Como não apanhar em uma abordagem policial

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
185.gif Todos seu imagem são pertence a nós!
Este artigo possui pouca nenhuma imagem faça seu tempo! Mova Anônimo para grande justiça!
Joao gordo.jpg Este artigo é IMORAL!

Você deve estar achando que este artigo é uma afronta, uma pouca vergonha, uma baixaria... FODA-SE!!! Vai fazer algo que preste e não foda minha paciência!!

Este artigo é parte dos desmanuais, seu acervo de instruções livres de conteúdo. Nuclear-explosion.jpg


Cquote1.svg Você quis dizer: Manual de Bom Senso Cquote2.svg
Google sobre Como não apanhar em uma abordagem policial
Cquote1.svg A polícia desse país é super fascista! Eu levei uma cacetada só porquê chamei o guarda de porco fardado, um absurdo! Cquote2.svg
Sua amiga liberal sobre Polícia
Cquote1.svg Desmilitarização da PM já! Cquote2.svg
Seu amigo black bloc depois de levar borracha da Polícia Militar por incendiar propriedade pública com molotov
Cquote1.svg Nóis aki da quebrada num tem medo de porcu fardado naum está ligadu, nóis mete bala memo bagui é loko Cquote2.svg
Funkeiro se fazendo de perigoso na internet pros amigos da favela
Cquote1.svg Ain sinhô para cum issu está doenu sô trabaiadô teinhu dozi fi pra cuidá Cquote2.svg
o mesmo Funkeiro acima sendo abordado por um Policial

Uma das coisas que mais se vê na internet hoje são adolescentes maconheiros reclamando quando a polícia os aborda de madrugada na saída de um Baile funk como se fossem ladrões, alegando sofrerem abusos e espancamentos, mesmo alguns merecendo por serem funkeiros e maconheiros. Hoje, você desciclopedeiro de bem, vai aprender a como se comportar numa abordagem para nunca mais levar um cascudo de nenhum tira em vão, sendo você um maconheiro ou uma pessoa de bem (ou não).

ATENÇÃO! Este Desmanual é focado na questão de abordagem física (ser abordado por viatura na rodovia ou na sua casa não contam). Se você apanhou da polícia em outra situação ou precisa de um guia geral de como preservar seu rabo intacto ao sair na rua (ou mesmo ao ficar em casa, se você mora em favela ou na periferia) que pregue mais do que abordagens, então leia Como não ter seu rabo espancado pela polícia

Comportamento durante a abordagem[editar]

O jeito mais fácil de sair ileso de uma abordagem é cooperando com o policial. Então não se faça de macaco durante a abordagem e fica quieto e na sua. Segue alguns manuais de comportamento e diversos:

O que NÃO fazer ao ser abordado[editar]

Ao ser abordado por um policial, você tem as seguintes opções de reação:

  • (a) Antagonizar o policial, ou desacatá-lo com palavrões como verme ou fascista.
  • (b) Reclamar com o policial sobre como você é um cidadão de bem e tem os seus direitos.
  • (c) Sair correndo, seja porquê tem maconha na cueca ou porquê é um animal.
  • (d) Tentar argumentar com o policial, mas do jeito errado, dizendo que é trabaiadô, istudanti ou qualquer outra coisa parecida.
  • (e) Resistir à abordagem, se debatendo todo como um emo encostando na pistola do policial e berrando como uma cadela no cio.

Se você sequer considerou qualquer uma das alternativas, você falhou no teste, e provavelmente levou alguns pescotapas no processo. Para os leitores com menos de 5 neurônios que não tem senso comum, aqui vai uma cola com as justificativas:

Gabarito
  • (a) Está errada por motivos óbvios, até um funkeiro saberia que essa alternativa está errada e porquê. Xingar um policial no meio de uma abordagem é o mesmo que dizer em voz alta: "Olá senhor policial, eu gosto de apanhar de cacetete, me dá um tapão bem gostoso na cara pra deixar de ser idiota."
  • (b) Essa alternativa é a mais popular entre os liberais durante uma abordagem, mesmo nunca funcionando e só servindo de justificativa pra virar saco de pancadas humano, mesmo que (algumas vezes) pareça fazer sentido. De acordo com a lei: Um policial tem a liberdade de abordar qualquer indivíduo em qualquer situação, desde que ele pareça suspeito. Ponto final. Se você sai de madrugada com seus amigos drogados usando substâncias ilícitas no meio da rua, e espera que o tira virando a esquina só olhe na sua cara e passe reto, então você é um imbecil. Agora, repare que eu disse desde que pareça suspeito. Na teoria, um policial não pode abordar um cidadão sozinho na rua de madrugada que não demonstre suspeita, mas a probabilidade do policial virar as costas pra você ao invés de te dar um cascudo por usar esse argumento é muito baixa. E a de você ganhar um processo contra esse policial por esse mesmo motivo é menor ainda. Nos dois casos, se você não tem nada de ilegal, então não tem porquê surtar com a abordagem. Não seja um tapado e fica de boca fechada.
  • (c) Essa é outra alternativa idiota que só idiotas fariam (a menos é claro, que você tenha um baseado enfiado no cu). Correr de um policial durante uma abordagem é como gritar "Eu tenho crack e uma pistola no meu rego e não quero que vocês me prendam, vou ralar peito!". Obviamente, sair correndo é automaticamente suspeito e considerado como resistência/fuga e se os policias te pegarem (e eles vão), pode apostar que sua cara vai conhecer o asfalto, isso se não for a Polícia Militar ou o BOPE, e nesse caso você vai levar bala de borracha nas costas (ou até de verdade mesmo). Não fuja de uma abordagem!
  • (d) Se você faz isso, automaticamente você é um favelado na visão dos policiais, e de todo o resto da sociedade. NUNCA fale como um funkeiro durante uma abordagem. Se quiser MESMO abrir a boca, fale só o necessário, em português e o mínimo possível, sempre sendo o mais educado que puder. E não insista se não for respondido.
  • (e) Também conhecido como "Reação natural de um liberal de 15 anos ao ser confrontado pelo mundo real pela primeira vez" essa é a reação que eu, você e todo o resto do Brasil vemos em vídeos no tuíter de militantes de apartamento sendo abordados e alegando agressão e abuso de poder. É quase sempre precedido por qualquer uma das outras opções acima, as vezes até combinadas. Porém o Cameraman sempre posta o vídeo pela metade, cortando direto para o berreiro, fazendo o policial (ou qualquer outra pessoa no caso de um barraco de rua) parecer o agressor. Não faça isso, a menos que queira apanhar e ser levado para a delegacia, além de parecer um idiota e passar vergonha por fazer escândalo desnecessário.

O que FAZER ao ser abordado[editar]

A resposta curta é: NADA. Fica na sua, e faça tudo que os policiais mandarem, é a sua passagem mais segura pra voltar pra casa sem 1 ou 7 galos na cabeça. Se você precisa de um passo-a-passo mais específico, aqui vai uma ordem geral do que fazer:

Regras gerais de senso comum:[editar]

  • NUNCA PONHA AS MÃOS NO BOLSO OU CUBRA ELAS COM NADA! Essa é talvez a coisa mais importante pra se ficar ligado desde o começo. No segundo que você esconde suas mãos no bolso, os policiais podem muito fácil te confundir com um nóia pegando uma pistola e você pode virar peneira humana. Então NÃO FAÇA ISSO (A menos que queira se matar)!
  • NÃO TENHA NADA muito ILEGAL COM VOCÊ! Se você estiver com maconha, uma arma ou qualquer merda que seja, pode esquecer voltar pra casa. Mas mesmo assim NÃO DESCUMPRA os próximos passos, assuma que fez merda e deixe os policiais encontrarem a besteira que você está carregando, não porquê você quer entregar a droga de presente, mas porquê você não tem escolha, então escolha ser educado e não ser linchado. A menos que além de apanhar você queira parar no xadrez. (As vezes, os policias até deixam um maconheiro com um baseadinho de merda passar se ele for bem educado e não sair correndo, as vezes mesmo).
  • SEMPRE CARREGUE SUA IDENTIDADE COM VOCÊ! Esse não é um passo super importante, mas vai acelerar a abordagem em 300%, já que os policiais não vão ter que passar 20 minutos perguntando e procurando seu nome no sistema usando 4g lento pra krl.

Regras gerais durante a abordagem[editar]

  1. Faça o que os policiais mandarem, do começo ao fim. Sem mimimi, sem militância, sem desculpa, sem justificativa, sem porra nenhuma só fecha o bico e obedece, mesmo que você esteja certo. Se estiver, os policiais vão descobrir e você vai ser liberado.
  2. A primeira ordem pode variar entre se apoiar na parede, pôr as mãos na cabeça, deitar no chão, esticar as pernas, não importa. Apenas FAÇA.
  3. Não abra a boca, a menos que seja para responder uma pergunta. E responda direito, sem piadinhas como "Passagem só tenho de ônibus" ou outras merdas. Pode parecer engraçado, mas os policiais já ouviram isso 100x e com certeza tão de saco cheio suficiente disso pra te dar no mínimo um cascudo.
  4. Responda as perguntas com português correto, alto e claro (nada de gíria ou funkeirês). Não fique sussurrando como um condenado tentando esconder erva no céu da boca se não quiser levar um mijão.
  5. Não fique assanhadinho quando os policiais passarem a mão em você para a revista. Fique parado como uma estátua, pois cada movimento brusco é suspeito e pode fazer a diferença entre sair ileso e levar um tapão na orelha. Se você for sensível, avise com antecedência para evitar assustar os policiais e levar um tapa.
  6. Não se mexa ou saia de sua posição até os policiais mandarem sair ou irem embora, a menos que queira levar uma mijada dos tiras.
  7. Se você for pego com drogas e/ou tiver passagem, pode ser que os policiais decidam que você precisa passear na delegacia. Nesse caso, continue obedecendo e não ofereça resistência, 95% dos casos você será liberado depois de no máximo uma conversa ou uma ligação, principalmente se for "di menó" (A menos que tenha feito merda grande, seu vacilão).

Cola de respostas prontas pra gente tapada[editar]

Dica: Responda de forma direta, sem trocadilho, sem "sinhô" nem justificativas que ninguém perguntou.

  • Tem passagem? -Super simples, só sim ou não. E não minta. E nada de piadas. Exemplo: Não.
  • Pelo quê? -Se falou que tem passagem, não tem como errar nessa. O sistema vai dedurar se você mentir. Exemplo: Tráfico.
  • Quantos anos/qual seu nome/onde cê mora? -Fale a sua idade/nome/e para o endereço, diga o seu bairro. Especifique só e SÓ se alguém pedir. Exemplo: 18/Jacinto Akino Rêgo/Bairro Dona Marocas. - Rua das proxascas.
  • Cê foi comprar o quê aí?/Tá fazendo o quê na rua? -Se mentir nessa, você é um caso perdido. Exemplo: Cigarro/Só passeando.
  • O que tem na mochila/Bolsos? -Primeira pergunta complicada da lista. De novo, fale a verdade. Se tiver maconha, fale que tem! se mentir, os tiras vão descobrir na revista e vai ser pior, a menos que você seja burro e tente sair correndo.
  • Trabalha com o quê? -Diga no que trabalha, ou se é desempregado. Não especifique nada. Exemplo: Sou ajudante de pedreiro/Não trabalho
  • Usa droga?/Qual? -Seja honesto, se você usa ou não já ficou óbvio na sua cara de primeira vista, então não minta. De novo, só Sim ou Não. Exemplo: Sim/Maconha.

Essas são as perguntas mais frequentes, dificilmente vai passar muito disso. Não seja um criminoso e vai ser liberado logo.

Como não chamar atenção da Polícia[editar]

Digamos que você seja um cidadão de bem, que tem tudo certo, mas não quer ser abordado (porquê não gosta ou porquê acha perda de tempo). Nesse caso, há algumas escolhas que você pode fazer antes mesmo de sair de casa para minimizar a chance de ser abordado. Aqui vão elas:

  • Se vista decentemente: Não precisa sair de beca e sapato social na rua. Só não saia na rua vestido como um favelado de boné aba curva, chinelo e bermuda colorida com lantejoula se não quiser ser confundido com um funkeiro, e consequentemente com um maconheiro. Os policiais vão mirar direto em você, principalmente se estiver na periferia. Se for sair de casa, se vista como gente, ou pelo menos use calças e um tênis. Se você for mulher, evite croppeds muito vibrantes, shorts muito curtos e bolsas com lantejoulas pelos mesmos motivos.
  • Não pareça suspeito: Se tiver escolha, prefira não sair com mochilas, roupas muito largas com bolsos enormes ou jaquetas com capuz de serial killer. Tudo isso junto chama mais atenção do que se fantasiar de funkeiro, então escolha com inteligência.
  • Não chame atenção: Quando estiver na rua, sozinho ou não, tenha uma postura civilizada. Ande normalmente, não fique se tremendo todo como uma lagartixa com lepra no cu, não saia correndo sem motivo, não fique gritando ou falando alto e ABSOLUTAMENTE não fique ouvindo funk com caixinha de som pirata no meio da rua. Funk atrai policiais como decote atrai tarados de 50 anos. Compre fones de ouvido, ou se lembre de roubar um par de fones junto com o celular da próxima vez.
  • Não saia na rua sozinho de madrugada: Essa regra vale tanto para atrair policiais quanto para ser assaltado pelos nóias que os policiais estão procurando. Então é uma regra de dois pontos, não saia sozinho de madrugada se não quiser ser enquadrado e nem morto. Se quiser passear de noite, de preferência vá ao anoitecer e não passe da meia noite. E não vá muito longe de casa (caso precise fugir de um assalto ou gritar por ajuda, os seus vizinhos/pais podem te ajudar). Ou passeie perto de uma delegacia.
  • Não saia na rua em grupo de madrugada: Mesmos motivos da regra anterior, só que seus amigos são mais propensos a não seguirem as recomendações desse Desmanual, chamando atenção de tiras e desrespeitando todas as regras de senso comum que você passou 20 minutos lendo. Além do fato de grupos andando de madrugada geralmente saírem de bailes funk, então isso é um alvo a mais para policiais de plantão, mesmo que não seja o caso. E não tenha na cabeça que ladrão não assalta grupo, porquê assaltam sim.
  • Não saia com amigos idiotas: Todo mundo tem aquele amigo drogado que sempre tem um baseado, uma garrafa de bebida barata, ou um tijolo de crack na mochila. Tudo isso pode voltar no seu traseiro caso algum tira resolva enquadrar você e seu "mano". Já que estavam andando juntos, o saco de na mochila do seu amigo é sua também por regra. Escolha bem o pessoal com quem sai se não quiser se encrencar com ele.

Ver também[editar]