Desnotícias:Grupos abortistas perdem de lavada em votação no Congresso

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

Dr. Roberto, grande político e Pró-vida comemora o resultado da votação com suas palavras: "...:)"

BRASÍLIA, Brasil - Um acontecimento pouco comum surpreendeu as pessoas que foram ao Congresso, cuja a votação acabou em 33 votos a zero contra a Projeto de Lei que visava a legalização do aborto.

Segundo um dos políticos -"Os acontecimentos foram simples, como numa partida de futebol, de um lado ficou a torcida dos pró-vida, do outro a dos pró-escolha. Depois vieram os políticos responsáveis pela votação, houve alguns discursos e alguns políticos apereceram para tirar fotos e foram embora, isso é comum. Então a votação teve início, um a um todos os políticos deram o seu voto e o tesultado disso foi uma disputa épica, tão memorável quanto a Guerra da Wikipédia ou as Guerras Clônicas, onde a bancada dos pró-vida ganharam por trinta e três a zero."

Inconformado, o candidato pró-escolha Adolfinho protesta diante das câmeras: "IxU Eh PrEcOnXeItUh! ExTaMuXxX NuM PaÍxXx LaIcUh!"

Indignados com o resultado, a torcida dos pró-escolha ficou revoltada com o resultado da votação e alguns até ameaçaram quebrar alguma coisa. Depois da votação, alguns políticos tiraram fotos, outros saíram em silêncio e alguns opinaram sobre a escolha de seu voto.

"É o seguinte: Eu já tô cansado de ficar aqui. Então quem for contra a legalização desse projeto que levante a mão." -diz o Presidente da Sessão, antes dos políticos erguerem os braços

Surpreso com o resultado da votação, o próprio presidente da República fala diante das câmeras - "Foi um resultado inefperado. Nunca tinha visto algo como iffo, nem com o corinthiaf nas suas piores fases. E olha que eu afisto muito futebol."

A deputada Cida Diogo, coordenadora do projeto também falou às câmeras, indignada com o resultado da votação: "É uma pena que as pessoas viram essa votação por uma ótica reliosa-moralista, pessoalmente eu tamb´m sou contrao abortamento. Mas é que alguns amigos aborteiros estão loucos para trabalharem e enquanto essa lei não for aprovada eles não poderão fazê-lo."

Obviamente como o Brasil é uma democracia, Cida Diogo, Adolfinho, Ana Carolina Jatobá, Marcelo Nardone e outros defensores dessa Lei irão recorrer a decisão, jáque a vontade da maioria não vale porra nenhuma mesmo.

Fontes[editar]