Desnotícias:Curitiba, a terceira cidade mais miguézeira do mundo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.


External.svg.png Duvida? Clica nos links!

Este artigo contém links externos que provam os fatos. Ou você só acredita na Wikipédia?
O Aterro da Caximba oferece um dos mais belos horizontes de Curitiba para se apreciar o pôr-do-sol na capital ecológica, junto com os passarinhos que frequentam este local agradabilíssimo com o seu cheirinho de flores...
Edição especial dos domingos.

CAPITAL DA VINA, Estados Unidos do Sul - A revista Forbes, publicação americana que possui tanta credibilidade quanto a revista Veja, citou Curitiba como a "Terceira cidade mais ixperta do mundo" (carioquês - on), mostrando que além do Rio de Janeiro, os Estados Unidos do Sul também tem uma cidade à altura da capital carioca na arte do "embromation" e do "caô" sobre os gringos, passando à perna nos "alemão" e contando lorota pra ficar bem na foto.

Os critérios usados pela publicação são; "preocupação com o meio ambiente, qualidade de vida, planejamento urbano, boa infraestrutura e uma economia consolidada". Critérios que se enquadram bem com a cidade (ou não).

Torcedor do Coxa brincando de Karatê Kid com a polícia do Paraná...

Com relação à "preocupação com o meio ambiente", Curitiba se destaca por ser cortada por grandes rios, todos poluídos, como o Barigüí, Atuba que são ladeado em suas margens por grandes favelas e invasões, juntamente com o rio Iguaçú[1], que foi eleito o segundo rio mais poluído do país, perdendo apenas para o rio Tietê, de São Paulo. Além do Aterro da Caximba, que faz mais de vinte anos que opera com sua capacidade limitada, funcionando por conta de diversas liminares na Justiça que prolongam a vida útil deste local além da sua real capacidade[2].

O mesmo ocorre com relação à "qualidade de vida e planejamento urbano", Curitiba se destaca em vários aspectos, como segurança, em que a população pode contar com a eficiente atuação da polícia, como no recente episódio em que o Coritiba foi rebaixado da séria A, em que a torcida festejou com um fight básico com a polícia[3], além dos vandalismos em dias de jogos[4]. O mesmo pode ser dito com relação ao sistema de transporte coletivo, infestado por vileiros que fazem baderna, brigas e abatem carteiras no interior dos veículos, incentivado pela tarifa domingueira de R$1,00.

Diversos aspectos corroboram com esta classificação merecidamente conquistada (ou não) por esta cidade. Pena que os pesquisadores não moram nas cidades que eles apontam como boas para se viver. Certamente este gringo não andou no Inter 2 ou em qualquer Biarticulado, tampouco leu a Tribuna do Paraná e as carnificinas do dia, antes de citar essas bobagens...

Ligações externas[editar]

Fontes da Mentira[editar]