batalha, eu acreditarei nele. Afinal, ele é meu tenente de confiança.
  24. Se eu não tiver escapatória a não ser me envolver em uma batalha, certamente não liderarei na frente de minhas Legiões do Terror, nem irei procurar o líder adversário entre o exército inimigo.
  25. Não irei ser cavalheiresco ou bom esportista. Se possuir uma super arma contra a qual não há defesa, a usarei assim que for possível, ao invés de mantê-la guardada.
  26. Só irei contratar caçadores de recompensa que trabalhem por dinheiro. Aqueles que trabalham por prazer tendem a fazer coisas tolas como equilibrar as chances, para dar ao outro cara uma disputa justa.
  27. Quando um conselheiro disser "Meu Lorde, ele é somente um homem. O que apenas um homem pode fazer?" Eu responderei: "Isso!" e matarei o conselheiro.
  28. Não farei uma barganha com uma criatura demoníaca e depois tentarei desfazê-la apenas porque me senti com vontade
  29. Minhas Legiões do Terror serão treinadas em tiro básico. Qualquer um que não consiga aprender a acertar algo do tamanho de um homem a 10 metros de distância, será usado como alvo.
  30. Pedirei a meu conselheiro de cinco anos de idade que tente decifrar qualquer código que eu estiver pensando em adotar. Se ele o decifrar em menos de 30 segundos, não será usado. Nota: Isso também se aplica a passwords.
  31. Se meus conselheiros perguntarem "Por que está arriscando tudo nesse plano louco?" Não irei prosseguir até ter uma resposta que os satisfaça.
  32. Irei projetar os corredores de minha fortaleza para que não haja alcovas ou suportes estruturais protuberantes que possam ser usados como abrigo por intrusos durante um tiroteio.
  33. Irei me consultar com um psiquiatra e me curar de todas as estranhas fobias e bizarros hábitos compulsivos que possam se mostrar uma desvantagem.
  34. Se for obrigatório que existam terminais de computador de acesso público, os mapas que mostram meu complexo terão uma sala claramente marcada como Sala de Controle Central. Essa sala será a Câmara de Execução. A sala de controle central de verdade estará indicada como Câmara de Contenção de Transbordamento do Esgoto.
  35. Meu teclado de segurança na verdade será um scanner de impressões digitais. Qualquer um que observe um usuário digitar seu código e consequentemente tente digitar a mesma sequência irá ativar o alarme central.
  36. Pouparei a vida de alguém que tenha me salvado no passado. Isso só é razoável se estimular outros a fazê-lo. Entretanto a oferta só é válida uma única vez. Se querem que os poupe novamente, é melhor que salvem minha vida mais uma vez.
  37. Todas as parteiras serão banidas de meu reino. Os bebês nascerão em hospital supervisionados pelo Estado. Órfãos serão colocados em lares adotivos, não abandonados na floresta para serem criados por criaturas selvagens.
  38. Quando meus guardas se separarem para procura por intrusos, eles sempre andarão em grupos de pelo menos dois. Serão treinados para que se um desaparecer misteriosamente no meio da patrulha, o outro iniciará imediatamente um alerta e chamará por reforços, ao invés de ficar procurando o colega pelas esquinas.
  39. Irei instruir minhas Legiões do Terror para atacarem o herói em massa, ao invés de ficarem em volta dele esperando enquanto um ou dois atacam de cada vez.
  40. Se o herói correr para meu telhado, não irei atrás dele em uma tentativa de atirá-lo do alto. Também não lutarei com ele na beira de um despenhadeiro. (No meio de uma ponte de cordas sobre um rio de lava derretida é não que não vale nem a pena considerar.)
  41. Não direi para minhas Legiões do Terror "E ele deve ser trazido vivo!". A ordem será: "E tentem trazê-lo vivo se for razoavelmente viável".
  42. Se minhas tropas mais fracas falharem na tentativa de eliminar o heróis, mandarei minhas melhores tropas, ao invés de perder tempo mandando tropas progressivamente mais fortes, a medida em que ele se aproxima de minha fortaleza.
  43. Não deixarei que prisioneiros de um sexo sejam vigiados por membros do sexo oposto.
  44. Se um grupo de subordinados falhar miseravelmente em sua missão, não lhes darei uma grande bronca por sua incompetência, e em seguida enviar o mesmo grupo para tentar de novo.
  45. Se chegar a falar com o herói ao telefone, não irei ameaçá-lo. Ao contrário, direi que sua perseverança me deu uma nova visão da futilidade de minhas ações malvadas, e que se ele me deixar em paz por alguns meses de quieta contemplação irei provavelmente voltar para o caminho do Bem. (heróis são incrivelmente fáceis de se enganar, quanto a isso).
  46. Finalmente, para manter todos os meus súditos contentes e descerebrados, irei provê-los com o Bolsa Família.

Países criados com a ajuda deste guia