Desnotícias:Cristiano Erraldo não ajuda Portugal, que só empata

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

FIFA WORLD CUP 2018.png Esta desnotícia é parte do projeto DesCopa Russia. Na Rússia, a Copa se informa sobre VOCÊ!

SARRADA, Vodkaland - Arena de Mordor

Quando dois times ruins decidem uma vaga para as oitavas-de-final, só pode resultar em jogo com catimba. O Irã veio para o campo com a mesma tática exibida nos dois primeiros jogos: ser perna de pau e tentar vencer na base da sorte (feito que só foi possível contra Marrocos na primeira rodada). Enquanto isso, Portugal também não mudou nada, porque é óbvio que baseou seu jogo em depender 100% do Cristiano Ronaldo, astro que, acostumado a jogar bem só contra times bons, não soube o que fazer contra um fraquíssimo Irã, e jogou mal.

Primeiro tempo[editar]

O Irã fez nada. O Cristiano Ronaldo fez nada. Então o jogo foi puro sofrimento do início ao fim, com duas equipes fazendo o máximo para serem eliminadas, ainda mais com a Espanha ajudando sem jogar porra nenhuma no outro jogo também.

Portugal começou melhor, afinal haviam dito que eles eram os favoritos nesse grupo, então começaram o jogo realmente acreditando nisso, atacando e pressionando (algo que logo terminaria quando os portugueses lembrassem que são só um time mediano pra ruim e que jamais ganhou uma Copa do Mundo). A única vantagem de Portugal era a inocência dos iranianos, especialmente do goleiro, que aparentemente passou KY nas luvas, porque não pegava uma bola alçada, largando todas.

O gol de Portugal veio mesmo é com o Ricardo da Quaresma, que aproveitou a única vez que o Irã não marcou direito na partida, e conseguiu ficar livre para mandar um balaio de três dedos ao alcance do goleiro (um mão de alface que não teve reflexo o suficiente para buscar a bola).

Segundo tempo[editar]

Jogador do Irã faz mais uma oração ao perder mais um gol.

O jogo parecia controlado e favorável para Portugal, ainda mais quando o maior astro dessa Copa, o VAR, achou mais um pênalti para Cristiano Penaldo fazer, afinal ele é o único que consegue dibrar a máxima de que "pênalti roubado não entra". Mas para equilibrar a disputa pela Bola de Ouro, Cristiano Messi foi mais Cristiano Erraldo e errou o pênalti.

Na sequência os iranianos perceberam que perder muitos jogos acarreta eliminação da competição, e então ficaram desesperados quando descobriram que seriam eliminados da Copa do Mundo, daí eles decidiram jogar futebol só aos 15 minutos do segundo tempo. Mas do mesmo modo que os iranianos foram informados que seriam eliminados, eles também perceberam que não sabiam jogar futebol, e os seus ataques sem qualidade eram apenas na base do desespero e do Allah nos acuda.

Apesar de contar com Cristiano Erraldo, Portugal sabe que é só um time mediano-pra-ruim: retrancou e se apequenou, catimbando e ganhando tempo. O Menino Craque português ainda deu um murro na cara de um iraniano justamente para forçar o árbitro a ficar 10 minutos analisando um vídeo para decidir dar, com muito dó e remorso, um mero cartãozinho amarelo.

Os iranianos perceberam sua falta de habilidade e viram então que o único jeito de fazer gol seria com um pênalti roubado. Passaram 40 minutos tentando cavar um pênalti, mas como eles não têm nenhum Mohammed Penaldo, o árbitro ignorou essas tentativas iranianas e não marcou um pênalti por todo esse tempo, deixando pra fazer isso só no final do jogo, depois de muito choro dos Kebabianos. Coube a Karim Ansarifard ensinar Messi e Ronaldo como bater um pênalti bem batido.

Mas não adiantou de nada Carlos Queiroz ter treinado seus jogadores a bater pênaltis: o empate não levou o jogo para nenhuma disputa por pênaltis, mas sim para a óbvia eliminação do Irã.


Fontes[editar]