Desnotícias:Inep contesta marotagem de aluna do DF

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

CAPITAL DO PAÍS DO JEITINHO, Bananolândia

Três dias depois dos serasafags do 55chan

fazerem o favor de matricular vários inclusos Brasil afora no disputadíssimo e respeitadíssimo curso de Produção de Cachaça, e de paneleiros exporem o caso ao Inep — que não caiu na pescaria de invasão hacker(sic) —, alguns brasileiros natos resolveram praticar a Lei de Gérson usando como moleta a molecagem dos sobrinhos do ministro da educação que conseguiram fazer aquela porra de CRUD igual as respectivas caras e ainda sem a autenticação do usuário.
Alguns descíclopes também relataram a nossa equipe que tiraram nota mil na redação, eu inclusive fui um deles (clique para)

Moradora de ceilândia, maior favela da américa latrina, Gabriela, Cravo & Canela sempre teve o sonho de cursar medicina na cracolândia universitária de Brasília, mas nunca que conseguiu realizar o feito. Depois que surgiram denuncias de que o site do Enem havia sido hackeado pelo Anonymous (isso segundo a conceituadíssima UOL), alguns brasileiros, como ela viram a oportunidade de realizar o próprio sonho que é conseguir um diploma (de verdade).

O Inep foi procurado pela nossa reportagem, mas não quis responder as denúncias da jovem à nossa equipe. Apenas enviou uma nota mandando a menina ir pastar e se estudar para, quem sabe, no próximo SiSU poder entrar sem inspecionar elemento no Chrome.


Fontes[editar]