Desnotícias:E o genocídio pornográfico continua: Morre a quinta atriz pornô em menos de três meses

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

PORNHUB, Estados Unidos

Faça um minuto de silêncio se ela fez parte de sua infância.

E o genocídio mais triste da história continua. Na tarde desta segunda-feira, 22/01/2018, a comunidade punheteira mais uma vez chorou, e mais uma vez não foi pelos olhos, ao receber a informação de que a atriz norte-americana Olivia Lua, de apenas vinte e três anos, foi encontrada morta em uma clínica de reabilitação, após tentar chupar a própria buceta. Ainda ninguém sabe ao certo o que está acontecendo com as pornstars, mas acredita-se que elas estejam encarando uma maldição feminista pesada, tão pesada quanto as próprias feministas, que não perdoará nenhuma mulher que pese menos do que cem quilos e que não tenha pêlo no saco.

Após as mortes de Shyla Stylez em novembro de 2017, de Yurizan Beltran e August Ames em dezembro do mesmo ano, e de Olivia Nova em janeiro de 2018, agora é Olivia Lua que se junta ao harém do inferno, gerenciado por Hugh Hefner, que estava sentindo falta das putarias lá no andar de baixo. Após a morte de Olivia Lua, a última confirmada, as principais lideranças do mundo reuniram-se na sede do XVideos, para debater medidas de proteção as putas, mas não encontraram uma solução, pois provavelmente estão lidando com forças ocultas imparáveis.

Agora, o que nos resta é esperar, e torcer para que mais nenhuma atriz pornográfica morra, pois isso compromete a qualidade de nossas punhetas, a não ser que você seja demente, o que não duvido, e se masturbe de boas pra gente que já morreu e tá apodrecendo e fedendo.


Fontes[editar]