Desnotícias:Caminhoneiros ensaiam o respawn da greve; Globo repudia em nome de APDF, DNVR, UTPJ e outras meia dúzia entidades fictícias

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

BR-3, Estados Unidos do Brazil

Ainda extasiados com o fato fatídico que causou o acontecimento acontecido na noite de ontem, estamos aqui novamente.

Na noite seguinte a que o governo resolveu brincar de tinganei com os protagonistas do Carga Pesada, o sindicato disse que vai aproveitar a parada gay dos Militares (pelo menos não me recordo o que é comemorado no dia 7 de Setembro) para desfilar com seus caminhões, incluindo os pipas e os cegonhas, em plena Esplanada dos Ministérios. Com a medida, os caminhoneiros querem fazer frente aos motoequilibristas como a atração coadjuvante daquele tedioso evento. Apesar disso, a principal atração continua sendo a famigerada ex-quadrilha da fumaça, um grupo de pilotos formado por ex-parlamentares que nos fins de semana costumam ir treinar no Aeroclube de Brasília.

Uma provável greve dos caminhoneiros levaria a Globo a falência, pois ela não teria de onde receptar comprar seus produtos.

Quando os rolhas de poço da estrada espalhavam o boato via uats, a Globo, em nome do Governo Federal, criava seu boato para falar sobre este outro boato. Para isso, a empresa foi atrás do APDF, da DNVR e da UTPJ para pedir licença no uso de seus nomes. Não obstante, o autista que trabalha na redação — contratado por exigência da legislação brasileira — criou mais cinco associações para dar credibilidade aos fatos. No editorial, a empresa diz ser contra a greve e que ela atrapalharia na aquisição de novos produtos da emissora, adquiridos de moradores onde os caminhões dos correios são roubados.

Nós da Desciclopédia estamos esperando por uma menção no Jornal Nacional por essa notícia.


Fontes[editar]