Deslivros:Por que enfiar coisas na tomada?

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps bookcase.png
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.

Este deslivro é parte do acervo de desmanuais Nuclear-explosion.jpg

Sempre se perguntou sobre o que aconteceria se você colocasse um garfo na tomada? Curioso para descobrir que gosto tem a eletricidade? Você irá aprender isto e muito mais se parar de ser um idiota chorão e enfiar algo dentro!!!

Tabela de conteúdo

[editar] Por que eu faria uma coisa dessas??

Existem vários motivos para fazer isso:

  1. Bem, para começar, É O MÁXIMO!!! O que poderia ser melhor que provocar um belo BZZZTTTTT!! quando colocar uma moedinha na tomada? Vai ser seu próprio show de luzes!
  2. Para todas as idades! Nenhuma montagem requirida, a não ser que você não tenha nenhuma tomada em casa, e neste caso você nem mesmo estaria lendo isto. Convenientemente localizada próxima ao chão, é facilmente acessível para a maioria das pessoas, especialmente crianças, para a diversão de todos!
  3. Você quer assistir TV? Ler a Desciclopédia? Passar aspirador na sala? Manter alguém respirando através de um suporte de vida? Você tem que ligar na tomada!! Se você estiver lendo este Deslivro, você já ligou ao menos uma dessas coisas em sua vida.
  4. Divirta seus pimpolhos! Deixe seu filho vivenciar a alegria das tomadas, deixando ele plugar não apenas seus brinquedos, como o Autorama da Estrela ou o SuperPolystation2, como também os SEUS brinquedos, como suas chaves, cartões do banco, chaves de fenda, vibradores metalizados, celulares (dos fininhos!), objetos de metal em geral, etc... Seu filho irá com certeza ficar eletrizado!


Já esta convencido? Não? Então continuemos lendo os diversos estudos e considerações sobre a exploração e uso das tomadas elétricas.

[editar] Eletrocutamento precoce

Você nunca saberá se é verdade o que dizem; experimentos com tomadas elétricas devem ser feitos quando se é jovem

Muitas pessoas procuraram entender os misteriosos buracos na parede que fazem as TVs funcionarem e as lampadas acenderem. Ao longo do tempo, da existência desses buracos, a humanidade tem testado, chiado, cuspido e rezado por eles, pondo objetos aleatórios neles, e indo além, até tentando provar seu gosto.

[editar] "Olha, eu não sei se seu plano é muito bom, não"

Foi relatado que uma menininha chamada Sally, na cidade gringa de Sparksville, foi a primeira pessoa a fazer experimentos com tomadas. Sally enganou seu amigo, Billy, para que ele enfiasse uma faca na tomada, dizendo que era um plano para destrancar uma porta escondida. Billy mostrou certa apreensão no último minuto: "Olha, eu não sei se seu plano é muito bom, não", ele disse, antes de enfiar a faca dentro. A polícia registrou o caso como "tentativa de suicídio".

[editar] "Aquele filho da puta tava me encarando!"

Em um caso brasileiro, um garotinho de 16 anos na favela da Rocinha, que sofria de nervosismo agudo, foi preso por assassinar uma tomada na parede da cozinha usando o gatinho que seu pai cheirava. Quando perguntado o porquê mais tarde, ele declarou que "aquele maldito, aquele buraquinho sorridente tava rindo da minha cara, o f.d.p cuzão". Uma tomada sobrevivente do ataque declarou que " o Glauco (a tomada assasinada) era um cara legal! Bua-ha-haa!! Ele achava o menino um bofe, mas eu falei que nunca ía dar certo! AHHHHHH!!! GLAUCO!!!" O gatinho nada declarou, pois ele, a tomada Glauco, e a parede da cozinha foram queimados naquele dia. Não se sabe, portanto, o papel do gato nesse experimento, mas até hoje o caso esta em aberto no PF.F (Polícia Federal Felina).

[editar] Estudos científicos

No fim da década de 50, houve uma explosão de atividades eletro-experímentais em casas de subúrbio no mundo todo. Novos aparelhos elétricos eram lançados, e mais e mais tomadas pipocavam nos lares. Logo, havia uma míriade de conexões elétricas só esperando, como pequenos laboratórios, clamando para serem usados.

[editar] Teste de conductividade de cachorros

Um pequeno grupo de crianças psicopatas jovens físicos fizeram pesquisas para entender melhor a até então, abandonada ciência da bioeletricidade. Para este teste, três elementos da espécie Canis lupus foram obtidos no lixão em seu meio natural e nomeados como Vagabundo, Infeliz, e , como amostra de controle, Jeremias. O experimento iria determinar a conductividade das espécies, inserindo a cauda dos elementos na tomada. Os resultados, espantosamente, estavam de acordo com a Lei de Ohmem, que diz:

\frac{Voltagem}{Corrente} = Resistencia

Os resultados mostraram que, devido a alta resistência dessa espécie, cachorros não são bons condutores, mas prestam como animais empalhados.

[editar] Conductividade de corpos humanos

Enfie alguma coisa e descubra a surpresa escondida!

Os mesmos cientistas tentaram então testar a conductividade de seus próprios corpos usando procedimento semelhante, com cada um sendo sua própria cobaia seu próprio elemento de teste. Um colocou um garfo na tomada. Houve pequena faiscação. Outro plugou um secador de cabelos convenientemente perto de uma banheira cheia. Uma pena Foi bom que ninguém entrou na banheira a tempo. O último cientista simplesmente enfiou o pau dedo na tomada. Os resultados certamente chocaram os especialistas. Futuros experimentos foram cancelados com o advento dos "protetores de tomada".

[editar] Conductividade elétrica dos orgãos sexuais

Colocar seu orgão de reprodução em contato com uma tomada elétrica é uma das coisas mais extremas a se fazer não só consigo mesmo, como com as tomadas. A experiência é descrita como "eletrizante", "atordoante" e "fumegante", e por outro lado, meio que "queimante". Consumando tal ato, as sensações podem incluir gemidos excitados, flashes brilhantes de luz, cheiro de queimado, uma sensação "estranha", um ataque cardiáco fulminante, perda de ar, desmaio, perda de células cerebrais e perda de vida. Ué, mas por que isto aconteceria??

[editar] O que tem na tomada?

Essa inevitável aura da doce tomada...

[editar] Um Ser Vivo

Aqueles dois orifícios em forma de olhos e aquele outro parecido com uma boca fazem-nos ter a errada concepção de que a tomada é um ser vivo. A teoria é reforçada pelo fato de que as tomadas fornecem energia a tudo que lhe são plugadas, em troca de partículas sólidas que são inseridas nas mesmas, constituíndo uma relação biológica de mutualismo e... Bem, coisas que você não quer mesmo saber, então assim seja. Muitos também se enganam devido a habilidade das tomadas de ser multiplicarem, quando devidamente equipadas.

Devido a tal concepção, é frequentemente necessário para algumas pessoas alimentar e cuidar de suas tomadas, o que pode ser estúpido chocante para alguns, mas na verdade é completamente normal. De fato, a Associação Municipal Estadual Nacional de Imobiliários do Acre recomenda alimentar bastante suas tomadas com bonecas da Susi, carrinhos de Hot Wheels, Super-Massa e, ainda, a cada duas semanas, admnistrar um par de tesouras para melhorar o aproveitamento de energia e diminuir a conta de luz. Algumas vezes, as tomadas podem ficar bravas e sobrecarregar eletrodomésticos, liberar faíscas, e/ou te eletrocutar ou incendiar sua casa. Neste caso, a tomada foi má, e deve ser punida de forma condizente, através do uso de protetores de tomada e a mantendo sem comer.

[editar] Uma Surpresa Dourada

Criancinhas são frequente e especialmente sugestionáveis, especialmente quando alguém lhe diz o que algo especial e realmente é, e especialmente quando uma especialmente violenta e emocionalmente perturbada pessoa mais velha lhe diz, especialmente. O melhor exemplo disso é a "surpresa brilhante", "surpresa dourada" ou o "segredo da luzinha divertida". Para conseguir esta surpresa, a criança em questão deve colocar uma chave de fenda na tomada e a usar para abrir a porta com a surpresa escondida. Em contrário com o que os mais velhos alegam, a "surpresa" não passa de uma quantia porcaria de cobre e zinco, que não vale mais que um gelinho, e de uma sensação bastante energética (leia-se: dolorida).

[editar] Mas por que eu faria isso, droga?

Já se convenceu? Um pouco inseguro? Tudo bem.

Sempre há um pouco de incerteza a propósito de fazer certas coisas, como como cortar sua cabeça com uma serra elétrica ou como ligar o seu computador. E a grande questão então: Por quê? Porque nós sabemos que há uma necessidade indescritível de fazê-lo - isso penetra fundo em sua mente; toca-lhe a alma; lhe chama em seus sonhos mais obscuros. É normal tentar reprimir isso, mas não para sempre; no final, pensar nisso é um bom sinal de que você tem mente aguçada e curiosa, simplesmente diga a si mesmo: "Não posso suportar, não posso me reprimir. Diga-me, Aquele que Tudo Pode: Onde está a tomada que almejo?"

Mas se prestar atenção, não estamos forçando-lhe a fazer nada, apenas dando sugestões. Eu tentaria isto se fosse você. Mas não sou, então faça o que quiser. Lógico, haverá empecilhos, você ja sabe, as queimaduras usuais, cortes, hematomas, eletrocutamento moderado...etc. Mas olhe o benefício: experiência. Por que não dar uma chance a algo tão diabolicamente divertido como enfiar coisas diversas na tomada? Aliás, por que não agora? Você vai?? Ótimo!!! Pegue um garfo... Isso, segure com firmeza e enfie na tomada quando eu der o 3:


...Um...

...Dois...

...Três!



CRACKT!!




BZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZIIIIIIIIIT!!!




Cara, tá tudo bem?


Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas